Peter Duesberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Peter H. Duesberg (Alemanha, 2 de dezembro de 1936) é um biólogo molecular alemão-estadunidense. Ele trabalha como professor de biologia molecular e celular na Universidade da Califórnia em Berkeley. Ele é conhecido por suas pesquisas sobre aspectos genéticos do câncer e, mais recentemente, por seu papel central no movimento de negacionismo como defensor da crença de que o HIV é inofensivo e não causa a AIDS. Duesberg recebeu aclamação no início de sua carreira por sua pesquisa sobre oncogenes e câncer. Com Peter K. Vogt, ele relatou em 1970 que um vírus causador de câncer de aves tinha material genético extra em comparação com vírus não causadores de câncer, propondo que este material contribuiu para o câncer.[1][2] Aos 36 anos de idade, Duesberg recebeu um tenure na Universidade da Califórnia, e aos 49 anos ele foi elegido à Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos. Recebeu um subsídio do investigador excepcional (OIG) dos Institutos Nacionais da Saúde (NIH).

Controvérsia sobre HIV/AIDS[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Hipótese de Duesberg

Considerado controverso por seus colegas científicos,[3] Duesberg começou a ganhar a notoriedade pública com um artigo de março de 1987 no Cancer Research intitulado "Retroviruses como carcinogens e pathogens: Expectations e Reality".[4] Neste e em outros escritos, Duesberg propôs sua hipótese de que a AIDS é causada pelo consumo a longo prazo de drogas recreativas ou drogas antirretrovirais e que o HIV é um vírus passageiros inofensivo. Em contraste, o consenso científico é de que a infecção pelo HIV causa a AIDS;[5] as alegações de Duesberg sobre o HIV/AIDS foram abordadas e rejeitadas como erradas pela comunidade científica.[6][7][8] Revisões de suas opiniões na Nature[9] e na Science[10] afirmaram que elas eram imprecisas e baseadas na leitura seletiva da literatura e que, embora Duesberg tinha direito a uma opinião dissidente, o seu fracasso em analisar as evidências de que o HIV causa AIDS significava que sua opinião não tinha qualquer credibilidade.[10][11]

Os pontos de vista de Duesberg são citados como as principais influências na política sul-africana de HIV/AIDS sob a administração de Thabo Mbeki, que abraçou o negacionismo da AIDS. Duesberg serviu em um painel consultivo a Mbeki, convocado em 2000. A falha da administração de Mbeki de fornecer drogas antirretrovirais, devido em parte à influência do negacionismo do AIDS, foi responsável por centenas de milhares de mortes evitáveis ​​por AIDS e infecções pelo HIV na África do Sul.[12][13] Duesberg contestou essas descobertas em um artigo publicado na revista Medical Hypotheses,[14] mas a editora da revista, a Elsevier, retraiu mais tarde o artigo de Duesberg por questões de precisão e ética, bem como por sua rejeição durante a revisão por pares.[15][16] O incidente levou várias queixas à instituição de Duesberg, a Universidade da Califórnia em Berkeley, que começou uma investigação por má conduta contra Duesberg em 2009.[17][18] A investigação foi retirada em 2010, com funcionários da Universidade encontrar "provas insuficientes ... para apoiar uma recomendação de ação disciplinar."[19][20]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Duesberg P & Vogt P (1970). «Differences between the ribonucleic acids of transforming and nontransforming avian tumor viruses». Proc Natl Acad Sci USA. 67 (4): 1673–80. Bibcode:1970PNAS...67.1673D. doi:10.1073/pnas.67.4.1673. PMC 283411Acessível livremente. PMID 4321342. 4321342 
  2. Biography of Peter Duesberg, hosted by the U.S. National Academy of Sciences. Accessed 2010-06-11.
  3. Linzer, Jeanne (15 de junho de 2008). «AIDS "Dissident" Seeks Redemption... and a Cure for Cancer». Discover. Consultado em 16 de maio de 2008 
  4. Duesberg P (1 de março de 1987). «Retroviruses as carcinogens and pathogens: expectations and reality». Cancer Res. 47 (5): 1199–220. PMID 3028606 
  5. «The Evidence That HIV Causes AIDS». National Institute of Allergy and Infectious Disease. Consultado em 29 de abril de 2010 
  6. Kalichman, Seth C. (2009). Denying AIDS: Conspiracy Theories, Pseudoscience, and Human Tragedy. Berlin: Springer. pp. 25–56. ISBN 0-387-79475-1 
  7. Schechter M, Craib K, Gelmon K, Montaner J, Le T, O'Shaughnessy M (1993). «HIV-1 and the aetiology of AIDS». Lancet. 341 (8846): 658–9. doi:10.1016/0140-6736(93)90421-C. PMID 8095571 
  8. Weiss RA, Jaffe HW (junho de 1990). «Duesberg, HIV and AIDS» (PDF). Nature. 345 (6277): 659–60. Bibcode:1990Natur.345..659W. doi:10.1038/345659a0. PMID 2163025 
  9. Goertzel, T. (2010). «Conspiracy theories in science». EMBO Reports. 11 (7): 493–499. doi:10.1038/embor.2010.84. PMC 2897118Acessível livremente. PMID 20539311 
  10. a b Cohen, J. (1994). «The Duesberg phenomenon» (PDF). Science. 266 (5191): 1642–1644. Bibcode:1994Sci...266.1642C. doi:10.1126/science.7992043. PMID 7992043 
  11. Maddox, J. (1993). «Has Duesberg a right of reply?». Nature. 363 (6425): 109–199. Bibcode:1993Natur.363..109M. doi:10.1038/363109a0. PMID 8483492 
  12. Chigwedere P, Seage GR, Gruskin S, Lee TH, Essex M (Outubro de 2008). «Estimating the Lost Benefits of Antiretroviral Drug Use in South Africa». Journal of acquired immune deficiency syndromes (1999). 49 (4): 410–415. doi:10.1097/QAI.0b013e31818a6cd5. PMID 19186354. Resumo divulgativo 
  13. Nattrass N (Fevereiro de 2008). «AIDS and the Scientific Governance of Medicine in Post-Apartheid Africa». African Affairs. 107 (427): 157–76. doi:10.1093/afraf/adm087 
  14. Duesberg PH, Nicholson JM, Rasnick D, Fiala C, Bauer HH (julho de 2009). «WITHDRAWN: HIV-AIDS hypothesis out of touch with South African AIDS – A new perspective». Med Hypotheses. doi:10.1016/j.mehy.2009.06.024. PMID 19619953. Arquivado do original em 11 de agosto de 2009 
  15. Corbyn, Zoë (7 de abril de 2010). «Editor digs in over Medical Hypotheses reform». Times Higher Education 
  16. Goldacre, Ben (11 de setembro de 2009). «Peer review is flawed but the best we've got». The Guardian. UK 
  17. Miller, Greg (16 de abril de 2010). «AIDS Scientist Investigated for Misconduct After Complaint». Science, American Association for the Advancement of Science 
  18. Cartwright, Jon (4 de maio de 2010). «AIDS contrarian ignored warnings of scientific misconduct». Nature 
  19. "http://news.sciencemag.org/scienceinsider/2010/06/berkeley-drops-probe-of-duesberg.html", Science, 21 de junho de 2010
  20. "Professor Did Not Violate Campus Policy, Investigation Finds", 22 de junho de 2010

Links externos[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Peter Duesberg
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.