Peter Jackson's King Kong: The Official Game of the Movie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Peter Jackson's King Kong: The Official Game of the Movie
Produtora(s) Ubisoft
Plataforma(s) PC, PlayStation 2, PSP, Xbox, Xbox 360, Nintendo GameCube e Nintendo DS
Série Não pertence a nenhuma
Data(s) de lançamento 2005 (em todas as partes do mundo)
Gênero(s) Ação
Modos de jogo Singleplayer
Classificação Inadequado para menores de 13 anos i ESRB (América do Norte)
Média Diversas

Peter Jackson's King Kong: The Official Game of the Movie é um jogo eletrónico baseado na terceira versão do clássico filme King Kong (2005) dirigida por Peter Jackson (daí o nome da jogo). É um jogo de Tiro em primeira pessoa, tendo fases em terceira pessoa. Foi lançado em 2005 nas seguintes plataformas: PC, PlayStation 2, PlayStation Portable, Xbox, Xbox 360, Nintendo GameCube e Nintendo DS.

Sistema de jogo[editar | editar código-fonte]

Nota: esse sistema refere-se as versões para PlayStation 2, Xbox, Xbox 360 e GameCube.

O jogo é dividido em estágios (chamados de fases) que reproduzem os eventos da já conhecida história do King Kong. O objetivo do jogador é chegar ao final de cada uma dessas fases, seguindo a trama do filme até o fim do jogo. Todas elas (com exceção das duas últimas, que se passam na Nova York dos anos de 1930) se passam na Ilha da Caveira, onde criaturas primitivas (como dinossauros e insetos gigantes) ainda existem.

O jogador, na maioria das fases, fica na pele de Jack (no cinema interpretado por Adrien Brody). Com Jack, o jogo funciona sempre visto em primeira pessoa. O jogador possui três formas de atacar os inimigos: com socos, quando não possuir nada para usar(pouquíssimo eficaz, tendo muito mais a função de afastar temporariamente o inimigo, afim de conseguir uma fuga) ; com objetos, que podem ser ossos (flamejantes ou não) ou lanças (flamejantes ou não); com armas de fogo, sendo que só disponíveis a pistola, a metralhadora e o rifle. Os objetos podem ser pegos no chão: os ossos, uma vez achada uma ossada, são infinitos e as lanças são encontradas geralmente em grupos de 3 ou 5 e são finitas, por serem mais fortes e eficazes do que os ossos. As armas de fogo são encontradas em caixas de madeira, presas a paraquedas. Basta atingi-las (o que pode ser feito com soco ou com objetos) para, quando caírem, o jogador ter a possibilidade de pegá-las. Como são todas iguais, não é possível determinar o tipo de arma que possuem, mas cada caixa só carrega apenas uma. O jogador só pode carregar uma arma de fogo por vez, tendo que abandonar a arma antiga sempre que optar por uma nova. É possível pegar novamente a arma antiga enquanto ainda estiver na mesma fase, então caberá ao jogador ter estratégia para ter sempre munição.

Nas outras fases, o jogador assume o controle de King Kong, o grande gorila. Nesta parte do jogo, tudo muda e o sistema de Tiro em primeira pessoa é esquecido, passando a ser um jogo em terceira pessoa. Em combate, Kong pode pegar partes removíveis (como troncos) e atirar contra os inimigos. Possui diversos ataques: investida, esquiva, batida no chão, pegar o próprio inimigo (incluindo abrir sua boca até quebrá-la e dar o golpe final, que é pegar o inimigo quando já estiver bem danificado e matá-lo) e o chamado Fury Mode (Kong bate no próprio peito e fica mais forte por um certo tempo). Quando o assunto é movimentação, Kong pode: subir em algumas partes do cenário, usar troncos como alavancas de impulso, subir em colunas para determinar a direção do pulo e retirar objetos grandes do caminho para passagem.

Kong faz isso sempre protegendo Ann (no filme interpretada por Naomi Watts, colocando-a e tirando-a de suas costas, para protegê-la.

Final alternativo[editar | editar código-fonte]

É possível desbloquear também um final alternativo. Por ser um jogo muito cativante, o jogador termina o jogo com um gostinho de quero mais e, de certa forma, até com certa frustração. Qualquer um que se proponha a jogar um jogo do King Kong já deve estar preparado para lidar com a morte do Gorila ao fim do jogo. Este é o fim da clássica história de um dos filme de monstros mais conhecidos do mundo. O final do jogo, normal, é como o que qualquer um poderia esperar: a morte de kong. Entretanto, depois de avançar de nível, caso você jogue novamente as fases, aparece uma soma de pontos. Se somar determinada quantidade de pontos, você desbloqueia a possibilidade de jogar um fim alternativo da última fase, onde há a possibilidade de salvar Kong e devolvê-lo para a Ilha da Caveira.

O cuidado da Ubsoft com a produção do jogo[editar | editar código-fonte]

Peter Jackson's King Kong: The Official Game of the Movie surge em uma época sombria para os games baseados em filmes. Ao contrário do que fora nas gerações passadas, como dos consoles de 16 bits, os games oficiais de filmes passaram a ser pouco trabalhados. Cumprindo muito mais uma função de propaganda e renda extra para as produtoras dos filmes. Mas, dentro do próprio game há um extra, com uma entrevista com Peter Jackson, diretor do filme, onde revela o cuidado da Ubisoft para que o jogo e o filme parecessem parte de um mesmo universo, tentando ser uma espécie expansão do filme. O resultado foi considerado bem positivo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Para PC e a maioria das versões para consoles, em geral, o game recebeu críticas muito positivas. Dentre as versão para console, concluíram que a versão GameCube foi o melhor. No entanto, a de Nintendo DS e PSP foram duramente criticadas por causa de erros e falhas e nível de design pobre . A versão DS foi listado na lista de 'Flat-Out Worst Game' da GameSpot.[1]

Lista de Fases[1][editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Peter Jackson's King Kong: The Official Game of the Movie
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Peter Jackson's King Kong: The Official Game of the Movie». Consultado em 2016-09-18.