Peter Pál Pelbart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Peter Pál Pelbart (Budapeste, 1956) é um filósofo, ensaísta, professor e tradutor húngaro, residente no Brasil.

Graduado em Filosofia pela Universidade Paris IV (Sorbonne) (1983), é mestre pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) (com Da clausura do fora ao fora da clausura: loucura e desrazão, 1988, sob a orientação de Jeanne Marie Gagnebin), doutor em Filosofia, pela Universidade de São Paulo (com O tempo não-reconciliado: imagens de tempo em Deleuze, 1996, sob orientação de Bento Prado Júnior) e livre-docente pela PUC-SP (2000).[1] Vive na cidade de São Paulo, onde é professor da PUC-SP e coordena a Companhia Teatral Ueinzz, formada por pacientes psiquiátricos do hospital-dia A Casa.[2] É professor no Departamento de Filosofia e no Núcleo de Estudos da Subjetividade do Pós-Graduação em Psicologia Clínica da PUC-SP. [3] [4]

Trabalhos publicados[editar | editar código-fonte]

Além de inúmeros artigos, publicou, entre outros, os seguintes livros:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Currículo Lattes
  2. Estética e Política, por Peter Pál Pelbart.
  3. «Peter Pál Pelbart». Núcleo de Estudos da Subjetividade - PUCSP. Consultado em 27 de julho de 2013. 
  4. Núcleo de Estudos da Subjetividade - pós-graduação em psicologia clínica da puc-sp. Cia Teatral Ueinzz

Ligações externas[editar | editar código-fonte]