Pierre-Augustin Caron de Beaumarchais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Beaumarchais
Pierre-Augustin Caron de Beaumarchais
Beaumarchais
Nascimento 24 de janeiro de 1732
Paris, França
Morte 18 de maio de 1799 (67 anos)
Paris, França
Nacionalidade Francês
Ocupação Dramaturgo

Pierre-Augustin Caron de Beaumarchais (Paris, 24 de janeiro de 1732 – Paris, 18 de maio de 1799) foi um polímata francês. Em vários momentos de sua vida, ele foi relojoeiro, inventor, dramaturgo, músico, diplomata, espião, editor, horticultor, negociante de armas, satirista, financista e revolucionário (francês e estadunidense).[1]

Filho de um relojoeiro parisiense, Beaumarchais cresceu na sociedade francesa e tornou-se influente na corte de Luís XV como inventor e professor de música. Ele fez uma série de contatos comerciais e sociais importantes, desempenhou vários papéis como diplomata e espião e ganhou uma fortuna considerável antes que uma série de batalhas judiciais caras colocassem em risco sua reputação.[2][3]

Um dos primeiros defensores da independência estadunidense, Beaumarchais fez lobby junto ao governo francês em nome dos rebeldes americanos durante a Guerra da Independência dos Estados Unidos.[4] Beaumarchais supervisionou a ajuda secreta dos governos francês e espanhol para fornecer armas e assistência financeira aos rebeldes nos anos anteriores à entrada formal da França na guerra em 1778. Mais tarde, ele lutou para recuperar o dinheiro que havia pessoalmente investido no esquema. Beaumarchais também participou dos estágios iniciais da Revolução Francesa de 1789. Ele é provavelmente mais conhecido, no entanto, por suas obras teatrais, especialmente as três peças de Figaro.[2][3][5]

Beaumarchais é o criador do personagem Fígaro, presente na trilogia constituída pelas comédias O Barbeiro de Sevilha ou A Precaução Inútil (no original em francês, Le barbier de Séville, 1775), As Bodas de Fígaro (no original, em francês, La Folle journée, ou le Mariage de Figaro, 1784), e pelo drama A mãe culpada (no original francês, L'Autre Tartuffe, ou la Mère coupable, 1789-1790). Todas as três peças foram transformadas em óperas - por Paisiello, Rossini (Il barbiere di Siviglia), Mozart (Le nozze di Figaro) e Milhaud (La Mère coupable).[6]

Lista de trabalhos[editar | editar código-fonte]

  • Década de 1760 - várias comédias de um ato (desfiles) para encenação privada.
    • Les Député de la Halle et du Gros-Caillou
    • Colin et Colette
    • Les Bottes de sept lieues
    • Jean Bête à la Foire
    • Œil pour œil
    • Laurette
  • 1765 (?) - Le Sacristain, interlúdio (precursor de Le Barbier de Séville )
  • 1767 - Eugénie, drama, estreia na Comédie-Française.
  • 1767 - L'Essai sur le genre dramatique sérieux.
  • 1770 - Les Deux amis ou le Négociant de Lyon  [ de ; fr ], drama, estreado na Comédie-Française
  • 1773 - Le Barbier de Séville ou la Précaution inutile, comédia, estreada em 3 de janeiro de 1775 na Comédie-Française
  • 1774 - Mémoires contre Goezman
  • 1775 - La Lettre modérée sur la chute et la critique du "Barbier de Sérville"
  • 1778 - La Folle journée ou Le Mariage de Figaro, comédia, estreada em 27 de abril de 1784 na Comédie-Française
  • 1784 - Préface du mariage de Figaro
  • 1787 - Tarare, ópera com música de Antonio Salieri, estreada na Opéra de Paris (texto completo)
  • 1792 - La Mère coupable ou L'Autre Tartuffe, drama, estreou a 26 de junho no Théâtre du Marais
  • 1799 - Voltaire et Jésus-Christ, em dois artigos.

Lista de trabalhos relacionados[editar | editar código-fonte]

  • Clavigo (1774), uma tragédia de Johann Wolfgang von Goethe baseada nas experiências de Beaumarchais na Espanha
  • Il barbiere di Siviglia, ovvero La precauzione inutile (1782), uma ópera baseada na peça título, libreto de Giuseppe Petrosellini e música de Giovanni Paisiello, revisada em 1787
  • Le nozze di Figaro (1786), uma ópera baseada na peça-título, libreto de Lorenzo Da Ponte e música de Wolfgang Amadeus Mozart
  • Ta veseli dan ali Matiček se ženi (1790) de Anton Tomaž Linhart, uma peça adaptada de Le Mariage de Figaro
  • Il barbiere di Siviglia (1796), uma ópera baseada na peça, música de Nicolas Isouard
  • La pazza giornata, ovvero Il matrimonio di Figaro (1799), uma ópera baseada na peça-título, libreto de Gaetano Rossi e música de Marcos Portugal
  • Il barbiere di Siviglia (1816), uma ópera baseada na peça-título, libreto de Cesare Sterbini e música de Gioachino Rossini
  • I due Figaro o sia Il soggetto di una commedia (1820), uma ópera baseada na peça Les deux Figaro ou Le sujet de comédie de Honoré-Antoine Richaud Martelly, libreto de Felice Romani e música de Michele Carafa
  • I due Figaro o sia Il soggetto di una commedia (1835), ópera baseada na peça Les deux Figaro ou Le sujet de comédie de Honoré-Antoine Richaud Martelly, libreto de Felice Romani e música de Saverio Mercadante
  • Chérubin (1905), uma ópera baseada no papel-título, música de Jules Massenet, libreto de Francis de Croisset e Henri Caïn
  • Die Füchse im Weinberg ( Proud Destiny, Waffen für Amerika, Foxes in the Vineyard ) (1947/48), de Lion Feuchtwanger - um romance principalmente sobre Beaumarchais e Benjamin Franklin com início na Paris de 1776
  • Beaumarchais (1950), uma comédia escrita por Sacha Guitry
  • La mère coupable (1966), uma ópera baseada na peça-título, libreto de Madeleine Milhaud e música de Darius Milhaud
  • The Ghosts of Versailles (1991), uma ópera vagamente baseada em La Mère coupable, música de John Corigliano, libreto de William M. Hoffman, em que Beaumarchais e Maria Antonieta são personagens principais
  • Den brottsliga modern (1991), uma ópera baseada em La Mère coupable, música de Inger Wikström, libreto de Inger Wikström e Mikael Hylin  [ sv ].
  • Beaumarchais l'insolent (1996), filme baseado na peça de Sacha Guitry, dirigido por Édouard Molinaro

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Morton, Brian N.; Spinelli, Donald C. (2003). Beaumarchais e a Revolução Americana . Lexington Books. ISBN 9780739104682.
  2. a b Roche, Jean-Michel (2005). Dictionnaire des bâtiments de la flotte de guerre française de Colbert à nos jours, 1671-1870 . Grupo Retozel-Maury Millau. pp. 325–326. ISBN 978-2-9525917-0-6. OCLC  165892922 .
  3. a b Lever, Maurice (2009). Beaumarchais: uma biografia . Traduzido por Susan Emanuel. Farrar, Straus e Giroux. ISBN 9780374113285.
  4. Bass, Streeter (primavera de 1970). "Beaumarchais e a Revolução Americana" . Estudos em Inteligência . Agência Central de Inteligência . 14 (1): 1–18. Lançado em 22 de setembro de 1993
  5. Stillé, Charles J. "Beaumarchais e" The Lost Million "." The Pennsylvania Magazine of History and Biography (1887) 11 # 1 pp: 1-36. em JSTOR
  6. Beaumarchais: As três peças do Figaro , tradução e notas de David Edney, Doverhouse, 2000.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Pierre-Augustin Caron de Beaumarchais
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.