Platinum Blonde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Platinum Blonde
Loura e Sedutora (BRA)
Platinum Blonde (1931).
 Estados Unidos
1931 •  p&b •  89 min 
Direção Frank R. Capra
Produção Harry Cohn
Frank R. Capra
Elenco Loretta Young
Robert Williams
Jean Harlow
Gênero drama
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 31 de outubro de 1931
Idioma inglês

Platinum Blonde (Loura e Sedutora, no Brasil) é um filme estadunidense de 1931, estrelado por Jean Harlow, Robert Williams, e Loretta Young. O filme foi escrito por Jo Swerling e dirigido por Frank Capra. Platinum Blonde foi a última aparição no cinema de Robert Williams; ele morreu de peritonite três dias após o lançamento do filme em 31 de outubro.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma mulher rica, herdeira de uma fortuna, se casa por impulso com um jornalista pobre. Ele abandona a profissão, mas o vazio decorrente disso e de sua vida de luxo leva-o a questionar se vale a pena continuar casado.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção e legado[editar | editar código-fonte]

Mordaunt Hall, do The New York Times, chamou-o de "um empreendimento levemente bem sucedido no lado da luz do entretenimento".[1] O Film Daily disse que Platinum Blonde era "uma grande farsa cheia de comédias" e "entretenimento rico".[2] O Kansas City Star descreveu-o como "uma farsa empolgante" e "uma comédia esterlina bem acima do normal".[3] O New York Daily Mirror elogiou-o como "uma das comédias mais alegres e saquistas que você já viu".[4] A New York American expressou uma certa decepção ao escrever: "Apesar de todo o seu faturamento, Jean Harlow tem muito pouco a fazer e Loretta Young ainda menos. Dizer que elas são competentes para as exigências do filme é apenas um elogio leve".[5]

O filme não foi um grande sucesso nas bilheterias, com retornos nos EUA "um pouco decepcionantes".[6][7][8][9] O significado histórico de Platinum Blonde só se tornaria aparente nos anos posteriores à medida que a reputação de Capra crescesse, assim como a de Harlow, que, assim como co-estrela Robert Williams, morreu jovem. Roger Ebert chamou o filme de "central para a lenda de Jean Harlow".[10]

Referências

  1. Hall, Mordaunt (31 de outubro de 1931). «The Screen». The New York Times. Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  2. «Platinum Blonde». New York. Film Daily: 10. 1 de novembro de 1931 
  3. «The Critic On the Hearth». Kansas City. The Kansas City Star: 44. 1 de novembro de 1931 
  4. Wood, Bret. «Platinum Blonde». TCM.com. Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  5. Bret, David (2009). Jean Harlow: Tarnished Angel. [S.l.]: JR Books. ISBN 1906779341 
  6. «"Yellow Ticket" in for $37,000 – S.F.». Variety. New York. 3 de novembro de 1931. p. 8 
  7. «Pittsburgh About Average». Variety. New York. 3 de novembro de 1931. p. 9 
  8. «'Cisco Kid,' Roosevelt, $24,000; 'Love' at U.A. in Chi, $16,000; 2d Vaude Stand Starts Well». New York. Variety: 8. 10 de novembro de 1931 
  9. «Par's $65,000 Leading B'Way; No Totals Above That Figure; $8,000 for Warner's at Sherlock». New York. Variety: 9. 10 de novembro de 1931 
  10. Ebert, Roger (8 de setembro de 1991). «Mr. Capra Went to Hollywood». RogerEbert.com. Consultado em 7 de dezembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]