Ponte 4 de Abril

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ponte 4 de Abril
Nova ponte sobre o rio Catumbela
Arquitetura e construção
Design Ponte suspensa
Início da construção Julho de 2007
Data de abertura 10 de setembro de 2009 (10 anos)
Dimensões e tráfego
Comprimento total 438 m
Largura 25 m
Altura máxima 50 m
Tráfego Benguela - Lobito
Geografia
Cruza Rio Catumbela
Localização Catumbela
Benguela
Angola
Coordenadas 12° 24′ 00″ S, 13° 35′ 00″ L
Vista noturna da Ponte da Catumbela

Ponte da Catumbela, oficialmente conhecida por Ponte 4 de Abril é a nova ponte sobre o rio Catumbela, localizada no município da Catumbela, província de Benguela em Angola.[1]Foi inaugurada em 10 de setembro de 2009 pelo Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, e é esta que liga os municípios de Benguela e Lobito, além de outras províncias do país.[2][3]

História[editar | editar código-fonte]

O projeto da construção da Ponte 4 de Abril teve como autores os engenheiros Armando Rito e Pedro Cabral[4], cuja construção teve início em Julho de 2007, por duas empresas, Soares da Costa e Mota-Engil, envolvendo trabalhadores angolanos e estrangeiros. A obra foi concluída em Julho de 2009[1] e exigiu um custo de 27 milhões de euros[3].

Denominação[editar | editar código-fonte]

O nome 4 de Abril foi atribuído em alusão à data dos acordos de paz ocorridas em 2002, que deu fim à Guerra Civil Angolana.[3]

Sua construção é considerada de grande importância, pois permite a ligação entre as províncias do norte, centro e sul do país, facilitando sobretudo o tráfego rodoviário entre os municípios de Benguela e Lobito. [3]

Caraterísticas estruturais[editar | editar código-fonte]

A ponte é caraterizada por:

  • Suspensão total;
  • Um comprimento total de 438 metros;
  • Vão principal de 160 m;
  • Vãos laterais de 64 m cada;
  • Largura de 24,5 m;
  • Torres em forma de U, com 50 m cada;
  • Dois viadutos de acesso;
  • Plataforma sobre o rio com 170 metros;
  • Duas faixas de rodagem em cada direção;
  • Dois passeios para passagem de peões.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Ponte 4 de Abril». Armando Rito Engenharia. Consultado em 13 de Outubro de 2016 
  2. «Presidente da República inaugura a ponte sobre o rio Catumbela». Diário de Notícias. Consultado em 13 de Outubro de 2016 
  3. a b c d e «Ponte 4 de Abril». Jornal de Angola. Consultado em 13 de Outubro de 2016 
  4. «Prémio de Engenharia Civil 2011» (pdf). Consultado em 13 de Outubro de 2016 [ligação inativa]