Porto Amazonas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras cidades com este nome, veja Amazonas (desambiguação).
Município de Porto Amazonas
Bandeira de Porto Amazonas
Brasão de Porto Amazonas
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 9 de novembro
Fundação 1947 (70 anos)
Gentílico porto-amazonense
Prefeito(a) Antonio Altair Polato[1] (PPS)
(2017–2020)
Localização
Localização de Porto Amazonas
Localização de Porto Amazonas no Paraná
Porto Amazonas está localizado em: Brasil
Porto Amazonas
Localização de Porto Amazonas no Brasil
25° 32' 42" S 49° 53' 24" O25° 32' 42" S 49° 53' 24" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Metropolitana de Curitiba IBGE/2008 [2]
Microrregião Lapa IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Palmeira, Lapa e Balsa Nova
Distância até a capital 75 km
Características geográficas
Área 186,575 km² [3]
População 4 755 hab. IBGE/2014[4]
Densidade 25,49 hab./km²
Altitude 793 m
Clima subtropical úmido, apresentando verões frescos e invernos com geadas frequentes
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,774 elevado PNUD/2000 [5]
PIB R$ 46 843,980 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 10 791,06 IBGE/2008[6]
Página oficial

Porto Amazonas é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) era de 4 755 habitantes em 2014.

História[editar | editar código-fonte]

O município se situa hoje onde fora a Fazenda dos Papagaios, de propriedade de Manuel Gonçalves da Cruz, que a obteve por Sesmaria em 24 de março de 1708.

A viúva de Manuel, Dona Joana Rodrigues França, casou-se em terceiras núpcias com o Dr. Antonio dos Santos Soares, que ocupou o cargo de juiz em Santos, ouvidor e depois Ouvidor Geral e Corregedor em Paranaguá [7].

O Dr. Antonio dividiu a imensa sesmaria em quatro grandes fazendas: Papagaios, Cancela, Butuquara e Porcos de Cima, e dividiu estas, em vários "currais". Porto Amazonas situa-se hoje onde fora o curral Caiacanga, às margens do Rio Iguaçu, dentro da Fazenda dos Papagaios.

Em 1765 com a restauração da Capitania de São Paulo seu governador enviou para Curitiba Afonso Botelho de Sampaio e Souza, que introduziu benfeitorias nas vilas e portos, com o fim de assegurar as terras atribuídas aos portugueses pelo Tratado de Madri.

É que, na falta de estradas, o meio mais eficiente para adentrar ao continente, era utilizar a navegação fluvial, sendo o Rio Iguaçu uma rota natural aberta para o oeste da província, em direção aos "Campos de Palmas e Guarapuava". O ponto de partida mais próximo para esta rota era o "Porto de Nossa Senhora da Conceição de Caiacanga" porque localizado à margem direita do Rio Iguaçu, no primeiro lugar propício após a última cachoeira, lugar onde hoje se situa a cidade.

O nome da cidade advém do Coronel Amazonas de Araújo Marcondes, que requereu e obteve do Imperador o privilégio de estabelecer uma companhia de navegação pelo Rio Iguaçu e seus tributários, desde o Porto de Caiacanga até União da Vitória

O Cel. Amazonas não foi o primeiro a obter a concessão (já concedida anteriormente), mas foi o único que efetivamente concretizar a navegação do Rio Iguaçu. Três anos depois da concessão, em 27 de dezembro de 1882, o vapor Cruzeiro fez a sua primeira viagem que durou dois dias e meio até o porto de destino.

A navegação incrementou a colonização e esta o comércio e desenvolvimento, propiciando o surgimento de várias cidades ao longo do Rio Iguaçu, beneficiando especialmente Porto Amazonas que era o primeiro porto depois das corredeiras, a partir de Curitiba, que viria a ser a Capital da Província.

Desmembrado de Palmeira o município de Porto Amazonas se emancipou em 10 de outubro de 1947, pela Lei no. 02, elevado à categoria de município autônomo, em 9 de novembro do mesmo ano instalou-se o município, ocasião em que foi empossado o primeiro Prefeito interino, José de Souza Valente, nomeado por Decreto em 24 de novembro de 1947 e alguns dias após, foi eleito por voto direto o primeiro prefeito, João Baptista Bettega.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Antonio Polato é Prefeito Eleito de Porto Amazonas pelo PPS na coligação HONESTIDADE, TRABALHO E COMPETENCIA Eleições 2016 - 1° de janeiro de 2017
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. "Antecedentes Históricos de Porto Amazonas" - Veiga, José Carlos Ed

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.