Presidente de honra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Presidente de honra[1] é um título honorífico dado a membros destacados e antigos de determinadas pessoas jurídicas, que lutaram por sua existência ou de alguma forma marcaram sua trajetória, mas que não ocupam mais cargos na diretoria executiva.

Um exemplo de presidente de honra é Lula, que ocupou o cargo no Partido dos Trabalhadores até 2003, e voltou a sê-lo em 2011, após deixar a presidência do Brasil.[2]. Fernando Henrique Cardoso também passou a ser presidente de honra do Partido da Social Democracia Brasileira, eleito antes de deixar a presidência do Brasil.[3] Di Stéfano, ocupa a presidência de honra do Real Madrid[4] e Carlos Duarte Pontual de Lemos é presidente de honra do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília.[5]

Baluartes das escolas de samba costumam receber esse título, como por exemplo, Nelson Sargento, na Mangueira.[6] Por vezes, a honraria é oferecida até mesmo após a morte, como exemplo, na Portela, a Natal da Portela.[7]

O título é confundido com o de patrono, em alguns casos. Por exemplo, em 2012, a CBF concedeu o título de presidente de honra e patrono a Ricardo Teixeira, seu ex-presidente.[8] Já o político Mário Couto acumula os títulos de presidente de honra e patrono da Associação Atlética Santa Cruz.[9] No meio do Carnaval, há um consenso, nem sempre seguido, de que o presidente de honra seria um sambista antigo da escola, e o patrono, alguém que a tivesse financiado financeiramente, ou proporcionasse algum tipo de apoio. Nem sempre, essa lógica é seguida, no entanto. Na Unidos de Bangu, desde 2012, em seu retorno, após anos inativa, dois políticos ocupam os cargos de presidente de honra e patrono, respectivamente, Thiago Pampolha e Renato Moura.[10]


O título de presidente de honra difere do título de presidente eterno,geralmente utilizado por regimes autoritários.

Referências

  1. Dicionário Aulete. «honra». Consultado em 20 de maio de 2013 
  2. Agência Estado (11.janeiro.2011). «Lula voltará a ser presidente de honra do PT». Consultado em 20 de maio de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Agência Estado (19 de junho de 2001). «FHC é eleito novo presidente de honra do PSDB». Consultado em 20 de maio de 2013 
  4. Estadão (8 de maio de 2013). «Filhos pedem interdição do presidente de honra do Real Madri». Consultado em 20 de maio de 2013 
  5. Gpeb.org. «Comandante/presidente de honra e patrono honorário do GPEB». Consultado em 20 de maio de 2013 
  6. O Dia (12 de janeiro de 2013). «Nelson Sargento é o novo presidente de honra da Mangueira». Consultado em 20 de maio de 2013 
  7. Torcida Guerreiros da Águia. «Natal da Portela». Consultado em 3 de junho de 2010 
  8. Espbr (16 de abril de 2012). «CBF aprova contas e concede título de patrono a Ricardo Teixeira». Consultado em 20 de maio de 2013 
  9. Diário do Pará (16 de maio de 2013). «CPI será instalada na próxima semana» 
  10. Cláudio Cargalho. «O samba que se aprende na escola» (PDF). p. 35. Consultado em 20 de maio de 2013 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.