Raças-raiz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Abril de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Raças-raiz, segundo a Teosofia, são as Raças que evoluem em uma ronda de um globo (veja também cadeia planetária). Para a Teosofia, em cada ronda evoluem sete raças-raiz, e cada raça-raiz produz sete sub-raças, que são ramos derivados da raça-raiz. Na atual ronda terrestre já se desenvolveram as seguintes cinco raças-raiz em nosso globo:

  1. "Nascidos por Si Mesmos" ou "Sem Mente" - Esta raça teria aparecido há 300 milhões de anos e vivido em um continente que Blavatsky chamou de "A Ilha Sagrada e Imperecível". Os homens desta raça (se é que podem ser chamados de "homens") eram imensos e não possuiam nem corpo físico (eram seres etéreos), nem mente. A reprodução ocorria por cissiparidade (algo semelhante ao que ocorre com as amebas). Como esta raça não era mortal, ela não desapareceu, apenas converteu-se na próxima, os "Nascidos do Suor";
  2. "Nascidos do Suor" ou "Sem Ossos" - Eles teriam vivido em um continente chamado "Hiperbóreo". Nesta raça apareceu um rudimento de mente, no entanto, ainda não havia uma ponte entre espírito e matéria para a mentalidade. Ao final do seu período de evolução esta raça converteu-se na seguinte, a "Nascidos do Ovo". As duas primeiras raças são chamadas de raças semidivinas;
  3. "Nascidos do Ovo" ou "lemuriana" - Teriam vivido em um continente chamado "Lemúria". Esta raça era inicialmente hermafrodita, reproduziam-se por meio de um ovo que se desprendia do corpo. Esta raça passou por grandes transformações durante o seu período evolutivo. Ao final do seu período, o homem tornou-se mortal, consolidando-se o corpo físico e a reprodução sexuada como se conhece hoje. Esta raça desapareceu, convertendo-se na raça atlante;
  4. "Atlante" - Estes teriam sido os gigantes que viveram há 18 milhões de anos atrás, em um continente chamado "Atlântida". Seriam os primeiros que podemos chamar de "homens". A raça atlante representaria o ponto mediano da evolução nesta atual ronda. A Atlântida, assim como os seus habitantes, teria sido destruída por um cataclismo. Os sobreviventes desse desastre fundaram a nova raça-raiz, a ariana;
  5. "Ariana" - A atual raça-raiz, que, segundo Blavatsky, existiria há cerca de 1 milhão de anos.

Para Blavatsky, nesta Ronda ainda surgirão mais duas raças-raiz, quando então a atual ronda chegará ao seu fim:

  1. "Sexta raça-raiz" - mais desenvolvida que a quinta.
  2. "Sétima raça-raiz" - mais desenvolvida que a sexta.

Ver também[editar | editar código-fonte]

  1. O Homem, de Onde e Como Veio, e Para Onde Vai. Charles Webster Leadbeater

Ligações externas[editar | editar código-fonte]