Raimundo VII de Tolosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Raimundo VII de Tolosa
Nome nativo Raymond VII de Toulouse
Nascimento 1197
Beaucaire
Morte 27 de setembro de 1249 (52 anos)
Millau
Sepultamento Abadia de Fontevraud
Cidadania França
Progenitores Mãe:Joana de Inglaterra, rainha da Sicília
Pai:Raimundo VI de Toulouse
Filho(s) Joana de Toulouse

Raimundo VII de Tolosa também conhecido como Raymond VII de Saint Gilles ou mais frequentemente como Raimundo VII de Tolosa (Beaucaire, julho de 1197 - Millau, 27 de setembro de 1249) foi conde de Tolosa, duque de Narbona e marquês da Provença. Filho de Raimundo VI de Toulouse e de Joana Plantageneta sucedeu ao seu pai em 1222.

Esteve casado com a infanta Sancha, filha do rei Afonso II de Aragão, o que influiu na ajuda que o seu cunhado Pedro o Católico prestaria à sua família em diferentes momentos da guerra. Casou-se em segundas núpcias com Margarita de Lusignan (1228-1288), filha do conde Hugo X da Marche, matrimônio que seria declarado nulo por um jurado enviado pelo Papa.

A reconquista occitana e o fim da cruzada[editar | editar código-fonte]

As terras do conde Raimundo VI vinham sendo palco de uma guerra de origem religiosa desde que em 1208 o Papa Inocêncio III ditara um édito contra o conde occitano. Em 1215 após a vitória cruzada na Batalha de Muret (1213) e a nomeação de Simão IV de Montfort como conde de Tolosa no Concílio de Latrão IV o conde e os seus chegados viram-se forçados ao exílio, parecendo assim perdida a causa occitana.

Contudo, à morte do Papa em 1216 seguiu um levantamento geral em todo o Languedoque que foi aproveitado por Raimundo VI para lançar um contra-ataque. Desembarcou em Marselha em companhia do seu filho em maio e sitiou Beucaire, tomando-a em 24 de agosto. Seguidamente começa a reconquista dos seus territórios, primeiro contra Simão de Montfort (morto em 1218 durante o sítio de Tolosa) e depois o seu filho Américo VI de Montfort.

Morto o seu pai em 1222 Raimundo VII viria levar o peso da guerra nos anos seguintes. Em 1225 foi excomungado pelo concílio de Bourges e começou uma nova cruzada contra ele. Vencido pelas tropas reais, viu-se forçado a assinar os humilhantes termos do tratado de Paris (1229) pelo qual cedia o antigo viscondado dos Trencavel ao rei da França, e permitia que a sua única filha e herdeira, Joana, se casasse com Afonso de Poitiers, irmão de Luís. À sua morte, o seu genro tornou-se conde de Tolosa e, após a morte sem descendência deste último, o condado foi unido à Coroa da França.

Está enterrado na Abadia de Fontevraud, perto de Anjou.

Referências e Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • MACÉ, Laurent. "Raymond VII of Toulouse: The Son of Queen Joanne, 'Young Count' and Light of the World." The World of Eleanor of Aquitaine : Literature and Society in Southern France between the Eleventh and Twelfth Centuries , edd. Marcus Bull and Catherine Léglu. Woodbridge: Boydell Press, 2005. ISBN 1 84383 114 7. (em inglês)
Precedido por
Raimundo VI
Conde de Tolosa
1222-1249
Sucedido por
Joana I e Afonso III