Alta Semita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Região VI)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Plano da Roma augustana

Alta Semita (lit. "Passo Alto") foi uma rua da Roma Antiga que deu seu nome a Região VI, uma das 14 regiões da Roma augustana. Ela trouxe tráfico à Roma através da Via Salária que existiu desde tempos pre-históricos. A antiguidade da via é também sugerida pelo termo semita, uma palavra latina que geralmente significou "atalho" e não era usada para designar as vias romanas.[1] Seu percurso provavelmente coincide com as modernas Via del Quirinale e Via XX Settembre[2], na crista do Monte Quirinal,[3] criando uma rota reta a sudoeste da Porta Colina na Muralha Serviana ao grande templo do reinado de Adriano (r. 117–138) situado sobre o Monte Salutar. Provavelmente conectou-se ao Vico Jugário.[1]

Pode ser possível que a via chamada Alta Semita na República Romana não era conhecida pelo mesmo nome durante o Império Romano.[4] Os Catálogos Regionais nomeiam a Região VI como Alta Semita, em homenagem a via.[1] Esta região localizava-se entre os fóruns imperiais e as fronteiras oriental e noroeste das Regiões VII e IV respectivamente. Ela incluiu os Montes Viminal e Quirinal, o vale entre e Quirinal e o Pinciano e a encosta inferior do último.[3] O Templo da Família Flaviana (Templum Gentis Flaviae) estava localizado em Alta Semita, segundo um catálogo regional.[5]

Referências

  1. a b c Richardson 1992, p. 5.
  2. «Strada dell'Alta Semita». www.rerumromanarum.com. Consultado em 6 de março de 2017 
  3. a b Platner 1929, p. 4.
  4. Hartswick 2005, p. 150, nota 10.
  5. Davies 2010, p. 25.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Davies, Penelope J. E. (2010). Death and the Emperor: Roman Imperial Funerary Monuments from Augustus to Marcus Aurelius. [S.l.]: University of Texas Press. ISBN 978-0-292-78956-2 
  • Hartswick, Kim J. (2004). The Gardens of Sallust: A Changing Landscape. [S.l.]: University of Texas Press 
  • Platner, Samuel Ball (1929). A Topographical Dictionary of Ancient Rome. Londres: Oxford University Press