Rio Tinto (Gondomar)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Portugal Portugal Rio Tinto 
  Freguesia  
Igreja Matriz de Rio Tinto
Igreja Matriz de Rio Tinto
Gentílico Riotintense
Localização
Localização no município de Gondomar
Localização no município de Gondomar
Rio Tinto está localizado em: Portugal Continental
Rio Tinto
Localização de Rio Tinto em Portugal
Coordenadas 41° 11' 2.75" N 8° 34' 0.24" O
Município GDM1.png Gondomar
História
Fundação 1867
Administração
Tipo Junta de freguesia
Presidente Nuno Filipe Brito da Fonseca (PS)
Características geográficas
Área total 9,58 km²
População total (2021) 51 086 hab.
Densidade 5 332,6 hab./km²
Código postal 4435 Rio Tinto
Outras informações
Orago São Cristóvão (fim-de-semana seguinte a 11 de Julho)
Sítio www.jf-riotinto.pt

Rio Tinto é uma cidade portuguesa pertencente ao município de Gondomar, distrito do Porto, Área Metropolitana do Porto e Região do Norte.

Rio Tinto foi elevada à categoria de cidade em 21 de Junho de 1995,[1] onze anos depois de ter sido elevada a vila. A cidade com 64 815 habitantes está implantada em duas freguesias, na freguesia de Rio Tinto com 9,57 km² de área e 50 713 habitantes (censo de 2011) e na freguesia de Baguim do Monte com 5,46 km² de área e 14 102 habitantes (2011).

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Rio Tinto [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
4 785 5 483 7 569 7 890 9 702 11 105 14 228 18 738 22 269 27 100 36 895 47 616 40 907 47 695 50 713 51 086
Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 7 717 6 559 27 694 5 725 16,2% 13,8% 58,1% 12,0%
2011 7 599 5 391 29 684 8 039 15,0% 10,6% 58,5% 15,9%

Com lugares desta freguesia foi criada pela Lei nº 229/85, de 4 de Outubro, a freguesia de Baguim do Monte

História[editar | editar código-fonte]

Rio Tinto tem o seu nome ligado ao rio que a atravessa, havendo mesmo uma lenda que explica o seu topónimo, remontando ao século IX e à sangrenta batalha que opôs as forças combinadas de Hermenegildo Guterres e Ordonho II contra o poderoso exército de Abderramão II.

Ver artigo principal: Rio Tinto (Portugal)

A povoação de Rio Tinto é anterior à criação do reino de Portugal. O lugar pertencia ao antigo julgado da Maia, e identificava-se pela existência de um antigo convento de Agostinhas, actual Quinta das Freiras, fundado em 1062. D. Afonso Henriques, após a criação do reino de Portugal, protegeu-o e deu-lhe foro de couto a 20 de Maio de 1141, um foro que os posteriores monarcas foram renovando. Este couto englobava as aldeias de Vila Cova, Ranha, Rebordãos, Quintã, Triana, Portela, Areosa, Pinheiro, Gesta, Brasoleiro, Forno, Santegãos, Carreiros, Medancelhe, Casal, Lourinha, Sevilhães, Perlinhas, Ferraria, Vendas Velhas, Vendas Novas, Cavada nova, São Sebastão, Vale de Flores, Soutelo, Mendalho, Amial e Mosteiro. Em 1801 tinha 2 675 habitantes.

Do mosteiro que caracterizava e dava importância ao couto de Rio Tinto nada resta actualmente. Sabe-se, porém, que foi extinto a 6 de Janeiro de 1535, ficando com os seus privilégios o mosteiro beneditino de Avé Maria no Porto.

Pertenceu ao extinto concelho de Aguiar de Sousa. Em 26 de Julho de 1867, através de um decreto, deu-se a criação do concelho de Rio Tinto. Dele faziam parte sete paróquias civis: Águas Santas, Covêlo, Gondomar, São Pedro da Cova, Rio Tinto, Valbom e Valongo. Este concelho existiu até 14 de Janeiro de 1868. Em 28 de Junho de 1984 voltou a ser vila e desde 1995 cidade, agora com duas freguesias - Rio Tinto e Baguim do Monte.[3]

Vista panorâmica da Cidade de Rio Tinto.

Brasão[editar | editar código-fonte]

Fundo azul com uma espada espetada no Rio, Tinto do sangue (lenda que atribui o nome da localidade à batalha entre cristãos e mouros). À direita da espada, encontram-se 2 espigas (milho e trigo) e, à sua esquerda, uma roda dentada, que lembra a actividade agrícola de outrora, e a segunda que simboliza a indústria que se foi desenvolvendo a partir do início deste século.

Património[editar | editar código-fonte]

Feiras, Festas e Romarias[editar | editar código-fonte]

  • São Sebastião, na sua Capela (dia 20 de Janeiro e fim de semana seguinte)
  • Nossa Senhora da Ponte, na Capela que lhe é dedicada. É uma celebração com cariz apenas religioso, sendo a Missa Solene no último sábado de Abril.
  • Santo António do Corim, Igreja Paroquial do Corim (dia 13 de Junho e fim de semana seguinte)
  • São Bento das Pêras e São Cristóvão, na Igreja Matriz (inicia-se no fim de semana anterior a dia 11 de Julho, que é o dia de São Bento, e dura até ao fim de semana seguinte, dia da Procissão e do padroeiro São Cristóvão)
  • Nosso Senhor dos Aflitos, na Triana (primeiro fim de semana de Agosto)
  • Além destas festas com carácter mais popular realizam-se numerosas Procissões como a do Senhor Morto ou Procissão Santa, na Sexta-Feira Santa de cada ano. É também de destacar as Procissões de velas como a do dia 12 de Maio na Igreja Matriz, no último sábado de Maio na Capela de Nossa Senhora da Ponte e dia 31 de Maio na Capela de São Joaquim e Rebordãos.
  • Feira Semanal ao Sábado, junto à Quinta das Freiras
  • Mercado - Mercado da Areosa, de Segunda a Sábado

Metro[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Estação de Rio Tinto (Metro)

Esta freguesia é dotada de uma estação homónima da rede do Metro do Porto. O metro passa por 4 estações de Rio Tinto (Levada, Rio Tinto ,Campainha e Carreira).

Famosos da Freguesia[editar | editar código-fonte]

Fábio Silva, Jogador de futebol

Pedro Barbosa , jogador de futebol

Marco Martins, presidente da Câmara de Gondomar

Fernando Rocha, Comediante nascido em Rio Tinto atualmente vive em Baguim do Monte.

Transportes[editar | editar código-fonte]

A Freguesia está servida por vários autocarros principalmente da STCP e da Gondomarense , pelas Linhas:


STCP

205,305,400,700,701,800,801,803,804,805,806,7M,8M e 9M

Gondomarense

12,27,33,34,55,68, 69 e 70

VALPIBus

94

Maré

106,111

Instituições[editar | editar código-fonte]

Escola Secundária de Rio Tinto

Referências

  1. Diário da República n.º 200/1995, Série I-A de 1995-08-30
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  3. «Paróquia de Rio Tinto». Arquivo Distrital do Porto. Consultado em 19 de julho de 2019 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Rio Tinto (Gondomar)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]