Robert Stigwood

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde {{subst:#time:F "de" Y}}). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Robert Stigwood (Adelaide16 de abril de 1934 — Londres4 de Janeiro de 2016) foi um empresário e produtor musical com a carreira centrada principalmente em filmes e produções teatrais musicais. Seus maiores sucessos no cinema foram Saturday Night Fever, Grease e Jesus Christ Superstar. Foi empresário dos grupos Bee Gees e Cream, além de ter produzido inúmeros outros artistas e fundado seu próprio selo RSO Records (Robert Stigwood Organization).

Em 1961, Stigwood assinou uma parceria com a EMI e participou de diversas produções, inclusive assessorando Brian Epstein, o empresário dos Beatles. Foi também uma espécie de caça-talentos da gravadora, Stigwood viajava regularmente para os Estados Unidos, onde trazia da América as novidades musicais que tocariam nas rádios britânicas.

Nos anos 70 alcançou grande sucesso com a produção dos filmes “Embalos de Sábado A Noite”, “Grease – Nos Tempos Da Brilhantina”, “Tommy” (com trilha sonora do The Who) e com a adaptação americana do musical “Jesus Christ Superstar”, todos indicadas ao Oscar. Além disso, assinou a produção de “Evita”, estrelado por Madonna e Antonio Banderas, “Fame”, musical de Alan Parker, de 1980, “Os Embalos De Sábado Continuam”, dirigido por Sylvester Stallone, entre muitos outros.

Somente com os Bee Gees ganhou 5 prêmios Grammy pela trilha sonora do filme “Embalos De Sábado A Noite”, além de inúmeros outros prêmios durante toda a sua carreira.

Musicais[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.