Rocket jump

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nos jogos de tiro em primeira pessoa, rocket jumping é uma técnica de mirar um lança mísseis, ou outra arma explosiva parecida, no chão ou numa parede e então atirar e pular ao mesmo tempo.[1] A explosão irá impulsionar o jogador à grandes alturas ou distâncias, alcançando locais que normalmente não se tem acesso.[2] Uma desvantagem dessa técnica é que a explosão geralmente causa dano ao jogador;[3] isso pode ser somado a outros danos caso o jogador sofra quedas de grandes distâncias do chão. Esse efeito torna a técnica menos útil em jogos onde o dano da explosão, da queda, ou ambos, é muito alto. Em muitos jogos um rocket jump bem executado resulta em mínimo dano, e grande impulso. Além disso, em jogos onde dano aos membros do mesmo time está habilitado, um membro do time pode usar seu lança mísseis para impulsionar outra pessoa. A técnica é usada especialmente em jogos competitivos[4] e Speedrunning.[5] No Quake III alguns dos bots usam rocket jumps.[6]

Rocket jumping já apareceu em diversos jogos em uma grande variedade de formas. Uma forma horizontal do rocket jump aparece no Doom(1993), onde é usado para alcançar uma saída secreta em uma das fases (é possível alcançar a saída sem usar o rocket jump, porém usar a técnica foi a maneira que os criadores pretendiam que os jogadores usassem).[7]

O primeiro jogo a apresentar rocket jump vertical foi o Marathon da Bungie Software e Rise of the Triad (coincidentemente, os dois jogos foram lançados no mesmo dia, apesar de que a versão completa do Rise of the Triad veio depois). Rocket jumping se tornou muito popular no Quake original (1996), e foi usado como uma técnica avançada para jogos deathmatch[8] assim como na série Quake done Quick. No modo multiplayer de Half-Life(1998), a arma tau cannon pode ser usada para lançar o jogador no ar.[9] No jogo multiplayer Team Fortress 2(2007), a classe Soldier tem uma habilidade poderosa de rocket jump.[3] Isso é totalmente integrado como uma característica da classe, até aparecendo em um dos trailers oficiais,[10] e atualizações oficiais deram uma animação única para o rocket jumping do Soldier. A classe Demoman também pode realizar o rocket jump usando suas bombas de detonação remota. Se tornou muito popular na antiga incarnação Team Fortress Classic.[11] Rocket jumping também aparece no Unreal(1998) e Unreal Tournament, onde o jogador pode atira sob seus pés e ganhar altitude.

Apesar de não impulsionar o próprio jogador, o tanque Rhino em Grand Theft Auto III pode rotacionar sua torre em 180° para trás e ganhar aceleração enquanto atira.

Se tornando muito mais do que um truque para enganar os inimigos, muitos jogos possuem mapas de fãs designados inteiramente em amostra e desafios às habilidades do jogador no rocket jump.

Referências

  1. Richard Grant (30 de agosto de 1998). «Clan-speak explained». The Daily Mail and Mail on Sunday (London) [S.l.: s.n.] p. 27. 
  2. Victor Godinez (2 de agosto de 2007). «With sponsors and big prizes, gaming is serious business». Dallas Morning News [S.l.: s.n.] 
  3. a b Josh Blodwell (9 October 2007). «The complete guide to Team Fortress 2». Custom PC [S.l.: s.n.] Arquivado desde o original em 2007-11-28. Consultado em 2007-12-02. 
  4. «Mac Cult, Fatal1ty, Photo Mosaics». The Screen Savers. TechTV. 2004-11-08. pp. Episode #2804. Consultado em 2007-12-02. 
  5. Turner, B. (2005). «Smashing the Clock». 1UP.com. Consultado em 2007-12-03. 
  6. «The Quake III Arena Guide - Bots». PlanetQuake. GameSpy. Consultado em 2007-12-02. 
  7. Lee Killough. «Doom Level History». Consultado em 2007-10-02. 
  8. Dennis Fong. «Thresh's Quake Bible». 
  9. «Half-Life SDK v2.3» [S.l.: s.n.] 2002.  gauss.cpp line 350: "In deathmatch, gauss can pop you up into the air. Not in single play."
  10. «Team Fortress 2, trailer 2». Valve Corporation. Consultado em 2008-01-26. 
  11. «Team Fortress Classic Classes Guide». Planet Half-Life. Consultado em 2008-04-02.