Sé Nova de Coimbra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sé de Coimbra)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Sé de Coimbra redireciona para este artigo. Para a Sé Velha, veja Sé Velha de Coimbra.
Sé Nova de Coimbra
Nomes alternativos Colégio do Santíssimo Nome de Jesus
Colégio dos Jesuítas
Igreja das Onze Mil Virgens
Museus da Universidade de Coimbra
Estilo dominante Maneirista, Barroco
Função inicial Colégio da Companhia de Jesus
Proprietário atual Estado Português
Função atual Religiosa (catedral e igreja paroquial)
Cultural (museu)
Religião Igreja Católica Romana
Diocese Diocese de Coimbra
Arcebispo D. Jorge Ortiga
Bispo D. Virgílio Antunes
Padre Sertório Baptista Martins
Património Nacional
Classificação  Monumento Nacional
Data 1910
DGPC 70315
SIPA 2809
Geografia
País Portugal
Cidade Coimbra

A Sé Nova de Coimbra é um templo católico localizado no Largo da Feira na extinta freguesia da Sé Nova, cidade e concelho de Coimbra, em Portugal. É a sede da Diocese de Coimbra e da Paróquia da Sé Nova.[carece de fontes?]

História[editar | editar código-fonte]

Próximo da Universidade de Coimbra, o Colégio das Onze Mil Virgens (vulgarmente designado de sé nova), é de origem Jesuíta, ao que os seus clérigos se haviam instalado em Coimbra em 1541. O templo começou a ser construído em 1598, com projeto do arquiteto oficial dos jesuítas de Portugal, Baltazar Álvares, influenciado pela igreja do Mosteiro de São Vicente de Fora em Lisboa. As obras desenvolveram-se com lentidão, e o culto somente se iniciou em 1640, sendo o templo inaugurado apenas em 1698.[carece de fontes?]

Em 1759, os Jesuítas foram banidos de Portugal pelo Marquês de Pombal e, em 1772, a sede episcopal de Coimbra foi transferida da ilustre Catedral de Coimbra Igreja de Santa Maria denominada Sé Velha por esta ser de origem arquitetonicamente românica, para a mais espaçosa igreja jesuíta somente por este colégio ser maior e poder albergar mais pessoas.[carece de fontes?]

Características[editar | editar código-fonte]

A fachada da igreja é marcada por fortes e simples linhas e possui quatro estátuas de santos jesuítas. A parte superior da fachada, terminada só no século XVIII, tem decoração barroca e contrasta com as partes inferiores, em estilo maneirista. O interior é de uma só nave abobadada com capelas laterais e transepto com cúpula e lanternim. O transepto e a capela-mor estão decorados com enormes e magníficos retábulos de talha dourada, construídos em finais do século XVII e princípios do século XVIII. As capelas laterais contém vários retábulos maneiristas e barrocos, pelo que a capela lateral direita foi edificada pela família do Dr. Francisco da Fonseca aonde a mesma ostenta o brasão de armas heráldico do mesmo, pelo que se lê "Esta capela é do Doutor Francisco da Fonseca, Lente de leis nesta Universidade de Coimbra, o qual está sepultado. Faleceu aos 30 de Agosto de 1631. Por sua alma se dizem todos os anos 25 missas. Está também nela sepultado sua mulher D. Luisa de Vasconcellos, faleceu a 29 de Agosto de 1661. Tem missa quotidiana e dela deixou seus bens com que se ornou a capela na sua forma que se vê. Ano de 1688". [carece de fontes?]

O cadeiral da capela-mor, do século XVII, foi trazido da ilustrissima Sé Igreja de Santa Maria - Sé Velha, - assim como também a magnífica pia baptismal que se encontra na capela lateral esquerda junto à entrada, esculpida em estilo gótico-manuelino por Pero e Felipe Henriques no início do século XVI.[carece de fontes?]

É seu Reitor atual o Reverendo Vigário Episcopal, Cónego Sertório Baptista Martins.[carece de fontes?]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]