Sérgio Vaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sérgio Vaz
Sérgio Vaz
Nome completo Sérgio Vaz
Nascimento 26 de junho de 1964 (53 anos)
Ladainha  Minas Gerais  Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Poeta e Produtor Cultural
Género literário Literatura Brasileira

Sérgio Vaz (Ladainha, 26 de junho de 1964) é um poeta brasileiro[1][2].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mudou-se com a família para São Paulo aos 5 anos de idade. Mais tarde, estabeleceu-se em Taboão da Serra, na região metropolitana. Fundou em 2000 a Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa). Também foi o criador do Sarau da Cooperifa, que semanalmente reúne cerca de 400 pessoas no Jardim Guarujá para ler e criar poesia[3].

Promoveu em 2007 a Semana de Arte Moderna da Periferia, inspirada na Semana de Arte Moderna de 1922. Criou outros eventos, como a Chuva de Livros; o Poesia no Ar, em que papeis com versos são amarrados a balões de gás e soltos no ar; e o A joelhaço, em que homens se ajoelham na rua para pedir perdão às mulheres no Dia Internacional da Mulher. Foi escolhido pela revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes de 2009[4][5][6]. Foi homenageado pela escola de samba Imperatriz do Samba, do primeiro grupo de Taboão da Serra, que apresentou o enredo Sergio Vaz, o poeta da periferia[7].

Seus primeiros livros foram edições independentes. Só veio a ser publicado por uma editora em 2007, quando a Global lançou Colecionador de Pedras.


Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1988 - Subindo a ladeira mora a noite (independente)
  • 1991 - A margem do vento (independente)
  • 1994 - Pensamentos vadios (independente)
  • 2005 - A poesia dos deuses inferiores (independente)
  • 2007 - Colecionador de Pedras (Global)
  • 2008 - Cooperifa - Antropofagia Periférica (independente)
  • 2011 - Literatura, pão e poesia (Global)
  • 2016 - "Flores de Alvenaria " (Global)
  • Oração dos Desesperados

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 2011 - Trip Transformadores 2011
  • 2010 - Orilaxé (Grupo Cultural AfroReggae)
  • 2007 - Unicef
  • 2011 - Prêmio Governador de São Paulo, categorias Inclusão Cultural e Destaque Cultural (Secretaria de Cultura de São Paulo)
  • Prêmio Heróis Invisíveis (Gilberto Dimenstein)
  • Prêmio Hutúz

Referências

  1. NASCIMENTO, Érica Peçanha do. Apontamentos sobre estética e política na Semana de Arte Moderna da Periferia. XIV Congresso Brasileiro de Sociologia, 28 a 31 de julho de 2009. Pág. 3
  2. Sérgio Vaz, o poeta viralata. Nexjor - Laboratório experimental de jornalismo, 14 de agosto de 2013
  3. Sergio Vaz, um dos brasileiros mais influentes de 2009. Portal Literal, 15 de dezembro de 2009
  4. Voz da periferia, Sérgio Vaz é o convidado do Ofício da Palavra para a Semana de Museus. Museu de Artes e Ofícios
  5. Revista Época escolhe Sérgio Vaz como um dos 100 mais influentes do país. O Taboanense
  6. Sérgio Vaz: Sarau ajudou a criar identidade das pessoas com o bairro. Vila Morumbi, 13 de abril de 2013
  7. Poeta Cidadão. Revista Personnalité, nº 17

Ligações externas[editar | editar código-fonte]