Sant'Anna Dionísio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Santana Dionísio)
Ir para: navegação, pesquisa
Sant'Anna Dionísio
Nome completo José Augusto Santana Dionísio
Nascimento 23 de fevereiro de 1902
Porto, Portugal
Morte 5 de maio de 1991 (89 anos)
Porto, Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Escritor, professor e pensador
Magnum opus Rio de Heraclito

José Augusto Santana Dionísio[1] (Porto, 23 de Fevereiro de 1902 — Porto, 5 de Maio de 1991), mais conhecido por Sant’Anna Dionísio, foi um professor, escritor e pensador que se destacou pela sua obra científica e jornalística e pela intervenção activa em organismos culturais. Foi um grande estudioso e divulgador da obra filosófica de Leonardo Coimbra.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciou-se em Filologia Germânica pela Universidade do Porto em 1924, formando-se em Filosofia dois anos mais tarde. Republicano, iniciou cedo a intervenção política. Autor de estudos sobre Amorim Viana, Antero de Quental, Leonardo Coimbra (de quem foi aluno), Raul Brandão e Raul Proença, dedicou-se à atividade literária e à docência no ensino secundário, sobretudo no Liceu Normal de Pedro Nunes. Em 1962 candidatou-se a professor secção de Ciências Pedagógicas da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, mas as respectivas provas não foram bem sucedidas.

Foi o continuador do Guia de Portugal (fundado por Raul Proença) e em 1980 um dos fundadores da revista Nova Renascença. Também colaborou na revista de cinema Movimento [3] (1934-1935)e ainda na revista 57[4] (1957-1962).

Principais obras[editar | editar código-fonte]

Entre outras obras, escreveu:

  • Scepticismos (1929)
  • Apontamentos - Cultura e Política (1931)
  • Leonardo Coimbra (1936)
  • Atlânticas (1940)
  • As Ideias de Espaço e Tempo (1950)
  • O Poeta, Essa Ave Metafísica (sobre Teixeira de Pascoaes) (1954)
  • A Evolução da Física Atómica (1957)
  • Rio de Heraclito (1958)
  • Diálogos do Jardim (1960)
  • Teólogo Laico - Amorim Viana (1961)
  • Pedagogia Culminante dos Gregos (tese de doutoramento) (1962)
  • O Universo de Raul Brandão (1967)
  • Da Urbe e do Burgo (1971) (crónica)
  • Alto Douro Ignoto (1973)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]