Coloni Motorsport

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Scuderia Coloni)
Ir para: navegação, pesquisa
Itália Coloni
Nome completo
Fundada 1981
Base Itália Perugia, Italy
Fundador/s Itália Enzo Coloni
Team principal/s Itália Paolo Coloni
Engenheiro-chefe Itália Alex Zoechling
Director técnico Itália Fidalma Coloni
Pilotos de corrida 14. Mónaco Stefano Coletti
15. Itália Fabio Onidi
GP2 Series Carreira no campeonato
Estreia 2005
GP2 Asia Series Carreira no campeonato
Estreia 2008
Campeonatos actuais GP2
Auto GP
Fórmula BMW Europa
Campeonatos anteriores Fórmula 3000
Fórmula 3 Italiana
Superleague Fórmula
Fórmula 1

A Coloni Motorsport, também conhecida como Scuderia Coloni, é uma equipa de automobilismo da Itália. Formada por Enzo Coloni em 1982, a equipa participou na Fórmula 3 entre 1983 e 1986, antes de correr na Fórmula 1 como Enzo Coloni Racing Car Systems entre 1987 e 1991. A equipa fez 82 qualificações, mas dessas 82 apenas em 14 ficou qualificada para a corrida. Desde então, sob a gerência do filho de Enzo Coloni, Paolo, a equipa tem tido sucesso na Fórmula 3, Formula 3000 e GP2 Series. Entre 2006 e 2009 a equipa correu com o nome Fisichella Motor Sport, com apoio do piloto de Fórmula 1 Giancarlo Fisichella.

Fórmula 3[editar | editar código-fonte]

Antes do período na Fórmula 1, a Coloni correu nos campeonatos Italiano e Europeu de Fórmula 3. Paolo Colini pilotou para a equipa no campeonato Italiano entre 1991 e 1993, bem como acabou em 2º no Masters of Formula 3 em 1993. Apesar de Paolo Coloni deixar o campeonato italiano para pilotar noutro sítio, a equipa continuou na Fórmula 3 Italiana até ao fim de 1996, quando Esteban Tuero e Dino Morelli pilotaram para a equipa.

Fórmula 3000[editar | editar código-fonte]

A Coloni Motorsport mudou-se para a International Fórmula 3000 em 1997. Fizeram um ano de descoberta em 2002, quando Giorgio Pantano e Enrico Toccacelo correram para a equipa. Giorgio Pantano acabou o ano como vice-campeão, em Enrico Toccacelo foi o nono, vencendo 3 corridas. Ricardo Sperafico e Zsolt Baumgartner pilotaram para a Coloni em 2003, com Ricardo Sperafico a acabar o campeonato como vice-campeão e Zsolt Baumgartner a fazer a sua estreia na Fórmula 1 com a Jordan Grand Prix na sua corrida "caseira" - o Grande Prêmio da Hungria de 2003.

GP2 Series[editar | editar código-fonte]

A equipa continuou a correr no campeonato de promoção à Fórmula 1 - que foi renomeado para GP2 Series em 2005. Mathias Lauda e Gianmaria Bruni, que correram na Fórmula 1 na Minardi em 2004, começaram a temporada, apesar de Toni Vilander e Ferdinando Monfardini correrem no carro de Gianmaria Bruni após a saída deste da equipa, a três rondas do fim da temporada.

Fisichella Motor Sport International[editar | editar código-fonte]

No fim de 2005, o piloto de Fórmula 1 Giancarlo Fisichella juntou forças com a Coloni.[1] A Fisichella Motor Sport teve uma equipa, operada pela Coloni, correndo na temporada de 2005 da Fórmula 3000 Italiana. A equipa venceu o campeonato com Luca Filippi, que foi para as GP2 Series, com a FMSI, em 2006. A ele juntou-se o turco Jason Tahincioglu, que levou o patrocínio da Petrol Ofisi. Luca Filippi deixou a equipa após três rondas e foi substituído pelo antigo piloto da Coloni Giorgio Pantano, que venceu três corridas mais à frente na temporada.

O antigo piloto de Fórmula 1 Antônio Pizzonia juntou-se a Jason Tahincioglu na equipa para 2007, apesar de ser preterido em favor de Adam Carroll após três rondas. Adam Carroll venceu, mais tarde na temporada, duas corridas.

Adam Carroll a pilotar para a FMSI no Mónaco em 2008.

Em 2008 a equipa correu com as cores da equipa de Giancarlo Fisichella na Fórmula 1, a Force India. Roldán Rodríguez esteve ao volante de um dos carros durante toda a temporada, enquanto que o outro carro foi conduzido por Adrián Vallés, Adaam Carroll e Marko Asmer. Andy Soucek tinha inicialmente assinado com a equipa para correr, mas foi substituído por Roldán Rodríguez pouco depois do começo da temporada. Andy Soucek lançou desde logo um caso legal contra a FMSI, que ainda está em curso.

O retorna da Coloni[editar | editar código-fonte]

Andreas Zuber e Luiz Razia juntaram-se à equipa para 2009. Depois da sexta ronda da temporada, a Coloni tomou novamente o controlo total da equipa, depois de comprar a Fisichella Motor Sport International. Também ficou com um novo acordo de patrocínio, com a PartyPokerRacing.com. O acordo também se aplica à equipa da Fórmula BMW Europa.[2]

Na ronda seguinte do campeonato, os carros da Coloni foram apreendidos na sequência de um embargo obtido por Andy Soucek na sua disputa judicial com a equipa enquanto FMSI. A equipa falhou a sessão de qualificação e assim a equipa foi excluída das corridas do fim-de-semana.[3]

Saída da GP2[editar | editar código-fonte]

Na rodada de Silverstone da temporada de GP2 Series de 2012, os organizadores do campeonato e da Scuderia Coloni anunciaram que a equipe iria deixar a categoria no final da temporada de 2012, e que a equipe iria perder todos os seus pontos que tinham recebido até à data e iria receber para o resto da temporada. Nenhuma explicação adicional foi dada para sua retirada abrupta.[4]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Superleague Fórmula[editar | editar código-fonte]

Ano Carro Equipas Corridas Vitórias Poles Voltas mais rápidas Pontos T.C.
2008 Panoz-Menard Itália A.S. Roma 12 0 1 0 307

Referências

  1. «Confirmed: Fisichella to partner Coloni in GP2». crash.net. 12 de dezembro de 2005. Consultado em 21 de agosto de 2009 
  2. Glendenning, Mark (21 de agosto de 2009). «Coloni takes full control of FMS team». autosport.com. Consultado em 21 de agosto de 2009 
  3. Glendenning, Mark (28 de agosto de 2009). «Legal row forces Coloni to miss Spa». autosport.com. Haymarket Publications. Consultado em 29 de agosto de 2009 
  4. Elizalde, Pablo (6 de julho de 2012). «Coloni to leave GP2 at end of 2012». Autosport. Haymarket Publications. Consultado em 11 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]