Silvano Raia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Silvano Raia
Nascimento 1 de setembro de 1930 (92 anos)
São Paulo
Cidadania Brasil
Ocupação cirurgião, cientista
Empregador Universidade de São Paulo

Silvano Mário Atíllio Raia (São Paulo, 1 de setembro de 1930) é um médico cirurgião brasileiro e membro da Academia Nacional de Medicina (ANM). É doutor pela Universidade de Londres e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, instituição da qual foi diretor de 1982 a 1986. Também ocupou o cargo de Secretário da Saúde da Prefeitura de São Paulo entre 1993 e 1995.[1]

Foi o primeiro cirurgião na América Latina a realizar um transplante de fígado em 1985, no Hospital das Clínicas de São Paulo, e primeiro no mundo a realizar o mesmo transplante intervivos, em 1988.[2] Seu método contribuiu para a ampliação de transplantes de fígado para crianças.[3]

Ao lado da professora Mayana Zatz, atualmente coordena um projeto de xenotransplante suíno de rim no Brasil. O objetivo é criar suínos geneticamente modificados de forma que seus órgãos possam ser transplantados para seres humanos sem rejeição, visando à diminuição das listas de espera de transplantes de órgãos em humanos.[2][3]

Referências

  1. «Silvano Mário Atíllio Raia». Academia Nacional de Medicina. Consultado em 22 de outubro de 2021 
  2. a b «A medicina brasileira não para: entrevista com Silvano Raia, médico». Portal CIEE. 21 de junho de 2021. Consultado em 22 de outubro de 2021 
  3. a b Tavares, Mariza. «Pioneiro de transplantes de fígado no Brasil completa 90 anos». Bem Estar. G1. Consultado em 22 de outubro de 2021 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]