Cirurgião

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cirurgiões conduzindo uma cirurgia

Na medicina moderna, um cirurgião é um médico que realiza uma cirurgia. Existem também cirurgiões em podologia, odontologia, ortodontia e medicina veterinária.

História[editar | editar código-fonte]

A primeira pessoa a documentar uma cirurgia foi o médico-cirurgião indiano do século VI a.C., Sushruta. Ele se especializou em cirurgia plástica estética e até documentou uma operação de rinoplastia aberta.[1] Sua magnum opus Sushruta Samhita (सुश्रुतसंहिता) é um dos mais importantes tratados antigos sobre medicina e é considerado um texto fundamental tanto do Ayurveda quanto da cirurgia. O tratado aborda todos os aspectos da medicina geral, mas o tradutor G. D. Singhal apelidou Suśruta de "o pai da intervenção cirúrgica" por conta dos relatos extraordinariamente precisos e detalhados de cirurgia encontrados no trabalho.[2]

Após o eventual declínio da Escola de Medicina de Sushruta na Índia, a cirurgia foi amplamente ignorada até o cirurgião islâmico da idade de ouro Abulcasis (936-1013), restabelecer a cirurgia como uma prática médica eficaz. Ele é considerado o maior cirurgião medieval que apareceu no mundo islâmico e também foi descrito como o pai da cirurgia.[3] Sua maior contribuição para a medicina é a Kitab al-Tasrif, uma enciclopédia de trinta volumes de práticas médicas.[4] Ele foi o primeiro médico a descrever uma gravidez ectópica e o primeiro médico a identificar a natureza hereditária da hemofilia.[5]

Suas contribuições pioneiras ao campo dos procedimentos e instrumentos cirúrgicos tiveram um enorme impacto sobre a cirurgia, mas foi somente no século XVIII que a cirurgia emergiu como uma disciplina médica distinta na Inglaterra.[5]

Na Europa, a cirurgia estava principalmente associada a barbeiros-cirurgiões, que também usavam suas ferramentas de corte de cabelo para realizar procedimentos cirúrgicos, geralmente no campo de batalha e também para seus empregadores.[6] Com os avanços na medicina e na fisiologia, as profissões de barbeiros e cirurgiões divergiram; no século XIX, os barbeiros-cirurgiões haviam praticamente desaparecido, e os cirurgiões eram médicos invariavelmente qualificados, especializados em cirurgia. O cirurgião continuou, no entanto, a ser usado como título para oficiais médicos militares até o final do século XIX, e o título de cirurgião geral continua existindo para oficiais médicos militares seniores e oficiais de saúde pública do governo.

Títulos na Comunidade das Nações[editar | editar código-fonte]

Em 1950, a Faculdade Real de Cirurgiões da Inglaterra (RCS) em Londres começou a oferecer aos cirurgiões um status formal através da associação ao RCS. O título Mister (Senhor) tornou-se um distintivo de honra e hoje, em muitos países da Comunidade das Nações, um médico qualificado que, após pelo menos quatro anos de treinamento, obtém uma qualificação cirúrgica (ex-bolsista da Faculdade Real de Cirurgiões, mas agora também membro da Faculdade Real de Cirurgiões ou vários outros diplomas) tem a honra de poder voltar a se chamar Mr (Sr.), Miss (Srta.), Mrs ou Ms (Sra.) no curso de sua prática profissional, mas desta vez o significado é diferente. Às vezes, presume-se que a mudança de título implique status de consultor (e alguns pensam erroneamente que consultores não-cirúrgicos também são Sr.), mas a duração do treinamento médico de pós-graduação fora da América do Norte é tal que um cirurgião qualificado pode levar anos para obter esse cargo: muitos médicos obtiveram essas qualificações anteriormente no grau de oficial sênior da casa e permaneceram nessa série quando começaram o treinamento na subespecialidade. A distinção de Mr (etc.) também é usada por cirurgiões na República da Irlanda, em alguns estados da Austrália, Barbados, Nova Zelândia, África do Sul, Zimbábue e alguns outros países da Comunidade das Nações.[7]

Títulos militares[editar | editar código-fonte]

Em muitos países de língua inglesa, o título militar de cirurgião é aplicado a qualquer médico, devido à evolução histórica do termo.

Especialidades[editar | editar código-fonte]

Alguns médicos de clínica geral ou especialistas em medicina de família ou medicina de urgência podem realizar intervalos limitados de cirurgias menores, comuns ou de emergência. A anestesia geralmente acompanha a cirurgia, e anestesiologistas e enfermeiros anestesistas podem supervisionar esse aspecto da cirurgia. Assistente de cirurgião, enfermeiros cirúrgicos e tecnólogos cirúrgicos são profissionais treinados que assistem cirurgiões.

Nos Estados Unidos, a descrição de um cirurgião do Departamento do Trabalho é "um médico que trata doenças, lesões e deformidades por métodos cirúrgicos invasivos, minimamente invasivos ou não invasivos, com o uso de instrumentos, aparelhos ou manipulação manual".[8]

Cirurgiões pioneiros[editar | editar código-fonte]

Cirurgião russo Nikolay Pirogov — pioneiro em cirurgia de campo
Victor Horsley foi pioneiro em neurocirurgia.

Organizações e bolsas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Ira D. Papel, John Frodel, Facial Plastic and Reconstructive Surgery
  2. Singhal, G. D. (1972). Diagnostic considerations in ancient Indian surgery: (based on Nidāna-Sthāna of Suśruta Saṁhitā). Singhal Publications. Varanasi: [s.n.] 
  3. Ahmad, Z. (St Thomas' Hospital) (2007), «Al-Zahrawi - The Father of Surgery», ANZ Journal of Surgery, 77 (Suppl. 1): A83, doi:10.1111/j.1445-2197.2007.04130_8.x 
  4. al-Zahrāwī, Abū al-Qāsim Khalaf ibn ʻAbbās; Studies, Gustave E. von Grunebaum Center for Near Eastern (1973). Albucasis on surgery and instruments. University of California Press. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-520-01532-6 
  5. a b Cosman, Madeleine Pelner; Jones, Linda Gale (2008). Handbook to Life in the Medieval World. Infobase Publishing. Col: Handbook to Life Series. 2. [S.l.: s.n.] pp. 528–530. ISBN 0-8160-4887-8 
  6. «Barber-Surgeons». sciencemuseum.org.uk 
  7. «Patients: The Surgical Team: Qualifications of a surgeon». Royal College of Surgeons of England 
  8. «Occupational Employment Statistic: Occupational Employment and Wages, May 2015: 29-1067 Surgeons». bls.gov 
  9. A. Martin-Araguz, C. Bustamante-Martinez, Ajo V. Fernandez-Armayor, J. M. Moreno-Martinez (2002)
  10. US Patent 4,840,175, "METHOD FOR MODIFYING CORNEAL CURVATURE", granted June 20, 1989
  11. «A Look at LASIK Past, Present and Future» 
  12. "When Cornea Transplants Fail. What Next?" Arquivado em 2006-09-09 no Wayback Machine.