Surplus: Terrorized Into Being Consumers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Surplus)
Ir para: navegação, pesquisa
Surplus: Terrorized Into Being Consumers
 Suécia
2003 •  cor •  54 minutos min 
Direção Erik Gandini
Roteiro Erik Gandini
Género documentário
Cinematografia Carl Nilsson, Lukas Eisenhauer
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Surplus: Terrorized Into Being Consumers (Excedentes: aterrorizados para ser consumidores, em livre tradução) é um documentário sueco do realizador Erik Gandini. O filme, lançado em 2003, foi editado à maneira de vídeo-clip, utilizando-se da repetição (rewrite) de imagens e sons para destacar fatos que marcaram o mundo no início do século XXI e discutir questões relacionadas ao consumismo e à globalização, sob a perspectiva do filósofo anarco-primitivista John Zerzan.

O filme começa com imagens do encontro realizado em Gênova do G8 exibindo os protestos contra a globalização ocorridos ali, no ano de 2001, e a violenta repressão que ocorreu; dividido em blocos, mostra figuras como Silvio Berlusconi, George W. Bush e até Fidel Castro, que tem sua fala "Um mundo melhor é possível" destacada.[1]

Análise da obra[editar | editar código-fonte]

Repressão policial aos protestos no encontro do G8, Gênova, 2001. Um dos fatos que motivaram o documentário.

O filme de Gandini representa uma inovação no filme documentário, ao apresentar uma linguagem nitidamente televisiva com base nas técnicas de vídeo-clip e publicitária, dando assim um ritmo às críticas que faz à sociedade consumista.[1] Desta forma o som deixa de ter um papel secundário e, usado de forma inusual no filme, a trilha sonora serve para o corte das imagens em que são apropriadas falas de personalidades da política e palestras de grandes corporações, de forma com que o espectador amplie sua relação com as imagens.[1]

Premiações[editar | editar código-fonte]

O documentário foi premiado na VI edição do FICA (Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental), realizado de 1 a 6 de junho de 2004, em Goiás, recebendo o Troféu Cora Coralina de melhor produção.[2]

Referências

  1. a b c Carolini Barbosa Covre, Alexandre Curtiss Alvarenga (2013). «Um Estudo Sobre Surplus: Terrorized Into Being Consumers» (PDF). Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Consultado em 14 de março de 2016. Cópia arquivada em 15 de março de 2016 
  2. Institucional. «VI FICA». FICA (site oficial). Consultado em 14 de março de 2016. Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.