Sven Nykvist

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sven Nykvist
Sven Nykvist e Ingmar Bergman em 1963
Nascimento 3 de dezembro de 1922
Moheda
Morte 20 de setembro de 2006 (83 anos)
Estocolmo
Nacionalidade sueco
Cônjuge Ulla Söderlind (1952-1968)
Ulrika Nykvist (?-1982)
Filho(s) Carl-Gustaf Nykvist
Ocupação Diretor de fotografia e cineasta

Sven Nykvist (Moheda, 3 de dezembro de 1922 - Estocolmo, 20 de setembro de 2006) foi um diretor de fotografia e cineasta da Suécia.[1]

Considerado por muitos como um dos maiores diretores de fotografia de todos os tempos, entrou no cinema com 19 anos como assistente de cameraman. No ano de 1953 começou a trabalhar com o lendário realizador Ingmar Bergman em Noites de Circo. A partir deste momento Nykvist tornou-se inseparável de Bergman.
Também colaborou com os realizadores Louis Malle, Roman Polanski, Andrei Tarkovski.[1]

Ganhou duas vezes o Oscar de melhor fotografia, por Viskningar och rop em 1974 e por Fanny och Alexander em 1984, sendo nomeado ainda por The Unbearable Lightness of Being em 1989. Por este último ganharia no mesmo ano o para mais dois na mesma categoria. Dirigiu cinco filmes.

Referências

  1. a b Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Sven Nykvist». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 703. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sven Nykvist


Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.