Take a Letter, Darling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Take a Letter, Darling
Ela e o Secretário[1] (BRA)
 Estados Unidos
1942 •  p&b •  92 min 
Direção Mitchell Leisen
Produção Mitchell Leisen
Fred Kohlmar
Roteiro Claude Binyon
História George Beck
Elenco Rosalind Russell
Fred MacMurray
Macdonald Carey
Constance Moore
Robert Benchley
Charles Arnt
Cecil Kellaway
Gênero comédia
Distribuição Paramount Pictures
Idioma inglês

Take a Letter, Darling (br: Ela e o Secretário) é um filme estadunidense de 1942, do gênero comédia, dirigido por Mitchell Leisen e estrelado por Rosalind Russell e Fred MacMurray. A novidade do filme reside na troca das convenções sociais: ao contrário do estereótipo, da época, aqui é um homem que trabalha sob as ordens de uma ativa mulher de negócios. O filme recebeu três indicações para o Oscar: Fotografia, Direção de Arte e Trilha Sonora. Ken Wlaschin lista-o como um dos dez melhores filmes de ambos os astros.[2] A atuação de Robert Benchley também recebeu elogios.[3][4]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Tom Verney, um pintor sem dinheiro, coloca anúncio no jornal oferecendo-se como secretário. Acaba contratado por A.M. MacGregor, ou "Mac", uma executiva do ramo de publicidade que só pensa no trabalho. Tom não se sente bem na função, mesmo porque Mac o leva para seus compromissos sociais, ora apresentando-o como noivo, ora jogando-o nos braços de alguém. Quando surge a oportunidade de conseguir a conta de Jonathan Caldwell, um milionário da indústria do tabaco, Mac manda Tom para a mansão dele, no Sul. Tom se apresenta como publicitário e logo não consegue tirar os olhos de Ethel, irmã de Jonathan. Enquanto isso, Mac se descobre apaixonada por Tom e parte de Nova Iorque ao seu encontro, enciumada. Jonathan, que não suportava mulheres, fica maravilhado com ela.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Rosalind Russell A.M. MacGregor
Fred MacMurray Tom Verney
Macdonald Carey Jonathan Caldwell
Constance Moore Ethel Caldwell
Robert Benchley G.B. Atwater
Charles Arnt Fud Newton
Cecil Kellaway Tio George
Kathleen Howard Tia Minnie
Margaret Seddon Tia Judd

Principais premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Categoria Situação
Oscar Melhor Fotografia
Melhor Direção de Arte/Decoração de Interiores (preto e branco)
Melhor Trilha Sonora (filme dramático ou comédia)
Indicado
Indicado
Indicado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • EAMES, John Douglas, The Paramount Story, Londres: Octopus Books, 1985 (em inglês)
  • Rodrigues da Silva, Divino (1995). «Todos os Filmes da Paramount no período de 1940 a 1944». edição de autor. Matinê (13) 
Portal A Wikipédia tem o portal:

Referências

  1. Ela e o Secretário no CinePlayers (Brasil)
  2. WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)
  3. EAMES, John Douglas, The Paramount Story, Londres: Octopus Books, 1985 (em inglês)
  4. [1][ligação inativa]
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.