A Roda do Tempo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de The Wheel of Time)
A Roda do Tempo
The Wheel of Time Boxed Set 1.jpg
Capa do Boxed Set de 2019 que contém os três primeiros livros da série, na versão norte-americana.
Livros
Veja a lista de livros da série
Informações
Autor(es) Robert Jordan
Brandon Sanderson (livro 12-14)
Gênero Fantasia
Título original The Wheel of Time
Idioma original Inglês
País de origem  Estados Unidos
Tradução Portugal Catarina Rocha Lima
Brasil Fábio Fernandes
Editora Estados Unidos Tor Books
Portugal Bertrand
Brasil Intrínseca
Brasil Caladwin
Publicado entre Estados Unidos 1990 – 2013
Brasil 2013 – presente
Portugal 2019 – presente

A Roda do Tempo (no original em inglês: The Wheel of Time) é uma série de romances de alta fantasia do autor americano Robert Jordan, com Brandon Sanderson como co-autor dos três romances finais. Originalmente planejado como uma série de seis livros, A Roda do Tempo abrangeu 14 volumes, além de um romance prequela e dois livros complementares. Jordan começou a escrever o primeiro volume, O Olho do Mundo (The Eye of the World), em 1984, e foi publicado em janeiro de 1990.[1]

Jordan morreu em 2007 enquanto trabalhava no que foi planejado para ser o volume final da série. Ele preparou notas extensas para que outro autor pudesse completar o livro de acordo com seus desejos. O colega autor de fantasia Brandon Sanderson foi contratado para completar o livro final, mas durante o processo de escrita foi decidido que o livro seria muito grande para ser publicado em um volume e, em vez disso, seria publicado em três volumes: The Gathering Storm (2009), Towers of Midnight (2010) e A Memory of Light (2013).[2]

A série baseia-se em vários elementos da mitologia europeia e asiática, mais notavelmente a natureza cíclica do tempo encontrada no budismo e no hinduísmo, os conceitos metafísicos de equilíbrio e dualidade e um respeito pela natureza encontrado no taoísmo. Além disso, sua história de criação tem semelhanças com o "Criador" (Luz) das religiões abraâmicas e Shai'tan, "O Tenebroso" (Shaitan é uma palavra árabe que, em contextos islâmicos, é usada como um nome para o Diabo ou o Satã). Também foi parcialmente inspirado em Guerra e Paz de Leo Tolstoy (1869).[3]

A Roda do Tempo é notável por sua extensão, mundo imaginário detalhado e sistema mágico, e grande elenco de personagens. Do oitavo ao décimo quarto livro, cada um alcançou o primeiro lugar na lista dos mais vendidos do New York Times. Após sua conclusão, a série foi nomeada para o Prêmio Hugo.[4] Em 2021, a série vendeu mais de 90 milhões de cópias em todo o mundo, tornando-se uma das séries de fantasia épica mais vendidas desde O Senhor dos Anéis.[5][6] Sua popularidade gerou um videogame homônimo, um RPG e um álbum de trilha sonora. Uma adaptação da série de TV produzida pela Sony Pictures e Amazon Studios que estreou em 2021.

Contexto[editar | editar código-fonte]

Ambientação[editar | editar código-fonte]

A Roda do Tempo é o fenômeno que cria o Grande Padrão, que manuseia a vida de todos os habitantes da Terra durante cada Era. A Roda só gira por causa da Fonte Verdadeira, que é a força usada no momento da criação do mundo e universo por uma divindade conhecido como Criador. A Fonte Verdadeira é composta da energia de metades masculinas e femininas (saidin e saidar, respectivamente).[7] Tanto os homens quanto as mulheres conseguem canalizam o Poder Único da Fonte Verdadeira para tecer fluxos e manipular os Cinco Poderes (Espírito, Fogo, Água, Terra e Ar). Os homens que conseguem canalizar tal energia são mais raros, geralmente enlouquecendo ao tentar fazer tal prática.[7]

A série se passa em um mundo sem nome que, devido à natureza cíclica do tempo conforme representado na série, é simultaneamente o passado distante e o futuro distante da Terra. As "Randlands" ou o "Mundo da Roda" são nomes adotados pelos fãs para se referir ao mundo onde A Roda do Tempo ocorre, assim como é visto também na seção do livro complementar The World of Robert Jordan's The Wheel of Time.

Eventos antecedentes[editar | editar código-fonte]

Durante a Criação, o Criador aprisionou seu oponente Shai'tan, o Tenebroso, mas em um momento conhecido como a Era das Lendas, um experimento mal-sucedido da organização Aes Sedai acidentalmente liberou a energia maligna do Tenebroso no mundo. Este é portanto o principal antagonista da série, prometendo poder e imortalidade para aqueles que aceitam se juntar a ele (conhecidos como "Amigos das Trevas"). Um século depois da quebra inicial da prisão do Tenebroso, iniciam-se guerras abertas entre as forças das trevas e os seguidores da Luz, tendo estes seguidores como seu líder um homem chamado Lews Therin Telamon, "o Dragão", que é o líder dos Aes Sedai. Lews Therin lidera um grupo de canalizadores homens e consegue selar novamente a prisão do Tenebroso, mas não sem efeitos colaterais, Shai'tan foi capaz de contaminar com seu mal os saidin, assim, os Aes Sedai masculinos enlouqueceram (incluíndo Lews Therin Telamon) e causaram uma grande devastação no mundo dando fim a Era das Lendas. Eventualmente, o último canalizador masculino foi morto deixando apenas as mulheres como capazes de exercer o Poder Único com segurança. As Aes Sedai reconstituiram o mundo e guiaram a humanidade para fora desta época negra. Uma profecia então surgiu anunciando que o Dragão renasceria novamente para aprisionar Shai’tan para sempre, mas também para destruir o mundo uma segunda vez, porque ele será contaminado pela mesma magia corrompida.

Várias guerras importantes devastaram o continente principal desde a derrota do Tenebroso, durante os 3.500 anos seguintes, como as Guerras Trolloc, quando os servos sobreviventes do Tenebroso tentaram destruir a civilização mais uma vez, mas foram derrotados por uma aliança de nações liderada pelas Aes Sedai; e a Guerra dos Cem Anos, uma guerra civil devastadora que se seguiu à queda de um império que abrangia um continente governado pelo Rei Supremo, Artur Hawkwing. Essas guerras impediram a raça humana de recuperar o poder e a alta tecnologia da Era das Lendas, e também deixaram a humanidade dividida. Até mesmo o prestígio da organização Aes Sedai caiu, com seu número de membros cada vez menor teve o surgimento de outras organizações como os Filhos da Luz (ou Mantos-Brancos), uma ordem militar que afirma que todos os que se envolvem com o Poder Único são servos da Sombra.

Premissa da série[editar | editar código-fonte]

A prequela da saga, New Spring ocorre durante a Guerra Aiel, uma invasão massiva dos guerreiros Aiel nas Terras Ocidentais em números nunca conhecidos na história anterior. Além disso, certas Aes Sedai descobrem durante esse período que o Dragão renasceu.

A série propriamente dita começa quase vinte anos depois, no distrito de Dois Rios, no reino de Andor. Uma Aes Sedai, Moiraine Damodred, e seu guardião, Lan, chegam ao vilarejo de Campo de Emond com a notícia de que os servos do Tenebroso estão procurando por um jovem em particular que vive na área. Moiraine não consegue determinar qual dos três jovens é: Rand al'Thor, Matrim Cauthon ou Perrin Aybara, e assim tira os três dos Dois Rios, junto com seus amigos Egwene al'Vere e Nynaeve al'Meara , a quem Moiraine determinou que pode canalizar o Poder Único e aprender a ser Aes Sedai. O primeiro romance descreve a fuga deles de vários agentes da Sombra e suas tentativas de escapar para a cidade Aes Sedai de Tar Valon.

A partir daí, a história começa a tormar uma proporção ainda maior e enquanto a aventura avança, novos personagens, desafios e problemas se apresentam, trazendo também bastante política e intrigas entrando no meio disso tudo.[7] Em termos gerais, o grupo original de personagens de Dois Rios faz novos aliados, ganha experiência e se torna figuras de alguma influência e autoridade. Conforme a história se expande, novos personagens são introduzidos, representando diferentes facções e diferentes culturas e países, que são descritos em detalhes por Robert Jordan.

Publicações[editar | editar código-fonte]

N.º Título Título em Português ISBN (EUA) N.º de Pág. Lançamento original
0
New Spring ISBN 978-1-55-927952-9
333
6 de janeiro de 2004
1
The Eye of The World O Olho do Mundo (br/prt) ISBN 978-0-31-285009-8
670
15 de janeiro de 1990
2
The Great Hunt A Grande Caçada (br/prt) ISBN 978-0-31-285140-8
600
15 de novembro de 1990
3
The Dragon Reborn O Dragão Renascido (br/prt) ISBN 978-0-31-285248-1
595
15 de outubro de 1991
4
The Shadow Rising A Ascenção da Sombra (br)
A Sombra Alastra (prt)
ISBN 978-0-31-285431-7
704
15 de setembro de 1992
5
The Fires of Heaven As Chamas do Paraíso (br) ISBN 978-0-31-285427-0
702
15 de outubro de 1993
6
Lord of Chaos O Senhor do Caos (br) ISBN 978-0-31-285428-7
720
15 de novembro de 1994
7
A Crown of Swords Uma Coroa de Espadas (br) ISBN 978-0-31-285767-7
688
15 de maio de 1996
8
The Path of Daggers ISBN 978-0-31-285769-1
604
15 de outubro de 1998
9
Winter's Heart ISBN 978-0-31-286425-5
668
7 de novembro de 2000
10
Crossroads of Twilight ISBN 978-0-31-286459-0
702
7 de janeiro de 2003
11
Knife of Dreams ISBN 978-0-31-287307-3
784
11 de outubro de 2005
12
The Gathering Storm ISBN 978-0-76-530230-4
784
27 de outubro de 2009
13
Towers of Midnight ISBN 978-0-76-532594-5
861
2 de novembro de 2010
14
A Memory of Light ISBN 978-0-76-532595-2
909
8 de janeiro de 2013

Histórias curtas[editar | editar código-fonte]

Jordan escreveu dois contos dentro da franquia no final dos anos 1990. O primeiro, The Strike at Shayol Ghul, antecede a série principal em vários milhares de anos. Foi disponibilizado na Internet e posteriormente publicado em The World of Robert Jordan, The Wheel of Time.[8] Jordan também escreveu um conto intitulado New Spring ("Nova primavera" em tradução livre), para a antologia Legends de 1998, editada por Robert Silverberg. Mais tarde, Jordan expandiu isso para o romance autônomo New Spring, publicado em janeiro de 2004.

Durante o trabalho de Brandon Sanderson em A Memory of Light, duas seções do livro foram cortadas e posteriormente publicadas como contos em antologias. O primeiro, River of Souls ("Rio das almas" em tradução livre), foi publicado em Unfettered: Tales by Masters of Fantasy (2013).[9] O segundo, A Fire Within the Ways ("Uma chama dentro do caminho" em tradução livre) foi publicado em Unfettered III em 2019. Ao contrário de "River of Souls", "A Fire Within the Ways" não é considerado cânone.[10]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Escrita e concepção[editar | editar código-fonte]

Robert Jordan, autor da série.

No início dos anos 1980, Robert Jordan escreveu vários romances de Conan, o Bárbaro, para a Tor Books, incluindo uma novelização do filme Conan, o Destruidor (1984). Estes provaram ser bem sucedidos e em 1984 ele propôs uma ideia para uma série de fantasia épica de três livros para Tom Doherty, o chefe da Tor Books.[1] Doherty aprovou a ideia; no entanto, sabendo que Jordan tinha uma tendência a comprar, ele contratou Jordan por seis livros, apenas para garantir. Jordan começou a escrever o romance que se tornou O Olho do Mundo.[1]

O romance foi extremamente difícil de escrever, porque os personagens e as histórias mudaram consideravelmente durante o processo de escrita. A série foi originalmente centrada em um homem mais velho que descobriu relativamente tarde na vida que ele era o 'escolhido' que tinha que salvar o mundo. No entanto, Jordan deliberadamente decidiu se aproximar do tom e do estilo de The Fellowship of the Ring de J. R. R. Tolkien e tornou os personagens mais jovens e menos experientes.[11] Uma vez que essa decisão foi tomada, a escrita foi muito mais fácil e Jordan completou o segundo volume, A Grande Caçada, aproximadamente ao mesmo tempo que o primeiro livro foi publicado.

Tom Doherty gostou tanto de O Olho do Mundo que declarou que seria a maior série de fantasia desde Tolkien, e deu o passo de enviar cópias gratuitas de revisão para livrarias nos Estados Unidos para gerar interesse. A tiragem combinada de capa dura e brochura comercial do romance esgotou sua tiragem inicial de 40.000 exemplares. As vendas então dobraram com a publicação do segundo romance apenas oito meses depois, gerando mais interesse no primeiro livro.[1]

Jordan escreveu em tempo integral em uma velocidade vertiginosa pelos anos seguintes, até completar o sétimo volume, Uma Coroa de Espadas, momento em que diminuiu o ritmo, entregando um livro a cada dois anos. Os fãs se opuseram quando ele tirou um tempo para expandir um conto em um romance prequela chamado New Spring, então ele decidiu arquivar seus planos para prequelas adicionais em favor de terminar os dois últimos volumes da série. Ele rejeitou as críticas dos volumes posteriores da série diminuindo o ritmo para se concentrar em personagens secundários menores em detrimento dos personagens principais dos volumes de abertura, mas reconheceu que sua estrutura para o décimo volume, Crossroads of Twilight (onde ele mostrou uma cena principal do livro anterior, Winter's Heart, da perspectiva dos personagens principais que não estavam envolvidos na cena), não funcionou como ele havia planejado. Knife of Dreams, o décimo primeiro volume, teve uma recepção muito mais positiva da crítica e dos fãs e Jordan anunciou que o décimo segundo volume, que ele havia anunciado anteriormente teria o título provisório A Memory of Light, encerraria a série. De acordo com a Forbes, Jordan pretendia que fosse o livro final "mesmo que chegue a 2.000 páginas".[12]

Morte de Jordan e finalização de Sanderson[editar | editar código-fonte]

Jordan foi diagnosticado com amiloidose primária de doença cardíaca terminal com cardiomiopatia em dezembro de 2005,[13] e embora ele pretendesse terminar pelo menos A Memory of Light mesmo que o "pior acontecesse",[14] ele fez preparativos para o caso de ele não ser capaz de completar o livro: "Estou fazendo anotações, então se o pior realmente acontecer, alguém poderia terminar A Memory of Light e terminar do jeito que eu quero."[12]

Com a morte de Jordan em 16 de setembro de 2007, a conclusão da série estava em questão. Em 7 de dezembro daquele ano, a editora Tor Books anunciou que o autor de fantasia Brandon Sanderson iria terminar A Memory of Light.[15] Sanderson, um fã de longa data da série,[16] foi escolhido pela viúva de Jordan, Harriet McDougal, em parte porque ela gostava dos romances de Sanderson e em parte por causa de um elogio que ele escreveu para Jordan.[17][18]

Em 30 de março de 2009, Tor Books anunciou que A Memory of Light seria dividido em três volumes, com Brandon Sanderson citando razões de tempo e continuidade. Por sua estimativa no início de 2009, o livro levaria vários anos para ser escrito e teria atingido 800.000 palavras. McDougal duvidou que Jordan pudesse ter concluído em um único volume.[19][20][21] Os três volumes foram publicados de 2009 a 2013, como The Gathering Storm, Towers of Midnight e A Memory of Light, com o último livro usando o título de Jordan.[22]

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Histórias em quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Em 2004, Jordan vendeu os direitos da história pra serem feitos filme, série de televisão, videogame e série em quadrinhos para a produtora Red Eagle Entertainment.[23] Dabel Brothers começou a adaptar a série em forma de quadrinhos, começando com a prequela New Spring em julho de 2005.[24] A série inicialmente teve uma programação mensal, mas depois entrou em um hiato de três anos após a quinta edição. Red Eagle citou atrasos e mudanças para a equipe criativa no final do DB Pro.[25] As três edições finais foram concluídas e publicadas em 2009-2010.[26] Em 2009, Dabel mudou para a adaptação do primeiro livro da série propriamente dita, The Eye of the World. Em 17 de março de 2009, eles exibiram dez páginas de arte do prelúdio da série "The Wheel of Time: Eye of the World # 0 - Dragonmount" em seu site.[27] A Dynamite Entertainment publicou 35 edições da série de quadrinhos The Wheel of Time: Eye of the World, que terminou em março de 2013.[28]

Quando questionada em uma entrevista de 2013 sobre se os quadrinhos continuariam sua corrida, Harriet McDougal respondeu "Bem, eventualmente, [faremos] a coisa toda, a menos que pare de vender de uma maneira terrível. Em outras palavras, eu realmente não sei."[29] Os 43 quadrinhos New Spring e Eye of the World foram posteriormente reunidos e lançados como uma série de seis histórias em quadrinhos, a última das quais foi lançada em fevereiro de 2015.[30]

Jogos[editar | editar código-fonte]

Várias adaptações de jogos foram criadas. Existe um MUD da Roda do Tempo identificado pelas iniciais WoTMUD, que é baseado em um mundo como a Roda do Tempo, mas que se passa em um período de 30 anos antes do primeiro romance ser desenvolvido. O jogo está em operação quase continuamente desde 1993, embora tenha havido uma interrupção significativa durante 2013-2014. Notavelmente, WoTMUD obteve permissão por escrito do autor para usar sua criação, incluindo todos os personagens, exceto os principais.

Um jogo de computador chamado Wheel of Time foi lançado em 1999. No decorrer do jogo, uma solitária Aes Sedai deve rastrear um ladrão após um ataque à Torre Branca e impedir que o Tenebroso escape de sua prisão. Ela finalmente aprende e realiza um ritual esquecido em Shayol Ghul para garantir que o Tenebroso permaneça confinado em sua prisão. Embora Robert Jordan tenha sido consultado para a criação do jogo, ele não escreveu a história e o jogo não é considerado fiel ao universo da fantasia.

O RPG Wheel of Time foi lançado em 2001 pela Wizards of the Coast usando as regras desenvolvidas para a terceira edição do jogo Dungeons and Dragons. O jogo tinha um módulo de aventura exclusivo lançado em 2002, Prophecies of the Dragon. Pouco depois do lançamento do livro de aventura Wizards of the Coast, eles anunciaram que não lançariam nenhum produto adicional para o jogo. Robert Jordan citou alguns problemas com o RPG, como os detalhes da história no módulo de aventura que contradiziam os livros.

No início de 2009, a EA Games anunciou que havia comprado os direitos de um jogo MMORPG, com um plano de lançá-lo por meio do Programa de Parceiros da EA. No ano seguinte, a Obsidian Entertainment anunciou que trabalharia no projeto de um PlayStation 3, Xbox 360 e versão para PC.[31] No entanto, o projeto foi aparentemente abandonado em 2014.[32]

Musicais[editar | editar código-fonte]

Em 1999 foi lançada uma trilha sonora para a Roda do Tempo, com música de Robert Berry e inspirada nos livros.

A banda alemã de power metal Blind Guardian escreveu duas canções dedicadas à saga Roda do Tempo como parte de seu álbum de 2010 On the Limit of Time: "Ride into Obsession" e "Wheel of Time". A banda sueca de heavy metal Katana também escreveu uma canção intitulada "The Wisdom of Emond's Field" em seu álbum de 2012, Storms of War. A banda americana de power metal Noble Beast, em seu álbum de mesmo nome de 2014, escreveu uma música intitulada "The Dragon Reborn", em referência a Rand al'Thor.[33][34]

O compositor americano Seth Stewart produziu uma obra orquestral em grande escala intitulada "Age of Legends", inspirada na era homônima descrita ao longo da saga A Roda do Tempo. A peça orquestral foi estreada e gravada em 2011 no Beall Concert Hall (Universidade de Oregon).[35]

Série de televisão[editar | editar código-fonte]

Em 2000, a NBC adquiriu os direitos de exibição do romance de fantasia de Robert Jordan,The Wheel of Time, mas não deu continuidade à produção.[36] Em 2015, a Red Eagle Entertainment pagou tempo de exibição para a rede a cabo FXX para transmitir Winter Dragon, um piloto de 22 minutos para uma potencial série de The Wheel of Time estrelada por Billy Zane e Max Ryan que permitiu a Red Eagle manter os direitos do projeto.[37] Posteriormente, a empresa processou a viúva de Jordan, Harriet McDougal, por seus comentários sobre o piloto;[38] o processo foi encerrado em 2016.[39]

Uma nova adaptação da série foi anunciada em 20 de abril de 2017, produzida pela Sony Pictures Television em associação com Red Eagle Entertainment e Radar Pictures. Esperava-se que Rafe Judkins atuasse como showrunner da série e produtor executivo ao lado de Rick Selvage, Larry Mondragon, Ted Field, Mike Weber, Lauren Selig e Darren Lemke. McDougal foi escolhido para atuar como produtor de consultoria.[40] Em outubro de 2018, a série estava em desenvolvimento há um ano e a Amazon Studios concordou em produzi-la.[41][42][43] Uta Briesewitz foi confirmado como o diretor dos dois primeiros episódios em fevereiro de 2019.[44] Em 20 de maio de 2021, a Amazon renovou a série para uma segunda temporada antes da estreia da série.[45] O primeiro episódio da segunda temporada é intitulado "A Taste of Solitude", com a teleplay de Amanda Kate Shuman.[46]

Os personagens principais de Emond's Field foram escritos como mais velhos em comparação com seus equivalentes de livros, pois a equipe de produção pensava que os programas de televisão com os personagens principais de 17 anos poderiam parecer ficção para jovens adultos, que não era um gênero que consideravam adequado para série.[47] Rosamund Pike foi escalada como a principal, Moiraine, em junho de 2019.[48]

A série estreou no serviço de streaming Amazon Prime Video em 19 de novembro de 2021, com os três primeiros episódios disponíveis imediatamente e o restante estreando semanalmente até 24 de dezembro de 2021, o final da temporada.[49] Os dois primeiros episódios estrearam nos cinemas de Londres, Reino Unido e em algumas cidades dos Estados Unidos em 15 de novembro de 2021, antes do lançamento dos três primeiros episódios.[50]

Referências

  1. a b c d Peter Ahlstrom (31 de agosto de 2008). «Title Pending (仮): Rolling up the Wheel of Time panel». Peterahlstrom.blogspot.com (em inglês). Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 4 de julho de 2017 
  2. «Brandon Sanderson Interview» (em inglês). YouTube. 11 de novembro de 2009. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 5 de abril de 2017 
  3. «Interview with Robert Jordan». SFX Magazine (16). Setembro de 1996 
  4. «2014 Hugo Awards». The Hugo Awards. 2014. Consultado em 18 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2014 
  5. Elfring, Mat (2 de setembro de 2021). «Amazon Prime Video's Wheel Of Time Gets First Teaser Trailer». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 3 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  6. «Robert Jordan». Bragelonne (em inglês). Consultado em 14 de maio de 2017. Cópia arquivada em 7 de maio de 2017 
  7. a b c Oliveira, Miguel (2 de novembro de 2021). «Tudo Sobre A Roda do Tempo». ovicio.com. Consultado em 21 de novembro de 2021 
  8. Jordan, Robert (1996). «The Strike at Shayol Ghul». Lobring.com. Consultado em 22 de abril de 2009. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2021 
  9. Butler, Leigh (20 de maio de 2013). «The Wheel of Time Unfettered: A Non-Spoiler Review of "River of Souls"». tor.com (em inglês). Consultado em 23 de março de 2019. Cópia arquivada em 23 de março de 2019 
  10. Sanderson, Brandon (28 de janeiro de 2019). «Read "A Fire Within the Ways," a Wheel of Time Deleted Novella Featured in Unfettered III». Consultado em 23 de abril de 2019. Cópia arquivada em 4 de abril de 2019 
  11. Whitehead, Adam (7 de janeiro de 2018). «The Genesis of the Wheel of Time». Consultado em 8 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2018 
  12. a b Clark, Hannah (1 de dezembro de 2006). «My Author, My Life». Forbes. Consultado em 22 de setembro de 2007. Cópia arquivada em 9 de setembro de 2007 
  13. Thompson, Bill (17 de setembro de 2007). «Robert Jordan dies at age 58». The Post and Courier. Consultado em 17 de abril de 2009. Cópia arquivada em 28 de outubro de 2008 
  14. Jordan, Robert (24 de março de 2006). «Sorry About the Premature Announcement». Robert Jordan's Blog. Dragonmount. Consultado em 11 de abril de 2009. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2009. Worse comes to worst, I will finish A Memory of Light, so the main story arc, at least, will be completed 
  15. Andriani, Lynn (10 de dezembro de 2007). «Sanderson to Complete Final Novel in Jordan Fantasy Series». Publishers Weekly. Consultado em 10 de dezembro de 2007. Cópia arquivada em 12 de dezembro de 2007 
  16. Sanderson, Brandon (19 de setembro de 2007). «EUOLogy: Goodbye Mr. Jordan». Brandon Sanderson's Blog. Consultado em 2 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2019 
  17. Sanderson, Brandon. «Wheel Of Time FAQ». Brandon Sanderson official site. Dragonsteel Ent. Consultado em 11 de abril de 2009. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2009 
  18. Wilcox, Brad (3 de dezembro de 2008). «Bringing Robert Jordan's 'Wheel of Time' to a close». Los Angeles Times. Consultado em 11 de abril de 2009. Cópia arquivada em 2 de maio de 2009 
  19. «Why Did You Split a Memory of Light? | Brandon Sanderson». 14 de outubro de 2018. Consultado em 18 de junho de 2020. Cópia arquivada em 25 de fevereiro de 2021 
  20. «Tor announces The Gathering Storm, Book Twelve of Robert Jordan's legendary Wheel of Time fantasy series». Tor Books. Consultado em 30 de março de 2009. Cópia arquivada em 2 de abril de 2009 
  21. «New Gathering Storm Release Date». dragonmount.com. Dragonmount.com. 11 de agosto de 2009. Consultado em 4 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 14 de julho de 2014 
  22. «The Release Date for A Memory of Light Has Been Set». Tor.com. 16 de fevereiro de 2012. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 9 de abril de 2015 
  23. White, Peter (2 de outubro de 2018). «Amazon Orders Adaptation Of Fantasy Drama The Wheel of Time To Series». Deadline Hollywood. Consultado em 2 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2018 
  24. «Fantasy and Fantasy Art Comics from the Dabel Brothers – The Hedge Knight series, Robert Jordan New Spring from The Wheel of Time, DragonLance Legend of Huma and Robert Silverberg's Seventh Shrine». Decklinsdomain.com. 30 de junho de 2004. Consultado em 7 de março de 2013. Cópia arquivada em 13 de março de 2013 
  25. «'Dragonmount' – News». 13 de junho de 2006. Cópia arquivada em 13 de junho de 2006 
  26. «New Spring (2005) comic books». Mycomicshop.com. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 7 de março de 2017 
  27. «Dabel Brothers Publishing :: News :: Dabel Brothers Sneak Peek of "The Wheel of Time: Eye of the World #0 – Dragonmount». 21 de março de 2009. Cópia arquivada em 21 de março de 2009 
  28. «Dynamite® Robert Jordan's Wheel Of Time». Dynamiteentertainment.com. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 10 de julho de 2011 
  29. «AMOL Signing Report – Anna Hornbostel: Wheel of Time Interview Search: Theoryland of the Wheel of Time (Robert Jordan)». Theoryland.com. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 7 de março de 2017 
  30. «The Eye of the World: The Graphic Novel, Volume Six by Robert Jordan — Reviews, Discussion, Bookclubs, Lists». Goodreads.com. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 7 de março de 2017 
  31. Kollar, Phil. «Game Informer News Article». Game Informer. Consultado em 12 de fevereiro de 2010. Cópia arquivada em 14 de fevereiro de 2010 
  32. Chris Pereira (25 de abril de 2014). «South Park, KOTOR dev outlines its future; Wheel of Time not included». GameSpot. Consultado em 19 de junho de 2016. Cópia arquivada em 30 de março de 2016 
  33. «Noble Beast». Noblebeastofman.bandcamp.com. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2017 
  34. «Noble Beast – Noble Beast – Encyclopaedia Metallum». The Metal Archives. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2017 
  35. «Seth Stewart » Age of Legends». Sethstewartmusic.com. 19 de novembro de 2011. Consultado em 7 de março de 2017. Cópia arquivada em 31 de março de 2017 
  36. White, Peter (2 de outubro de 2018). «Amazon Orders Adaptation Of Fantasy Drama The Wheel of Time To Series». Deadline Hollywood. Consultado em 2 de outubro de 2018. Arquivado do original em 2 de outubro de 2018 White, Peter (2 de outubro de 2018). "Amazon Orders Adaptation Of Fantasy Drama The Wheel of Time To Series". Deadline Hollywood. Arquivado em 2 de outubro de 2018. Consultado em 2 de outubro de 2018.
  37. Gartenberg, Chaim (9 de fevereiro de 2015). «A Wheel of Time pilot was produced and aired when no one was looking». The Verge. Consultado em 2 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 3 de outubro de 2018 
  38. Gardner, Eriq (13 de fevereiro de 2015). «FXX Pilot Airing at 1:30 a.m. Leads to Eye-Opening Slander Lawsuit». The Hollywood Reporter. Consultado em 2 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2018 
  39. Trendacosta, Katharine (28 de abril de 2016). «The Wheel of Time Is Going to Be a TV Series After All». io9. Consultado em 2 de outubro de 2018. Arquivado do original em 2 de outubro de 2018 
  40. Otterson, Joe (20 de abril de 2017). «Wheel of Time TV Series Lands at Sony». Variety. Consultado em 2 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2018 
  41. White, Peter (2 de outubro de 2018). «Amazon Orders Adaptation Of Fantasy Drama The Wheel of Time To Series». Deadline Hollywood. Consultado em 2 de outubro de 2018. Arquivado do original em 2 de outubro de 2018 White, Peter (2 de outubro de 2018). "Amazon Orders Adaptation Of Fantasy Drama The Wheel of Time To Series". Deadline Hollywood. Arquivado em 2 de outubro de 2018. Retrieved October 2, 2018.
  42. Ritman, Alex (2 de outubro de 2018). «Wheel of Time Fantasy Drama Nabs Amazon Series Order». The Hollywood Reporter. Consultado em 2 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2018 
  43. Keslassy, Elsa (2 de outubro de 2018). «Amazon Orders Female-Driven Fantasy Series The Wheel of Time». Variety. Consultado em 2 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2018 
  44. Andreeva, Nellie; Petski, Denise (19 de fevereiro de 2019). «The Wheel of Time: Uta Briesewitz To Direct First Two Episodes Of Amazon Fantasy Drama Series». Deadline Hollywood. Consultado em 26 de junho de 2019. Cópia arquivada em 22 de março de 2019 
  45. White, Peter (20 de maio de 2021). «The Wheel Of Time Renewed For Season 2 By Amazon Ahead Of Launch». Deadline Hollywood. Consultado em 20 de maio de 2021. Cópia arquivada em 20 de maio de 2021 
  46. «The Wheel of Time Twitter». Consultado em 20 de maio de 2021. Cópia arquivada em 3 de junho de 2021 
  47. Phillips, TC (22 de agosto de 2021). «Why Wheel Of Time Characters Are Older In Amazon's Show». Screen Rant. Valnet. Consultado em 13 de setembro de 2021. Cópia arquivada em 28 de agosto de 2021 
  48. Petski, Denise (19 de junho de 2019). «Rosamund Pike To Star In The Wheel Of Time TV Adaptation At Amazon». Deadline Hollywood. Consultado em 1 de julho de 2019. Cópia arquivada em 23 de junho de 2019 Petski, Denise (19 de junho de 2019). "Rosamund Pike To Star In The Wheel Of Time TV Adaptation At Amazon". Deadline Hollywood. Arquivado em 23 de junho de 2019. Consultado em 1 de julho de 2019
  49. Mitovich, Matt Webb (2 de setembro de 2021). «The Wheel of Time Trailer: Women With Powers Protect the World in Amazon Adaptation — Plus, Get Premiere Date». TVLine. Consultado em 2 de setembro de 2021. Arquivado do original em 2 de setembro de 2021 
  50. n/a, Sara. «World Premiere + Exclusive Fan Screenings». WotSeries. Wo Series. Consultado em 10 de novembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]