Tiktaalik roseae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tiktaalik)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaTiktaalik roseae
Ocorrência: Devónico superior (375 MA)
Restauração do Tiktaallik roseae feita para a National Science Foundation.
Restauração do Tiktaallik roseae feita para a National Science Foundation.
Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Animalia
Sub-reino: Metazoa
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Osteichthyes
Subclasse: Sarcopterygii
Infraclasse: Tetrapodomorpha
Ordem: Elpistotegalia
Família: Elpistostegidae
Género: Tiktaalik
Espécie: T. roseae
Nome binomial
Tiktaalik roseae
Daeschler, Shubin & Jenkins, 2006

Tiktaalik roseae é a única espécie conhecida de Tiktaalik, um género de peixes sarcopterígeos (que possuem barbatanas com músculo), extintos no período Devoniano tardio e com muitas características típicas de tetrápodes (animais de quatro patas).[1] É um exemplo de várias linhas de sarcopterígeos antigos que desenvolveram adaptações aos habitats pobres em oxigénio das águas pouco profundas presentes no seu tempo,[2] e que levaram à evolução dos primeiros anfíbios. Fósseis bem preservados foram encontrados na Ilha Ellesmere em Nunavut, Canadá.

Parte frontal do crânio de mostrando espiráculos em cima dos olhos.

Os primeiros fósseis do Tiktaalik roseae foram encontrados em 2004 no ártico do Canadá. Esta espécie foi considerada um fóssil de transição entre o Panderichthys e o Acanthostega, que sugere a transição dos peixes da água para a terra. A sua descoberta é comparável à importância do Archaeopteryx, dado que enquanto este é o elo entre répteis e aves, aquele é a conexão prevista entre anfíbios e répteis. O fóssil encontrado possui características comuns de peixes, como escamas e barbatanas, e de criaturas terrestres, como cabeça achatada, indício de pescoço, ombros, cotovelos e pulso.[3]

Descrição[editar | editar código-fonte]

O tiktaalik é provavelmente o ancestral comum mais próximo dos tetrápodes. Ao contrário do que foi previsto para a espécie que representaria a transição entre peixes e anfíbios, suas "barbatanas" possuem ossos homólogos a pulsos de vertebrados terrestres. A homologia dos elementos distais é incerta. Alguns autores defendem que as projeções simples nas pontas de suas "nadadeiras" é homóloga a dedos; enquanto outros afirmam que tais estruturas são incompatíveis com o modelo de desenvolvimento arcaico de dedos, uma vez que os dedos devem ser estruturas posteriormente axiais, e apenas três das projeções (reconstituídas) do tiktaalik encaixavam-se em tal definição.[4]

Membro, desde o ombro até à barbatana.

Referências

  1. Edward B. Daeschler, Neil H. Shubin and Farish A. Jenkins, Jr (6 de abril de 2006). «A Devonian tetrapod-like fish and the evolution of the tetrapod body plan». Nature. 440: 757–763. doi:10.1038/nature04639  Parâmetro desconhecido |quotes= ignorado (|titulolivro=) sugerido (ajuda)
  2. Jennifer A. Clack, Scientific American, Getting a Leg Up on Land Nov. 21, 2005.
  3. «Quando Éramos Peixes - documentário dublado em português». BioBio. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 29 de abril de 2018. 
  4. Laurin M (2006). "Scanty evidence and changing opinions about evolving appendages". (Evidências escassas e mudanças de opinião acerca dos apêndices). Zoologica Scripta. 35 (6): 667–668. doi:10.1111/zsc.2006.35.issue-6.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre peixes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.