Todos pela Educação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Todos pela Educação (TPE)
Tipo Organização não governamental
Fundação 2006
Sede São Paulo, Brasil
Website oficial todospelaeducacao.org.br

Todos pela Educação (TPE) é uma organização sem fins lucrativos composta por diversos setores da sociedade brasileira com o objetivo de assegurar o direito à Educação Básica de qualidade para todos os cidadãos até 2022, ano que se comemora o bicentenário da independência do Brasil.[1] Fundado em 2006, o movimento conta com 32 organizações, entre mantenedores e parceiros, e quase 200 representantes divididos entre os diversos cargos da estrutura organizacional do TPE.

História[editar | editar código-fonte]

O TPE foi criado em 2005, por um grupo de líderes empresariais[2][3][4] no momento em que a valorização da educação escolar começou a se tornar uma importante referência de formação e valores sociais das futuras gerações de trabalhadores brasileiros.[5]

Em setembro de 2006, o movimento lançou oficialmente o projeto Compromisso Todos Pela Educação,[6][7] elaborado para impulsionar as ações do organismo. O projeto foi lançado no congresso intitulado “Ações de Responsabilidade Social em Educação: Melhores Práticas na América Latina”, realizado no Museu do Ipiranga, São Paulo. No evento, foram anunciadas as cinco metas[8] que compõem o projeto: 1) Toda criança e jovem de 4 a 17 anos estará na escola; 2) Até 2010, 80% e, até 2022, 100% das crianças de 8 anos de idade estarão plenamente alfabetizadas; 3) Todo aluno aprenderá o que é apropriado para a sua série; 4) Todo aluno concluirá o Ensino Fundamental até os 16 anos de idade e o Ensino Médio até os 19 anos; 5) O investimento em educação deve ser garantido e gerido de forma eficiente e ética. A partir desse projeto, o movimento consegue divulgar e monitorar a situação da educação no país.[9]

De acordo com a proposta do movimento, o Ministério da Educação (MEC) lançou, em 2007, o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE)[10] para avaliar, investir e incentivar o desenvolvimento da educação no Brasil. O PDE criou o programa Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação,[11][12] instituído pelo Decreto nº. 6.094,[13][14] que destaca a colaboração das três instâncias do governo com o objetivo de melhorar os indicadores educacionais seguindo as 28 diretrizes estabelecidas.

Em 2010, o TPE criou cinco bandeiras[15][16] para ajudar no alcance das metas. Em fevereiro de 2014, teve seu estatuto reformado para se qualificar como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), além de especificar as cinco atitudes[17] que visam incentivar o engajamento da população para ajudar a melhorar a educação no Brasil.

Atuação[editar | editar código-fonte]

A atuação do Todos pela Educação é fundamentada em três principais eixos que definem a frente de trabalho do movimento.[18][19] Os eixos podem ser identificados pela área técnica que monitora e analisa os indicadores educacionais oficiais, a área de comunicação e mobilização com o objetivo de inserir o tema da Educação Básica na mídia e a área de articulação e relações institucionais que visa o incentivo ao debate e a mobilização do governo, organizações civis e iniciativa privada na busca por uma educação de qualidade.[20]

Estrutura e Organização[editar | editar código-fonte]

O TPE conta com cerca de 200 representantes, entre fundadores, mantenedores e instituições, que constituem uma Assembléia presidida por Jorge Gerdau Johannpeter. Essa Assembléia é responsável por eleger o Conselho de Governança composto por 16 desses representantes e assessorado por quatro comissões que representam cada uma das áreas de atuação: Articulação, Técnica, Comunicação e Relações Institucionais, além de um Conselho Fiscal.[18] Os coordenadores das quatro Comissões juntamente com o diretor-executivo e o representante do TPE formam o Comitê Gestor que é responsável pela interlocução com a Equipe Executiva e pelo acompanhamento dos trabalhos.

Organizações Associadas[editar | editar código-fonte]

O Todos pela Educação conta com 32 organizações associadas divididas entre mantenedores e parceiros. São elas:

Mantenedores

Parceiros

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Dermeval Saviani (2007) avalia como positiva a intenção dos empresários financiadores do movimento defenderem o aumento dos gastos com educação, no entanto, critica sua tendência de considerar a educação como questão de filantropia, os interesses de ajustar os processos formativos às demandas de mão-de-obra e aos perfis de consumidores postos pelas próprias empresas, e as concepções de "pedagogia de resultados" e de "pedagogia das competências".[21]

Bernardi et al. (2014) apontam o fato de que tais empresários colocaram o mercado como a solução para todos os problemas da educação e a lógica da gestão empresarial como única alternativa de sucesso,[22] enquanto Santos (2012) afirma que eles colocam-se contrários ao financiamento público do Ensino Superior, defendendo o fim de sua gratuidade e que sua gestão seja realizada pela iniciativa privada.[23]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Werle, Flávia O. «Políticas de avaliação em larga escala na educação básica: do controle de resultados à intervenção nos processos de operacionalização do ensino.»  Unisinos, Vale do Rio dos Sinos. 2011.
  2. Martins, André S.,«Todos Pela Educação: O projeto educacional de empresários para o Brasil século XXI.» (PDF)  UFJF. MG, Juiz de Fora
  3. Bernardi, Liane M., Rossi, Alexandre J., Uczak, Lucia H.. «Do movimento Todos pela Educação ao Plano de Ações Articuladas e Guia de Tecnologias: empresários interlocutores e clientes do estado.» (PDF)  XANPED SUL, Florianópolis, 2014.
  4. Martins, André S. «A Educação Básica no século XXI: o projeto do organismo "Todos pela Educação"»  Práxis Educativa, Ponta Grossa, 2009.
  5. Leher, Roberto «Organização, estratégia política e o Plano Nacional de Educação» (PDF)  2014.
  6. «Compromisso Todos pela Educação». INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Consultado em 04 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  7. «Tire suas dúvidas sobre o Compromisso Todos Pela Educação». GIFE - Pelo Impacto do Investimento Social. 30 de Agosto de 2006. Consultado em 04 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  8. Bernardi, Liane M., Rossi, Alexandre J., Uczak, Lucia H.. «Do movimento Todos pela Educação ao Plano de Ações Articuladas e Guia de Tecnologias: empresários interlocutores e clientes do estado.» (PDF)  XANPED SUL, Florianópolis, 2014.
  9. «Entrevista com o presidente-executivo do Todos Pela Educação». MBC - Movimento Brasil Competitivo. Novembro de 2007. Consultado em 04 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  10. Voss, Dulce S. «O Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE): contextos e discursos.»  Cadernos de Educação, Pelotas. 2011.
  11. «Por dentro do Plano de Metas». Educar para Crescer - Editora Abril. 05 de Setembro de 2008. Consultado em 04 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  12. Camini, Lucia, «A gestão educacional e a relação entre entes federados na política educacional do PDE/Plano de Metas Compromisso Todos Pela Educação» (PDF) , Porto Alegre, 2009.
  13. «Decreto nº. 6.094» , de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal... Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 abr. 2007.
  14. Estrada, Adrian A., Speck, Raquel A. «O Plano de Desenvolvimento da Educação e suas relações com as alterações no mundo do trabalho» (PDF) , Rio de Janeiro, 2012.
  15. Fábio Takahashi (02 de Dezembro de 2010). «Movimento Todos pela Educação estabelece cinco bandeiras para a área». AbreLivros - Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares. Consultado em 04 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  16. Rodrigo Bueno (03 de Dezembro de 2010). «Todos Pela Educação lança relatório "De Olho nas Metas – 2010"». Blog Educação. Consultado em 04 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  17. «Movimento lança agenda com 5 atitudes pela educação». Diário de Pernambuco. 15 de Outubro de 2014. Consultado em 05 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  18. a b Martins, Erika M., «"Movimento Todos Pela Educação: um projeto de nação para a educação brasileira» . Campinas, 2013.
  19. Hattge, Morgana D. «Performatividade e inclusão no movimento Todos pela Educação» (PDF)  São Leopoldo, 2014.
  20. «Junior Achievement participa de assembleia do Todos Pela Educação». Junior Achievement. 22 de Maio de 2014. Consultado em 04 de Julho de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  21. Saviani, D. (2007). O Plano de Desenvolvimento da Educação: análise do projeto do MEC. Educação e Sociedade, 28(100), 1231-1255, [1].
  22. Bernardi, M.L., Rossi, A.J. & Uczak, L.H. (2014). Do movimento Todos pela Educação ao Plano de Ações Articuladas e Guia de Tecnologias: empresários interlocutores e clientes do estado. Anais do X Seminário ANPED SUL, [2].
  23. Santo, Magda (2012). A abordagem das políticas públicas educacionais para além da relação Estado e sociedade. Anais do IX Seminário ANPED SUL, [3].