Tom Thabane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tom Thabane
Primeiro-ministro do Lesoto Lesoto
Período 16 de junho de 2017
a 20 de maio de 2020
Antecessor Pakalitha Mosisili
Sucessor Moeketsi Majoro
Primeiro-ministro do Lesoto Lesoto
Período 8 de junho de 2012
a 17 de março de 2015
Antecessor Pakalitha Mosisili
Sucessor Pakalitha Mosisili
Dados pessoais
Nome completo Thomas Motsoahae Thabane
Nascimento 28 de maio de 1939 (81 anos)
Maseru, Basutolândia
Partido ABC, LCD
Profissão político

Thomas Motsoahae "Tom" Thabane (Maseru, 28 de maio de 1939) é um político sotho, foi primeiro-ministro do Lesoto de 2012 até 2015 e de 2017 até 2020.[1]

Regressou ao cargo de primeiro-ministro em junho de 2017, após eleições legislativas causadas por uma moção de censura ao governo anterior de Pakalitha Mosisili.

Renunciou o cargo em maio de 2020, após ser acusado do assassinato da sua ex-mulher.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Primeiros Anos[editar | editar código-fonte]

Nascido na capital do Lesoto, Maseru em 1939. Thabane é o mais velho de oito filhos. É formado em Ciências Políticas pela Universidade da África do Sul e em Língua inglesa e Filosofia na Universidade do Botswana. Thabane serviu como Secretário da Saúde no governo de Leabua Jonathan, o segundo Primeiro Ministro do Lesoto, até que os militares derrubaram Jonathan em 1986. Em 1990 Thabane serviu no regime militar sob o general Justin Lekhanya como Ministro do Exterior. Thabane tornou-se consultor do primeiro-ministro Ntsu Mokhehle em 1995. Posteriormente, serviu novamente como Ministro do Exterior no governo do Primeiro Ministro Pakalitha Mosisili de 1998 a 2002. Ocupou ainda as pastas de Ministro de Assuntos Internos e Segurança Pública em 2002; e Ministro de Comunicações, Ciência e Tecnologia em 2004.[2]

Como Primeiro Ministro[editar | editar código-fonte]

Thabane foi primeiro-ministro do Lesoto de 2012 até 2014 quando um golpe militar o obrigou a buscar exílio na África do Sul.[3] Voltou ao cargo de primeiro-ministro ao derrotar Pakalitha Mosisili em eleição em 2017.[4]

Acusação de assassinar a esposa[editar | editar código-fonte]

Em 2017, Thabane se separou publicamente da sua esposa Lipolelo Thabane, mas não legalmente. Embora tenha anunciado que Liabiloe Ramoholi (agora conhecida como Maesiah Thabane) era sua esposa, o divórcio judicialmente não havia sido concluído. Thabane foi ao Tribunal Constitucional para declarar Ramoholi como a primeira-dama oficial, em vez de Lipolelo Thabane, mas a corte recusou enquanto o processo do divórcio estava pendente. Dois dias antes de Thabane assumir o segundo mandato como primeiro-ministro, Lipolelo Thabane apareceu, misteriosamente, morta. Em 2019, a polícia de Lesoto anunciou que encontrou o telefone pessoal de Thabane na cena do crime e o convocou para interrogatório. [5] As investigações trabalhavam com a hipótese de Thabane ter assassinado a sua ex-esposa porque a sua nova esposa queria ser a primeira dama. [6] Apesar de acusado no Inquérito policial, Thabane goza de Foro especial por prerrogativa de função e só pode ser processado com autorização da Corte Suprema do Lesoto, que até março de 2020 não havia se pronunciado sobre o caso.[7]

Os apoiadores de Thabane questionaram a investigação, alegando que seu líder foi vítima de uma campanha de difamação. Em janeiro de 2020, Thabane anunciou que concordava em renunciar ao cargo de primeiro-ministro, embora não tenha dito quando o fará. Thabane alegou que estava se demitindo por causa de sua idade e não por causa da investigação.[8]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Lynsey Chutel (17 de março de 2015). «Lesotho's New Leader Inaugurated After Forming a Coalition» (em inglês). ABC News. Consultado em 17 de março de 2015 
  2. «RT. Hon. Motsoahae Thomas Thabane». Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  3. «Lesotho 'coup' forces PM Thabane to South Africa». Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  4. «Lesotho election: Thomas Thabane's ABC defeats Mosisili's DC». Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  5. «Murders plague Lesotho politics». Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  6. «One first lady is dead in Lesotho. Another has fled». Consultado em 25 de janeiro de 2020 
  7. «What does Lesotho's constitution say about immunity for Tom Thabane?». Consultado em 25 de março de 2020 
  8. «Lesotho's murder mystery, Prime Minister Tom Thabane and his estranged wife». Consultado em 25 de janeiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Cargos políticos
Precedido por:
Pakalitha Mosisili
Primeiro-ministro do Lesoto
2012-2015
Sucedido por:
Pakalitha Mosisili
Precedido por:
Pakalitha Mosisili
Primeiro-ministro do Lesoto
2017-2020
Sucedido por:
Incumbente
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.