Tony Parks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tony Parks
Informações pessoais
Nome completo Anthony Parks
Data de nasc. 26 de janeiro de 1963 (56 anos)
Local de nasc. Hackney,  Reino Unido
Nacionalidade Inglês
Altura 1,78 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes de juventude
1962-1965 Inglaterra Tottenham
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1980–1988
1986
1987
1988–1990
1990
1990–1991
1991–1992
1992
1992–1996
1996–1997
1997–1998
1998
1998–1999
1999
1999–2002
Inglaterra Tottenham
Inglaterra Oxford United (Vindo de Empréstimo)
Inglaterra Gillingham (Vindo de Empréstimo)
Inglaterra Brentford
Inglaterra Queens Park Rangers (Vindo de Empréstimo)
Inglaterra Fulham
Inglaterra West Ham
Inglaterra Stoke City
Escócia Falkirk
Inglaterra Blackpool
Inglaterra Burnley
Inglaterra Doncaster Rovers
Inglaterra Barrow
Inglaterra Scarborough
Inglaterra Halifax Town
37 (0)
5 (0)
2 (0)
71 (0)
0 (0)
2 (0)
6 (0)
2 (0)
112 (0)
0 (0)
0 (0)
6 (0)
- (-)
15 (0)
6 (0)

Anthony "Tony" Parks (Hackney, 26 de agosto de 1963) é um ex-futebolista inglês. Atualmente é treinador de goleiros do Aston Villa.

Nascido em Hackney (subúrbio de Londres), Parks foi revelado pelo Tottenham,[1] onde atuou por 8 anos. Reserva do experiente Ray Clemence, destacou-se na decisão da Copa da UEFA de 1983-84, disputada entre a equipe inglesa e o Anderlecht. Na competição, o técnico Keith Burkinshaw promovia um rodízio entre Clemence e Parks, que foi agraciado com a titularidade na partida decisiva, realizada em Londres - no primeiro jogo, falhara no gol dos belgas. O jovem goleiro foi o herói dos Spurs ao defender os pênaltis do dinamarquês Morten Olsen e do islandês Arnór Guðjohnsen (pai do atacante Eiður Guðjohnsen), garantindo o título ao Tottenham.

Mesmo com o título, Parks mantinha-se como reserva de Clemence, e não chegou a ganhar a titularidade absoluta mesmo com a aposentadoria do veterano, em 1988. Em 1986, foi emprestado ao Oxford United e, no ano seguinte, foi cedido ao Gillingham.

Após deixar o Tottenham, Parks rodou por outras equipes: Brentford (1988-90), Queens Park Rangers (1990, por empréstimo), Fulham (1990-91), West Ham (1991-92), Stoke City (1992), Falkirk (1992-96),[2][1] Blackpool (1996-97), Burnley (1997-98), Doncaster Rovers (1998), Barrow (1998-99) e Scarborough (1999). Encerrou sua carreira em 2002, no Halifax Town, onde chegou a ser técnico interino em duas oportunidades.[3][4]

Depois de terminar a carreira, virou treinador de goleiros, exercendo a função na seleção sub-20 da Inglaterra. Trabalhou ainda nas comissões técnicas do Tottenham e do Norwich City até ser contratado para ser o treinador de goleiros do Aston Villa.

Links[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Tony Parks». UK A–Z Transfers. Neil Brown. Consultado em 5 de dezembro de 2009 
  2. «Tony Parks». Soccerbase. Centurycomm. Consultado em 5 de dezembro de 2009. Arquivado do original em 2 de junho de 2013 
  3. Nixon, Alan (4 de outubro de 2000). «Bracewell given task of rescuing Halifax». The Independent. Consultado em 5 de dezembro de 2009 
  4. Wilson, Scott (3 de abril de 2002). «Halifax count cost of Bracewell's exit». The Independent. Consultado em 5 de dezembro de 2009 
Bandeira de InglaterraSoccer icon Este artigo sobre futebolistas ingleses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.