Tyrant (série de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre uma série televisiva em exibição.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 7 de julho de 2017)
TV Future Icon.svg
Tyrant
Tyrant.jpg
Informação geral
Formato Série
Gênero Drama
Duração 45 minutos
Criador(es) Gideon Raff
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) executivo(s) Michael Lehmann
Avi Nir
Hugh Fitzpatrick
David Yates
Gideon Raff
Craig Wright
Howard Gordon
Editor(es) Matt Chessé
Câmera Câmera única
Elenco Adam Rayner
Jennifer Finnigan
Ashraf Barhom
Fares Fares
Moran Atias
Noah Silver
Anne Winters
Salim Daw
Mehdi Dehbi
Alice Krige
Justin Kirk
Empresa(s) de produção Fox 21
FX Productions
Keshet Media Group
Teakwood Lane Productions
Exibição
Emissora de televisão original FX
Formato de exibição 480i (SDTV)
720p (HDTV)
Transmissão original 24 de junho de 2014 – presente
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 32

Tyrant é uma série de televisão estadunidense que conta a história de uma modesta família americana que se vê envolvida nos bastidores do governo de uma turbulenta nação do Oriente Médio. A série é transmitido pelo canal FX desde 24 de junho de 2014.Tyrant foi renovada para uma terceira temporada[1][2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A história acompanha a vida de Bassam Al Fayeed (Adam Rayner), filho mais novo de Khalid Al-Fayeed (Nasser Faris), o ditador de um país do Oriente Médio. Discordando das atitudes do pai, Bassam se muda para os EUA, onde adota o nome de Barry. Lá ele se casa com Molly (Jennifer Finnigan), com quem tem dois filhos, Emma (Anne Winters) e Sammy (Noah Silver).

Passados vinte anos, ele volta para seu país natal, juntamente com a família, para o casamento de seu sobrinho, Ahmed (Cameron Gharaee) com Nusrat (Sibylla Deen). Em seu retorno, ele encontra seu país vivendo turbulências políticas e sociais, o que o leva a sofrer um choque dramático entre culturas quando ele é jogado de volta ao mundo da política e dos dramas da sua juventude.

O pai de Barry, ainda está no poder. Para governar o país, ele conta com a ajuda de seu filho mais velho, o cruel Jamal (Ashraf Barhom), que é casado com Leila (Moran Atias); além dele, Al-Fayeed também recebe o apoio de Yussef (Salim Daw) seu conselheiro e confidente.

No elenco também estão Mehbi Dehbi, como Abdul, contratado para manter Sammy, filho de Barry, longe de encrencas; Justin Kirk (Weeds), como John Tucker, um diplomata americano decadente e misterioso, casado com Dana (Jordana Spiro, de My Boys e The Mob Doctor), com quem ele trabalha na Embaixada; e Fares Fares, como Fauzi Nadal, velho amigo de Barry que se coloca contra o regime ditatorial de Al-Fayeed.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Elenco recorrente[editar | editar código-fonte]

Episódios[editar | editar código-fonte]

Primeira temporada[editar | editar código-fonte]

Título Exibição original
1x01 "Pilot"24 de junho de 2014
1x02 "State of Emergency"1 de julho de 2014
1x03 "My Brother's Keeper"8 de julho de 2014
1x04 "Sins of the Father"15 de julho de 2014
1x05 "Hail Mary"22 de julho de 2014
1x06 "What the World Needs Now"29 de julho de 2014
1x07 "Preventative Medicine"5 de agosto de 2014
1x08 "Meet the New Boss"12 de agosto de 2014
1x09 "Gaslight"19 de agosto de 2014
1x10 "Gone Fishing"26 de agosto de 2014

Segunda Temporada[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de setembro de 2014, a série foi renovada para uma segunda temporada para 13 episódios, que vai estrear no verão 2015.[3]

A Segunda temporada teve início no dia 16 de junho de 2015 nos Estados Unidos.

Bastidores[editar | editar código-fonte]

Ang Lee chegou a ser contratado para dirigir o episódio piloto, mas precisou se afastar do projeto quando concluiu que não teria condições de realizar esse trabalho, em função do desgaste físico e mental que teve com a divulgação de seu último filme, bem como dos compromissos que já tinha assumido. Ele foi substituído por David Yates.

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Em sua 1ª temporada, Tyrant teve recepção mista por parte da crítica especializada. Com base de 33 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 54% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 7.8, usada para avaliar a recepção do público

Em sua 2ª temporada, Tyrant obteve uma melhor recepção por parte da crítica, alcançando uma pontuação de 65% no Metacritic pela crítica especializada e uma nota de 8.2 por votos dos usuários.[4]

Referências

  1. Andreeva, Nellie (11 de dezembro de 2013). «FX Drama 'Tyrant' From Howard Gordon, Gideon Raff, Craig Wright Ordered To Series». Deadline.com. Consultado em 19 de agosto de 2014. 
  2. Bianco, Robert (15 de janeiro de 2014). «FX finds a 'Tyrant' in the Middle East». USA Today. Consultado em 19 de agosto de 2014. 
  3. Bibel, Sara (18 de setembro de 2014). «'Tyrant' Renewed for Season Two by FX». Zap2it. Consultado em 1 de outubro de 2014. 
  4. «Tyrant» (em inglês). Metacritic. Consultado em 17 de setembro de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]