Usuária:Gabiakaki/Testes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps package editors.png

Esta é uma página de testes da utilizadora Gabiakaki, uma subpágina da principal. Serve como um local de testes e espaço de desenvolvimento, desta feita não é um artigo enciclopédico. Para uma página de testes sua, crie uma aqui.

Como editar: TutorialGuia de ediçãoLivro de estiloReferência rápida

Como criar uma página: Guia passo a passoComo criarVerificabilidadeCritérios de notoriedade


Instituto Papai
Fundação 1997 (21 anos)
Tipo Organização Não Governamental (ONG)
Estado legal Ativo
Propósito Fortalecer a igualidade de direitos entre homens e mulheres contra todas as expressões do machismo.
Sede Brasil Pernambuco, Brasil
Coordenadora Geral Mariana Azevedo
Sítio oficial http://www.papai.org.br/antigo/#


O Instituto Papai é uma organização não governamental brasileira fundada em 1997 com o intuito de refletir a invisibilidade do papel masculino na vida reprodutiva familiar e no cuidado com as crianças, atuando com base em princípios feministas para promover a igualdade de direitos entre todos os homens e mulheres através de ações e campanhas. Atualmente promove ações de liberdade de expressão sexual, luta contra o machismo e a violência e exploração feminina [1] e conta também com ações de saúde e conscientização do público jovem. [2] [3]

O instituto acredita na importância e necessidade do homem no cuidado infantil e mantêm projetos de atendimentos aos jovens sobre sexualidade e direitos reprodutivos.[4].


Campanhas[editar | editar código-fonte]

O Instituto, em parceria com outras fundações, participa e cria diversas Campanhas em favor à igualdade de direitos entre os gêneros e da valorização masculina na vida afetiva e no cuidado das crianças. Partindo sempre de princípios feministas, busca também o fim de todas as formas e expressões do machismo e da violência decorrente disso. Conta também com ações contra a homofobia e a favor da livre expressão sexual.

  • Machismo não combina com Saúde

Seguindo o argumento de que, o estilo de vida machista pode ser auto-destrutivo, a Campanha realiza ações para conscientizar a população masculina e profissionais de saúde dos prejuízos causados à saúde decorrente desse estilo de vida. [5]

  • Campanha do Laço branco: “Homens pelo fim da Violência contra a Mulher”

Lançada oficialmente no Brasil em 2001, a Campanha do Laço Branco existe em diversos outros países da Ásia, Europa, África, Oriente Médio e América. Seu objetivo é mobilizar os homens pelo fim da violência contra a mulher. Surgiu após um trágico episódio em que um rapaz assassinou com tiros à queima roupa 14 mulheres em uma sala de aula. [6]

  • Paternidade: Desejo, Direito e Compromisso

Com ações que ocorrem em torno do dia dos pais, a Campanha tem por objetivo envolver os homens em questões referentes à paternidade. [7]

  • Pai não é visita! Pelo direito de ser acompanhante

Foi criada para fiscalizar e exigir o cumprimento da Lei Federal N° 11.108 que muitas vezes é ignorada. [8] Segundo a Lei, a mulher gestante tem direito a 1 acompanhante de sua escolha durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato pelo SUS. [9]

  • Dá licença, eu sou pai!

O objetivo da Campanha é de promover a ampliação da licença paternidade, valorizando a presença paterna. Para tal, conta com a parceria do Núcleo de Pesquisas em Gênero e Masculinidades (Gema/UFPE), Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG), Fundação Carlos Chagas. [10]

  • A Diversidade é Legal!

Em parceria com o Fórum de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros de Pernambuco (LGBT), essa campanha tem o objetivo de promover a igualdade de direitos entre todos e enfrentar a homofobia em todas as suas expressões. [11]

  • Amor livre!

Apoiando-se na Lei Municipal 16.780 em Recife que penaliza qualquer forma de discriminação com base em sua orientação sexual, essa Campanha tem o objetivo de valorizar a livre expressão da sexualidade e promover os direitos sexuais.[12]



Prêmios[editar | editar código-fonte]

1999 - Consulta Nacional Cairo-Brasil [13]

1999 - Dia internacional de luta contra a AIDS [14]

2000 - Ministério da Saúde - Brasil [15]

2001 - Prêmio Montreux [16]

2004 - Prêmio Aché/Unesco [17]

2005 - ABRASCO [18]

2006 - Prêmio Revista Saúde [19]

2006 - Prêmio Direitos Humanos [20]

2010 - Human Rights Awards Winners [21]

2011 - Medalha Leão do Norte Classe Ouro [22]

2013 - Homenagem da Área Técnica da Saúde do Homem (ATSH) do Ministério da Saúde [23]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências