Ventos no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os ventos no Brasil possuem um regime bastante complexo. Sobressaem no país os sistemas de alta pressão do anticiclones subtropicais do Atlântico Sul e do Atlântico Norte, e a faixa de baixas pressões da depressão equatorial.[1] No Sudeste, os ventos sopram de leste a nordeste, com origem no anticiclone subtropical atlântico que é semifixo, recebendo ainda a influência de diversos outros fatores como o jato subtropical e o aquecimento continental.[2]

Graças às correntes aéreas derivadas dos ventos alísios oriundos no oceano Atlântico, um verdadeiro rio voador alimenta de umidade a floresta amazônica que, barrada pela Cordilheira dos Andes, segue então para o sul (com cerca de 40% da umidade), irrigando os estados de Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e, finalmente, o Paraná.[3]

O estado com maior potencial de geração de energia eólica é a Bahia,[4] sendo o maior parque da América Latina sediado em Caetité,[5] chamado Complexo Eólico do Alto Sertão.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. institucional (2001). «Regime de ventos sobre o Brasil». Atlas do Potencial Eólico Brasileiro. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
  2. Antônio Carlos de Carvalho Melo Filho (s/d). «Sistemas de Circulação Atmosférica Atuantes no Sudeste Brasileiro». Guia 4 Ventos. Consultado em 1 de fevereiro de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Leandro Novakowski (02/2010). «O que são os rios voadores?». Revista Mundo Estranho. Consultado em 1 de fevereiro de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. Equipe caminhos para o futuro (13 de agosto de 2015). «A força dos ventos». Época Negócios. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
  5. s/a (30 de Setembro de 2012). «Caetité: Maior parque eólico da America Latina já foi inaugurado, mas ainda não produz um megawatt de energia». Bahia Notícias. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
  6. s/a (10 de julho de 2012). «GE Energy inaugura usina eólica na Bahia com 184 aerogeradores». G1. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Meteorologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.