Vitor Silva Tavares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vitor Silva Tavares
Nascimento 17 de julho de 1937
Lisboa, Portugal
Morte 21 de setembro de 2015 (78 anos)
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Editor, escritor e tradutor

Vítor Silva Tavares (Lisboa, 17 de Julho de 1937 - 21 de Setembro de 2015) foi um escritor, tradutor e editor português de obras literárias e de vanguarda (Editora & etc).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu no Bairro da Madragoa, onde viveu até à sua morte, na Rua das Madres.

Começou a colaborar em jornais no final da década de 50 durante o curto período em que passou por Angola, tendo continuado as colaborações em Lisboa, já no início dos anos 60.

Dirigiu durante algum tempo a editora Ulisseia, onde publicou nomes como Mário Cesariny, Herberto Hélder, Alexandre O'Neill ou Luiz Pacheco.

Em 1967 fundou o &etc, um magazine de letras, artes e espectáculos do Jornal do Fundão, que teve 26 números.

Em 1973, mais precisamente a 17 de Janeiro, sai o primeiro número do &etc como revista autónoma, que durou 25 números. Primeiro teve uma publicação quinzenal, passando depois a mensal, tendo o último número saído em Outubro de 74. Tratava-se de uma publicação cultural bastante original, com colaboradores de grande qualidade. Entre o corpo de redacção fixo e colaborações avulsas passaram por lá nomes como Herberto Hélder, Nuno Júdice, Pedro Oom, António Ramos Rosa, Fiama Hasse Pais Brandão, João César Monteiro e Armando Silva Carvalho, entre muitos outros.

Em 1974 nasce a editora &etc, pequena editora de culto, situada na Rua da Emenda, dirigida de forma praticamente artesanal por Vítor Silva Tavares. É uma editora com uma linha muito própria. Tem no seu catálogo autores portugueses como Alberto Pimenta, João César Monteiro, Álvaro Lapa, Herberto Hélder, Adília Lopes, Manuel de Freitas e muitos outros. Estrangeiros, tem nomes como Paul Lafargue, Antonin Artaud, Rilke, Sade, Trotski ou Roger Vailland. Tem editado sobretudo muitos textos de cariz alternativo, com edições muito pequenas, de poucas centenas de exemplares. Tem a particularidade de não fazer reedições, o que significa que uma grande parte do seu catálogo se encontra esgotada. Também graficamente é uma editora muito particular, com um formato original, quase quadrado (15,5 por 17,5 cm) e capas criteriosamente escolhidas. A produção é muitíssimo cuidada, com uma grande atenção a todos os pormenores.

Referências[editar | editar código-fonte]

documentos

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.