Saltar para o conteúdo

Walden

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: Para outros significados, veja Walden (desambiguação).
Walden; or, Life in the Woods
Walden ou a Vida nos Bosques
Walden
Folha de rosto da edição original de Walden com uma ilustração da autoria de Sophia Thoreau, irmã do escritor
Autor(es) Henry David Thoreau
Idioma inglês
País Estados Unidos
Assunto simplicidade, ética, natureza
Gênero memórias, autobiografia
Lançamento 1854
Edição portuguesa
Tradução Astrid Cabral
Editora Antígona
Páginas 366
ISBN 972-608-106-8
Memorial com uma réplica da cabana de Thoreau e sua estátua

Walden ou A Vida nos Bosques (título original em inglês: Walden; or, Life in the Woods) é uma autobiografia do escritor transcendentalista Henry David Thoreau. A obra é considerada, simultaneamente, como uma declaração de independência pessoal, uma experiência social, uma viagem de descoberta espiritual e um manual para a autossuficiência.[1]

Publicado em 1854, Walden é um manifesto poético contra a civilização industrial, que então ganhava força nos Estados Unidos. Diante da crescente complexidade da vida social estadunidense, derivada do crescimento exponencial da industrialização e urbanização, Thoreau, insatisfeito com o modo de vida na sociedade e procurando eliminar o desperdício e a ilusão deste,[1] propõe o retorno ao simples.

Assim, inspirado pela filosofia do confucionismo, retira-se em 1845 para a floresta, onde constrói com as próprias mãos, sua casa e seus móveis, passando a viver com o mínimo necessário e em intenso contato com a natureza. Isola-se da sociedade, não por misantropia — posto que recebe visitas e também as retribui — mas com o propósito de obter uma maior compreensão da sociedade e de descobrir as verdadeiras necessidades essenciais da vida.[1]

Através dessa experiência, que durou dois anos vivendo em pleno contato com a natureza e com os livros, Thoreau pôde confirmar não apenas que uma vida simples e humilde é viável em termos financeiros, mas construiu uma nova visão quase mística do Homem.

Walden não somente relata a estadia do autor na floresta mas também analisa e critica a sociedade moderna do século XIX. Incita o espírito crítico do leitor, levando-o a uma reflexão profunda acerca dos modos de vida e propondo-lhe novas perspectivas sobre o conceito de liberdade e sobre a própria vida.

O livro tornou-se uma das mais célebres obras do autor e é utilizado como referência, tanto para a ecologia quanto para o movimento beat e o movimento hippie.

Referências

  1. a b c Henry David Thoreau. Henry David Thoreau : A Week on the Concord and Merrimack Rivers / Walden / The Maine Woods / Cape Cod (em inglês). [S.l.]: Library of America 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Walden