When a Man Loves a Woman (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Quando Um Homem Ama Uma Mulher
When a Man Loves a Woman
Pôster promocional
 Estados Unidos
1994 •  cor •  126 min 
Direção Luis Mandoki
Produção Jon Avnet
Roteiro Ronald Bass
Al Franken
Elenco Andy García
Meg Ryan
Lauren Tom
Tina Majorino
Mae Whitman
Ellen Burstyn
Gênero Drama
romântico
Música Zbigniew Preisner
Cinematografia Lajos Koltai
Companhia(s) produtora(s) Touchstone Pictures
Distribuição Buena Vista Pictures
Lançamento Estados Unidos 13 de maio de 1994
Brasil 1 de julho de 1994
Portugal 9 de setembro de 1994
Idioma Inglês
Receita US$50,021,959
Página no IMDb (em inglês)

When a Man Loves a Woman (Quando Um Homem Ama Uma Mulher no Brasil e Portugal) é um filme norte-americano do gênero drama romântico do ano de 1994, foi escrito por Al Franken e Ronald Bass, estrelando Andy Garcia, Meg Ryan, Tina Majorino, Mae Whitman, Ellen Burstyn, Lauren Tom e Philip Seymour Hoffman.

Por sua atuação como uma mãe alcoólatra, Ryan recebeu uma nomeação para o Screen Actors Guild Award para melhor atriz em um papel principal.[1] O título do filme é retirado da canção de mesmo nome por Percy Sledge.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Alice é esposa de Michael e juntos eles têm duas filhas: Jessica e Casey fruto desse casamento. Alice tem problemas com bebidas e quando nota que seu alcoolismo pode destruir a vida da família, resolve se internar em uma clínica para tratamento especial.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Críitica[editar | editar código-fonte]

When a Man Loves a Woman tem recepção favorável por parte da crítica especializada. Posssui Tomatometer de 70% em base de 20 críticas no Rotten Tomatoes. Por parte da audiência do site tem 78% de aprovação.[3]

Lançamento e recepção[editar | editar código-fonte]

O filme estreou na posição 2 atrás de The Crow.[4] When a Man Loves a Woman detém atualmente uma classificação de 70% em base de 20 críticas no Rotten Tomatoes. Por parte da audiência do site tem 78% de aprovação, embora o filme tem uma recepção mista e é visto de maneira desfavorável por muitos por causa de sua extensão e a forma como ele lida com o alcoolismo e estresse na família.[5][6][7] James Berardinelli afirmou que o "final é muito fácil", e que o filme tomou "mais tempo do que o necessário para chegar a sua resolução", acrescentando que há momentos no filme em que o script iria atacar um nervo exposto com certas pessoas por causa de como ele julga alcoólatras e lida com questões relacionadas ao alcoolismo.[6] No entanto, ele disse que a pungência do "do filme é a sua força, mesmo se tendências didáticas ocasionais são sua fraqueza". David Denby do New York Magazine chamou de "sério e altamente prolongada decepção de aconselhamento", um "exercício terapêutico agressivo", que, embora inteligente, apresenta "conversa sem fim, um atrofiado mise en scène, e uma atmosfera moral de obstinada e literal persistência", que "supervaloriza sua própria sobriedade".[5]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  1. When a Man Loves a Woman
  2. Crazy Love
  3. El Gusto
  4. Main Title
  5. Garbage Compulsion
  6. Homecoming
  7. I Hit Her Hard
  8. Dressing Casey
  9. Gary
  10. Michael Decides
  11. Alice & Michael
  12. Running From Mercy por Rickie Lee Jones
  13. I'm a Good Man por Robert Cray
  14. Everybody Hurts por R.E.M.
  15. Stewart's Coat por Rickie Lee Jones

Produção[editar | editar código-fonte]

Debra Winger e Tom Hanks foram originalmente escalados como Michael e Alice Green.

Referências

  1. SAG Website
  2. «When a Man Loves a Woman - InterFilmes.com». Consultado em 10 de janeiro de 2014 
  3. «When a Man Loves a Woman - Rotten Tomatoes» (em inglês). Consultado em 10 de janeiro de 2014 
  4. Fox, David J. (16 de maio de 1994). «The Crow' Takes Off at Box Office Movies: The opening is the biggest ever for Miramax. In second place is `When a Man Loves a Woman,' with `Crooklyn' third.». The Los Angeles Times. Consultado em 28 de dezembro de 2010 
  5. a b New York Magazine. [S.l.]: New York Media, LLC. 9 de maio de 1994. p. 66. ISSN 0028-7369 
  6. a b Berardinelli, James (1 de janeiro de 2005). Reel Views 2: The Ultimate Guide to the Best 1,000 Modern Movies on DVD and Video. [S.l.]: Justin, Charles & Co. p. 383. ISBN 978-1-932112-40-5 
  7. Romanowski, William D. (1 de fevereiro de 2007). Eyes Wide Open: Looking for God in Popular Culture. [S.l.]: Brazos Press. p. 96. ISBN 978-1-4412-0080-8 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]