Yurt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Artesanato tradicional do ger mongol e costumes anexos
Yurt-construction-4.JPG
Yurt na Mongólia
País(es) Mongólia
Domínios Técnicas artesanais tradicionais
Usos sociais, rituais e atos festivos
Referência 00872
Região Ásia e Pacífico
Inscrição 2013 (8.ª sessão)
Lista Representativa
Unesco Cultural Heritage logo.svg UNESCO-ICH-blue.svg
Conhecimientos e técnicas tradicionais vinculados ao fabrico de yurts quirguizes e cazaques (habitat nómada dos povos túrquicos)
Kazakhyurt.jpg
Yurt no KCazaquistão
País(es)  Quirguistão
Cazaquistão
Domínios Técnicas artesanais tradicionais
Usos sociais, rituais e atos festivos
Referência 00998
Região Ásia e Pacífico
Inscrição 2014 (9.ª sessão)
Lista Representativa
Unesco Cultural Heritage logo.svg UNESCO-ICH-blue.svg
Yurts no acampamento turístico. Mongólia

Yurt é uma tenda ou cabana circular usada tradicionalmente pelos pastores nômades mongóis e de outros povos da Ásia Central, como os quirguizes e os cazaques. Possui uma estrutura interna de madeira, com parede raramente ultrapassando a altura de um homem e teto ligeiramente abobadado, possuindo apenas um cômodo. É coberta por feltro ou , geralmente brancos. Toda a estrutura é de fácil montagem, fornecendo boa proteção contra o calor e o frio, e é carregada em pequenas carruagens nas migrações em busca por melhores pastagens para seus rebanhos.

A UNESCO classificou em 2014 o fabrico tradicional dos yurts como Património Cultural Imaterial da Humanidade na Mongólia com a designação "Artesanato tradicional do ger mongol e costumes anexos".[1] No ano seguinte, inclui na mesma lista uma entrada com património do Quirguistão e Cazaquistão, com a designação "Conhecimentos e técnicas tradicionais vinculados ao fabrico de yurts quirguizes e cazaques (habitat nómada dos povos túrquicos)".[2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Unescopress (5 de dezembro de 2013). «Once nuevos elementos inscritos en la Lista Representativa del Patrimonio Cultural Inmaterial de la Humanidad» (em espanhol). Consultado em 1 de dezembro de 2014 
  2. Unescopress (26 de novembro de 2014). «Diez nuevos elementos en la Lista representativa del patrimonio cultural inmaterial» (em espanhol). Consultado em 1 de dezembro de 2014