Zé Cabra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Zé Cabra
Nascimento 25 de junho de 1965 (53 anos)
Gralhós
Cidadania Portugal
Ocupação cantor

Casimiro António Serra Afonso (Gralhós, Macedo de Cavaleiros, 25 de Junho de 1965), mais conhecido por Zé Cabra, é um ex-pintor e cantor português, que esteve emigrado em França.

Era um sonho de criança a gravação de um disco mesmo sem saber cantar. Quando conseguiu juntar algum dinheiro contactou o cantor Luis Filipe Reis com quem gravou dez temas em apenas quatro horas.

Cerca de 4 anos depois o CD é descoberto por um grupo de amigos a viajar por Itália. Acharam tanta graça que colocaram alguns dos temas na Internet e acabou por ser descoberto pela equipa do programa da manhã da Rádio Comercial.

O CD "Deixei tudo por ela" foi uma das revelações do Verão de 2001 tendo vendido mais de 40 mil cópias. Foram muitos os espectáculos ao vivo e foi destaque no programa Herman SIC de Herman José. Zé Cabra tornou-se um fenómeno e ficou famoso por cantar desafinado e sem ritmo. Transformando-se assim em grandes sucessos músicais as canções "Deixei tudo por ela" e "São Lágrimas, São Lágrimas" nas interpretações de Casimiro Afonso.

A seguir é lançado o CD "Malas à Porta", ainda pela Espacial, mas sem o sucesso do primeiro disco [1]. Os dois primeiros discos foram produzidos por Ricardo Landum.

É convidado para entrar na curta-metragem "Um Homem" de Laurent Simões onde aparece a cantar. É convidado também para actuar ao vivo na conhecida casa MAXIME onde actua em 28 de Abril de 2006. No ano seguinte é editado um DVD, realizado por Laurent Simões, que foi apresentado aquando da Feira Erótica de Lisboa [2].

Gravou várias versões de sucessos portugueses como "Dunas", "Patchouli" e "A Minha Casinha" mas não obteve autorização para gravar esses temas.[3]

Novo CD, "Vou-te Saltar Pra Cima", foi editado em 2008.

Em Abril de 2010 foi um dos retratados numa reportagem da SIC denominada "E depois da fama".

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Deixei tudo Por Ela (CD, Espacial, 2000)
  • Malas À Porta (CD, Espacial, 2000)
  • Zé Cabra Ao Vivo, MAXIME, 28 Abril 2006 (DVD, Unimundos, 2007)
  • Vou-te Saltar Pra Cima (CD, Edições Norte Som, 2008)
  • Dançar, Curtir Até Cair (CD, Espacial, 2019)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]