Ácido pícrico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ácido pícrico
Alerta sobre risco à saúde
Pikrinsäure.svg
Nome IUPAC 2,4,6-trinitrofenol
Identificadores
Número CAS 88-89-1
Número RTECS TJ7875000
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular C6H3N3O7
Massa molar 229.10 g/mol
Aparência Sólido incolor a amarelo
Densidade 1.763 g/cm³, sólido
Ponto de fusão

122.5 °C

Ponto de ebulição

> 300 °C (Explode)

Solubilidade em água 1.40 g/100 mL
Acidez (pKa) 0.38
Explosive data
Velocidade de explosão 7,350 m/s at ρ 1.70
Riscos associados
NFPA 704
NFPA 704.svg
4
3
4
 
Frases R R1 R10 R36 R37 R38
Frases S S28 S35 S37 S45
Compostos relacionados
Compostos relacionados TNT (um -CH3 em vez do -OH)
4-Nitrofenol
Ácido estífnico (mais um -OH)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O ácido pícrico é um composto altamente explosivo antigamente utilizado na fabricação de armamentos, principalmente na produção de granadas mas também, na produção de fármacos contra queimaduras. Esse ácido reage com a creatinina do sangue (a reação produz um tom amarelado). Com isso pode se medir a quantidade de creatinina no sangue.

Também conhecido como trinitrofenol, sólido de cor amarela, altamente tóxico e de forte acidez, é sensível ao choque, explode a 300 °C. Usos: na medicina; na indústria para tingimentos, baterias elétricas, ataque químico a amostras de metais para análise metalográfica.

Irritante para a pele, olhos e trato respiratório. A inalação pode causar danos aos pulmões. A exposição crônica pode causar danos hepáticos ou renais.

É um subproduto residual da fabricação do ácido adípico pela oxidação do ciclohexanol e ciclohexanona com ácido nítrico.

Deve-se a Eugène Turpin, químico francês, a descoberta do ácido pícrico.

Ícone de esboço Este artigo sobre um composto orgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.