A-Darter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
DANEL0094.jpg

O V-3E ou A-Darter (AAM) é um míssil ar-ar, de guia infravermelho e curto alcance de quinta geração desenvolvido conjuntamente pelo Brasil e África do Sul. Irá substituir o U-Darter.

A África do Sul sofreu um embargo a compra de armas imposto ao regime Apartheid pela ONU nas década de 1960 e 70. Com o conflito com Angola, apoiada pelos russos e cubanos, era necessário desenvolver localmente seus próprios equipamentos militares, entre esses, mísseis ar-ar. Por isso, a África do Sul desenvolveu sua própria linha de mísseis. O A-Darter (Agile Darter) é o mais novo míssil desta linha, em fase final de projeto.

Recentemente, o Brasil entrou no projeto do A-Darter através da Força Aérea Brasileira, o DEPED (Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento), Centro Técnico Aeroespacial, e de indústrias com que farão a interface, em especial as empresas Mectron, Avibras e Opto Eletrônica. Do lado sul-africano, está a empresa Denel Aerospace Systems. O custo estimado do projeto está entre U$ 100 e U$ 130 milhões de dólares, dos quais o Brasil irá participar com metade. Este míssil equipará o JAS-39 Gripen da África do Sul, o A-1M da FAB, o F-5BR também da FAB, o A-4BR da Marinha do Brasil e o vencedor do FX-2, JAS-39 Gripen NG, escolhido no dia 18 de Dezembro de 2013.

Especificações[editar | editar código-fonte]

  • Comprimento: 2.980m
  • Diâmetro: 166mm
  • Envergadura: 488mm
  • Peso: 89 kg
  • Guiagem: Infravermelho

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mísseis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.