A Viúva Virgem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Março de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
A Viúva Virgem
Adriana Prieto (de preto), Jardel Filho (de amarelo), Carlos Imperial (de vermelho) e Darlene Glória, destaques no cartaz do filme, desenhado por Benício.
 Brasil
1972 • cor • 100 min 
Direção Pedro Carlos Rovai
Roteiro João Bettencourt
Armando Costa
Cecil Thiré
André José Adler
Elenco Adriana Prieto
Jardel Filho
Carlos Imperial
Género comédia
Idioma português
Música Carlos Imperial
Página no IMDb (em inglês)

A Viúva Virgem é um filme brasileiro lançado em abril de 1972, [1] [2] dirigido por Pedro Carlos Rovai, e produzido pela Sincrocine.[2] O filme teve um público de 2 635 962 espectadores, sendo o terceiro filme mais assistido de 1972.[2] . Canção-tema "Uai,uai Coronel" de Carlos Imperial, interpretada por Angelo Antônio.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O coronel Alexandrão é um rico fazendeiro de Minas Gerais que morre na lua-de-mel, deixando viúva (e virgem) a jovem Cristina. Para superar a tristeza, ela vai para o Rio de Janeiro passar uns tempos, no apartamento que herdara do coronel.

O imóvel, porém, fora invadido por Constantino, sua irmã Tamara e o amante dela, Paulinho. Antes de Cristina chegar, o grupo desocupa o apartamento, mas Constantino resolve conquistar a viúva e dar o golpe do baú. Para isso, passa-se por milionário. O fantasma do coronel, porém, não está disposto a permitir que outro homem se aproxime de sua amada.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Governador do Estado de São Paulo - 1972

  • Melhor ator coadjuvante: Carlos Imperial
  • Melhor música: Carlos Imperial

Instituto Nacional do Cinema

Referências

  1. Cinema Brasileiro. (ligação inativa)
  2. a b c Agência Nacional do Cinema, Filmes nacionais com mais de um milhão de espectadores (1970/2010) por ano de lançamento [em linha]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.