Adriana Falcão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Adriana Franco de Abreu Falcão (Rio de Janeiro, 12 de Fevereiro de 1960), é uma roteirista e escritora brasileira. Atualmente, roteirista da TV Globo, escreve para séries como Comédias da Vida Privada e A Grande Família, além de roteiros para cinema[1] e a série Mulher[2] .

Vida[editar | editar código-fonte]

Nasceu no Rio, e mudou-se para Recife aos 11 anos de idade. Teve uma história de vida trágica: o pai, Caio Franco de Abreu, cometeu suicídio e a mãe, Maria Augusta Teresa Izabel de Souza, um tempo depois, tomou uma dose fatal de comprimidos para dormir. É neta do escritor Augusto Gonçalves de Sousa Júnior.

Em Pernambuco, foi casada com o professor Tácio de Almeida Maciel e formou-se em Arquitetura. Sua primeira filha, Tatiana Maciel, é fruto do primeiro casamento. Também foi casada com João Falcão, com quem teve mais duas filhas (Clarice e Maria Isabel). Em 1995 voltou a morar no Rio de Janeiro, começou a escrever para TV e cinema, e os atores começaram a gostar de seus diálogos e a usá-los nas peças. Nunca exerceu a profissão de arquiteta, pois logo descobriu sua vocação para a literatura.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro romance foi A Máquina; como roteirista escreveu para séries como Comédia da vida privada, A grande família, além de escrever roteiros para o cinema. Atualmente publica crônicas no jornal O Estado de São Paulo[3] .

Filmes[editar | editar código-fonte]

Roteirista[editar | editar código-fonte]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • A máquina (Editora Objetiva, 1999),
  • Mania de Explicação (2001)[4]
  • Luna Clara & Apolo Onze (2002)
  • Histórias dos tempos de escola: Memória e aprendizado (2002);
  • O doido da garrafa (Editora Planeta, 2003)
  • Pequeno dicionário de palavras ao vento (Editora Planeta, 2003);
  • Contos de estimação (Editora Objetiva, 2003);
  • A comédia dos anjos (Editora Planeta, 2004);
  • PS Beijei (2004);
  • A tampa do céu (2005),
  • Contos de escola (2005);
  • O Zodíaco – Doze signos, doze histórias (2005);
  • Tarja preta (Editora Objetiva, 2005)
  • Sonho de uma noite de verão (Coleção Devorando Shakespeare, Editora Objetiva, 2007)
  • A arte de virar a página (2009) (Editora Fontanar. Com imagens de Leonardo Miranda)
  • O homem que só tinha certezas (Editora Planeta, 2010)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Adriana Falcão