Ale (cerveja)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma típico pint de cerveja Ale.

Ale é um tipo de cerveja produzida a partir de cevada maltada usando uma levedura que trabalha melhor em temperaturas mais elevadas.[1] Tal levedura, conhecida como levedura de alta fermentação, fermenta a cerveja rapidamente, proporcionando um sabor frutado devido a maior produção de ésteres.[2] As características de sabores e aromas frutados, vindos de tais ésteres, podem ser dominantes, como em uma Barleywine, ou dificilmente percebidas, como em uma Dry Stout.[2]

História da cerveja ale[editar | editar código-fonte]

As histórias da cerveja e da cerveja ale se confundem até o século 15, visto que o termo ale, de origem celta, era utilizado na Inglaterra até a introdução na nova bebida, agora chamada de cerveja, que continha adições de lúpulo em sua composição .[3] Em algumas partes do norte europeu, por exemplo na Suécia, o termo öl era usado para designar cerveja com lúpulo, não havendo distinção entre essa e a bebida anterior.[3]

Alta Fermentação[editar | editar código-fonte]

Em geral, leveduras como a Saccharomyces cerevisiae fermentam em temperaturas entre 15 °C e 20 °C, eventualmente passando dos 24 °C.[4] A fermentação com leveduras para cerveja ale nessas temperaturas mais altas produzem uma cerveja com maior nível de éster, que muitos consideram uma característica única de cervejas ale.[5]

Existem exemplos ainda mais extremos, como as leveduras usadas pela cervejaria Dupont para cervejas saison que fermentam em temperaturas ainda mais altas de 29 °C a 35 °C.[6]

Durante um típico processo de alta fermentação, geralmente, forma-se uma espuma na superfície da cerveja que está fermentando, quando a sua superfície hidrofóbica faz os flocos aderirem ao CO2 e subirem a superfície; devido a isso o termo em inglês frequentemente utilizado é "top-cropping" ou "top-fermenting".[7]

Tipos de Cerveja Ale[editar | editar código-fonte]

Os estilos aqui citados foram retirados do Guia de Estilos do BJCP.[1]

Sierra Nevada Pale Ale
Um pint de Guinness stout.
Comparação entre Kristallweizen (esquerda) e Hefeweizen (direita)
Cervejas lambic
Sete cervejas Trapistas e seus respectivos copos.

Light Hybrid Beer[editar | editar código-fonte]

Aqui se encontram Cream Ale, Blonde Ale, Kölsch e American Wheat/Rye Beer. A Blond Ale pode ser fermentada como lager, bem como a American Wheat.[1]

Amber Hybrid Beer[editar | editar código-fonte]

Estão aqui Northern German Altbier, California Common Beer e Düsseldorf Altbier. A Northern German Altbier é geralmente produzida com linhagens de leveduras lager de alta atenuação. A California Common Beer é fermentada com leveduras lager, mas com uma linhagem selecionada para prosperar na faixa de temperatura de fermentação mais baixa das ales.[1]

English Pale Ale[editar | editar código-fonte]

Estão dentro dessa categoria Standard/Ordinary Bitter, Special/Best/Premium Bitter e Extra Special/Strong Bitter (English Pale Ale).[1]

Scottish And Irish Ale[editar | editar código-fonte]

Estão dentro dessa categoria Scottish Light 60/-, Scottish Heavy 70/-, Scottish Export 80/-, Irish Red Ale e Strong Scotch Ale. A Irish Red Ale pode ser feita em uma versão lager e um exemplo comercial disso é a Murphy’s Irish Red.[1]

American Ale[editar | editar código-fonte]

Fazem parte American Pale Ale, American Amber Ale e American Brown Ale.[1]

English Brown Ale[editar | editar código-fonte]

Compõem essa categoria Mild, Southern English Brown, Northern English Brown.[1]

Porter[editar | editar código-fonte]

Nessa categoria estão a Brown Porter, Robust Porter e a Baltic Porter, sendo que a Brown Porter pode ocasionalmente ser fermentada como uma lager. A Baltic Porter deve geralmente usar fermento de lager, porém quando fermentada como ale deve ser fermentada a frio.[1]

Stout[editar | editar código-fonte]

Aqui estão a Dry Stout, Sweet Stout, Oatmeal Stout, Foreign Extra Stout, American Stout e a Russian Imperial Stout. A Foreign Extra Stout usa levedura de ale, mas pode também ser feita com fermento de lager.[1]

India Pale Ale (IPA)[editar | editar código-fonte]

Constituem essa categoria English IPA, American IPA e Imperial IPA.[1]

German Wheat And Rye Beer[editar | editar código-fonte]

Aqui estão a Weissbier, Dunkelweizen, Weizenbock, Roggenbier (German Rye Beer).[1]

Belgian And French Ale[editar | editar código-fonte]

Um exemplo de Bière de Garde

Fazem parte Witbier, Belgian Pale Ale, Saison, Bière de Garde, Belgian Specialty Ale. A Bière de Garde pode utilizar levedura de ale ou lager, porém deve ser sempre fermentada a frio.[1]

Sour Ale[editar | editar código-fonte]

Se encontram nessa categoria Berliner Weisse, Flanders Red Ale, Flanders Brown Ale/Oud Bruin, Straight (Unblended) Lambic, Gueuze e Fruit Lambic.[1]

Belgian Strong Ale[editar | editar código-fonte]

Podemos citar Belgian Blond Ale, Belgian Dubbel, Belgian Tripel, Belgian Golden Strong Ale e Belgian Dark Strong Ale.[1]

Esta categoria pode ser usada como incubadora de estilos reconhecidos para os quais ainda não há categoria formal no BJCP. Alguns estilos que cabem nesta classificação são:

  • Cerveja de mesa Blond Trapista
  • Blond Artesanal
  • Âmbar Artesanal
  • Marrom Artesanal
  • Barleywines de estilo belga
  • Quadrupels Trapistas
  • Cervejas Belgas Natalinas com Especiarias
  • Stout Belga
  • IPA Belga
  • Saison Forte ou Escura
  • Vermelha/Marrom de Frutas de Flandres.[1]

Strong Ale[editar | editar código-fonte]

Um exemplo de old ale: Founders Curmudgeon

Constituem essa categoria Old Ale, English Barleywine e American Barleywine.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q Diretrizes de estilo BJCP 2008 (PDF). Beer Judge Certification Program. Página visitada em 8 de agosto de 2012.
  2. a b Palmer, John. How to Brew. Página visitada em 6 de Julho de 2012.
  3. a b Thomas F. Glick,Steven J. Livesey,Faith Wallis, Medieval Science, Technology, and Medicine: An Encyclopedia, p 102. [S.l.]: Taylor & Francis group, 2005. ISBN 100415969301 Página visitada em 2012-08-13.
  4. Lea & Piggott 2003, pp. 43–44
  5. BeerAdvocate. Página visitada em 8 de Agosto de 2012.
  6. Farmhouse Ales: Culture and Craftsmanship in the European Tradition, pages 168–173, Phil Markowski, Brewers Publications (2004), ISBN 0-937381-84-5
  7. Lea & Piggott 2003, p. 42