Antipapa Clemente III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Guiberto ou Wibert de Ravenna (c. 1029 - 8 de setembro de 1100) foi um clérigo feito antipapa em 1080 devido a expulsão do Papa Gregório VII, durante a Controvérsia das Investiduras, um título que durou até sua morte.[1]

Antipapa Clemente III. (meio) com Henrique IV. (à esquerda), imagem de Codex Jenesis Bose q.6 (1157)

Nascido em Parma com o nome Giberto Giberti; tinha conexões familiares com os marqueses de Canossa. Foi eleito em um sínodo realizado por partidários imperiais em Bressanone sob pressão do Imperador Henrique IV. Em 24 de março de 1084, quando Henrique IV invadiu Roma e expulsou o papa Gregório VII (que tinha sido destituído em junho de 1080), Clemente III ascendeu oficialmente ao trono alguns dias mais tarde, em 31 de março de 1084.

O primeiro ato de Clemente III foi coroar Henrique IV, em sinal de soberania. Ocuparia o trono até a invasão dos normandos em Roma, tendo retirado-se para Ravena em 1089, quando o Papa Urbano II o expulsou. Consequentemente, ocuparia a sede pontifícia durante uns meses em 1092, enquanto Henrique IV ocupou a cidade e Urbano II viu-se obrigado a fugir. Em agosto 1099, foi finalmente deposto. Ele faleceu em 8 de setembro de 1100.

Referências

  1. Imma Penn, Dogma Evolution and Papal Fallacies, (AuthorHouse, 2007), 233.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • « Clément III », in Encyclopaedia Britannica 2007 Ultimate Reference Suite.
  • Geneviève Bühler-Thierry et Thomas Deswarte [dir.], Pouvoirs, Église et société. France, Bourgogne, Germanie (888-XIIe siècle), Paris, Sedes/CNED, coll. "Histoire", 299 p., 2008, Chapitre 1.4. "Les destinées politiques du royaume de Germanie (888 - v. 1110)".


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antipapa Clemente III