Antipapa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um Antipapa é uma pessoa que reclama o título de Papa, em oposição a um Papa legitimamente eleito,[1] ou durante algum período no qual o título estava vago. Antipapa não é necessariamente sinal de doutrina contrária à ensinada pela Igreja. No passado, antipapas eram geralmente apoiados por uma facção significativa de cardeais e reinos.

História[editar | editar código-fonte]

Hipólito de Roma († 235) é geralmente considerado o primeiro antipapa, como ele protestou contra o Papa Calisto I e dirigiu um grupo distinto dentro da Igreja em Roma. Hipólito foi posteriormente reconciliado com o segundo sucessor de Calisto, o Papa Ponciano, quando ambos condenaram a ilha de Sardenha. Porém se realmente Hipólito declarou-se bispo de Roma permanece incerto,[2] especialmente pelo fato de que esta afirmação não tem sido citada nos escritos atribuídos a ele. Hipólito foi posteriormente canonizado pela Igreja.

Eusébio de Cesareia[3] cita um escritor anónimo que relata que Natálio no início do século III aceitou ser papa de um grupo de hereges em Roma, mas logo se arrependeu e implorou ao Papa Zeferino (199-217) para perdoá-lo e recebê-lo novamente em comunhão.[4] [5] Embora esta circunstância também seja incerta.

Novaciano († 258), no século III, certamente, alegou ser Papa, em oposição ao Papa Cornélio, e se Natálio e Hipólito foram excluídos por causa das incertezas em relação às suas reivindicações, Novaciano poderia ser considerado de fato o primeiro antipapa.

O período de mais numerosos antipapas foi durante as lutas entre os papas e os imperadores do Sacro Império Romano dos séculos XI e XII. Os imperadores frequentemente impuseram seus candidatos próprios para promover suas próprias causas.

O Grande Cisma do Ocidente - que começou em 1378, quando os cardeais franceses, afirmando que a eleição do Papa Urbano VI seria inválida, elegeram Clemente VII como papa - levaram a criação de dois antipapas, um em Avinhão (Clemente VII fixou residência em Avinhão, França), e Pisa. O último antipapa mencionado foi eleito na cidade de Pisa, Itália, como Alexandre V. Posteriormente, o Papa Martinho V foi eleito e aceito por toda a Igreja. A partir do Reforma Católica no século XVI cessou a existência de antipapas.

Lista de antipapas[editar | editar código-fonte]

Antipapa Nome original Datas Notas Em oposição a:
Natálio em torno de 200 posteriormente reconciliado com o Papa Zeferino Papa Zeferino
Hipólito 217235 posteriormente reconciliado com o Papa Ponciano Papa Calixto I
Papa Urbano I
Papa Ponciano
Novaciano 251258 fundador do Novacionismo Papa Cornélio
Papa Lúcio I
Papa Estêvão I
Papa Sixto II
Félix II 355365 apoiado pelo imperador romano Constantino II Papa Libério
Ursino Ursinus 366367 Papa Dâmaso I
Eulálio 418419 Papa Bonifácio I
Lourenço 498499
501506
apoiado pelo imperador bizantino Anastácio I Dicoro Papa Símaco
Dióscoro 530 Papa Bonifácio II
Teodoro II 687 Papa Sérgio I
Pascoal I 687 Papa Sérgio I
Constantino II 767768 Papa Estêvão III
Filipe 768 instalado pelo enviado do rei lombardo Desidério
João VIII 844 eleito por aclamação Papa Sérgio II
Anastásio III 855 Papa Bento III
Cristóvão 903904 entre o Papa Leão V e Papa Sérgio III
Bonifácio VII 974 entre o Papa Bento VI e Papa Bento VII
984985 entre Papa João XIV e Papa João XV
João XVI João Filagatto 997998 apoiado por imperador bizantino Basílio II Bulgaróctone Papa Gregório V
Gregório VI 1012 Papa Bento VIII
Bento X João Mincius 10581059 apoiado pelos Condes de Túsculo Papa Nicolau II
Honório II Pietro Cadalus 10611064 apoiado por Agnes, regente do Sacro Império Romano-Germânico Papa Alexandre II
Clemente III Guibert de Ravenna 1080, 10841100 apoiado por Henrique IV, Sacro Imperador Romano-Germânico Papa Gregório VII
Papa Vítor III
Papa Urbano II
Papa Pascoal II
Teodoro 11001101 sucessor de Clemente III Papa Pascoal II
Adalberto ou Alberto 1101 successor do Teodoro
Silvestre IV Maginulf 11051111 apoiado por Henrique V, Sacro Imperador Romano-Germânico
Gregório VIII Maurice Burdanus 11181121 Papa Gelásio II
Papa Calixto II
Celestino II Thebaldus Buccapecus 1124 Papa Honório II
Anacleto II Pietro Pierleoni 11301138 Papa Inocêncio II
Vítor IV Gregorio Conti 1138 sucessor de Anacleto II
Vítor IV Ottavio di Montecelio 11591164 apoiado por Frederico I, Sacro Imperador Romano-Germânico Papa Alexandre III
Paschal III Guido di Crema 11641168
Calixto III Giovanni de Struma 11681178
Inocêncio III Lanzo de Sezza 11791180
Nicolau V Pietro Rainalducci 13281330 apoiado por Luís IV, Sacro Imperador Romano-Germânico Papa João XXII
Clemente VII Robert de Genebra 13781394 Avinhão Papa Urbano VI
Papa Bonifácio IX
Bento XIII Pedro de Luna 13941423 Avinhão
Papa Inocêncio VII
Papa Gregório XII
Papa Martinho V
Alexandre V Pietro Philarghi 14091410 Pisa Papa Gregório XII
João XXIII Baldassare Cossa 14101415 Pisa
Clemente VIII Gil Sánchez Muñoz 14231429   Papa Martinho V
Bento XIV Bernard Garnier 14241429  
Bento XIV Jean Carrier 14301437  
Papa Eugênio IV
Felix V Amadeu VIII, Duque de Saboia 5 de Novembro de 1439
7 de Abril de 1449
eleito pelo Concílio de Basileia
Papa Nicolau V

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]