Armistício

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Armistício é um acordo formal na qual as partes envolvidas num conflito armado que concordam em parar de lutar.[1] Não necessariamente é o fim da guerra, uma vez que pode ser apenas um cessar-fogo enquanto tenta-se realizar um tratado de paz.[1] A palavra deriva do latim: arma (arma) e stitium (parar).

Um cessar-fogo refere-se ao fim temporário de combates entre as partes geralmente em um período limitado de tempo em determinado território. Geralmente o cessar-fogo é necessário para a negociação de um armistício.

O armistício é um modus vivendi, diferente de um acordo de paz, que pode levar meses ou anos para ser assinado. O armistício da Guerra da Coreia de 1953 é um exemplo cujo tratado de paz ainda não foi assinado.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas geralmente tenta impor o cessar-fogo, sendo os armistícios negociados posteriormente entre as partes conflitantes, sem a imposição de termos pelas Nações Unidas.

O aspecto fundamental de um armistício é o conflito encerrar sem haver rendição.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Hague Convention of 1899 specifically, Laws of War: Laws and Customs of War on Land (Hague II); July 29, 1899; Chapter V.
  2. Armistice. Merriam-Webster.
Ícone de esboço Este artigo sobre conflitos armados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.