August Wilson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
August Wilson
Nome completo Frederick August Kittel
Nascido em 27 de abril de 1945
Pittsburgh, Pensilvânia
Morto em 2 de outubro de 2005 (60 anos)
Seattle, Washington
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Informação
Magnum opus The Pittsburgh Cycle
Cônjuge Constanza Romero (1994-2005)
Judy Oliver (1981-1990)
Brenda Burton (1969-1972)
Influências Ron Milner, Ed Bullins, Philip Hayes Dean, Richard Wesley, Lonne Elder III, Sonia Sanchez, e Barbara Ann Teer.
Prêmios Prêmio Pulitzer (1987, 1990)

August Wilson, pseudônimo de Frederick August Kittel (Pittsburgh, Pensilvânia, 27 de abril de 1945 - Seattle, Washington, 2 de outubro de 2005) foi dramaturgo estadunidense cujo trabalho incluiu uma série de dez peças de teatro, The Pittsburgh Cycle, pelo qual recebeu dois prêmios Pulitzer de Drama. Cada um é definido em uma década diferente, representando os aspectos cômicos e trágicos da experiência dos Africano-Americanos, no século XX.

Vida e obra[editar | editar código-fonte]

A avó materna de Wilson viajou da Carolina do Norte para a Pensilvânia, em busca de uma vida melhor. Wilson nasceu Frederick August Kittel, Jr. no Hill District, em Pittsburgh, Pensilvânia, o quarto de seis filhos de, um imigrante padeiro/pasteleiro dos Sudetos-alemães, Frederick August Kittel, Sr. e Daisy Wilson, uma faxineira africano-americana, da Carolina do Norte.[1] A mãe de Wilson criou os filhos sozinha, até que ele tinha cinco anos, em um apartamento de dois quartos em cima de uma mercearia na 1727 Bedford Avenue, seu pai era ausente na maior parte de sua infância. Ele passaria a escrever sob o sobrenome de sua mãe. O bairro economicamente deprimido no qual ele foi criado era habitado predominantemente por negros norte-americanos e imigrantes judeus e italianos. A mãe de Wilson divorciou e se casou com David Bedford em 1950 e a família se mudou do Hill District para o então predominantemente branco bairro de classe operária de Hazelwood, onde se depararam com a hostilidade racial; tijolos foram jogados através de uma janela em sua nova casa. Eles logo foram forçados a sair de sua casa e se mudaram para outro lar.[2]

Peças[editar | editar código-fonte]

  • Recycle, 1973 (produzido em Pittsburgh, PA)
  • Fullerton Street, 1980
  • Black Bart and the Sacred Hills, 1977 (produzido em St. Paul, 1981)
  • Jitney (1982)
  • Ma Rainey's Black Bottom (1984)
  • The Homecoming, 1989
  • Fences (1987) - Prêmio Pulitzer[3]
  • Joe Turner's Come and Gone (1984)
  • The Coldest Day of the Year, 1989
  • The Piano Lesson (1990) - Prêmio Pulitzer[3]
  • Two Trains Running (1991)
  • Seven Guitars (1995)
  • King Hedley II (1999)
  • How I Learned What I Learned (2002–03, Seattle)
  • Gem of the Ocean (2003)
  • Radio Golf (2005)

Referências

  1. Charles Isherwood (03 de outubro de 2005). August Wilson, Theater's Poet of Black America, Is Dead at 60 (em inglês) The New York Times. Página visitada em 30 de julho de 2013.
  2. Little, Johnathan. Twentieth-Century American Dramatists: Second Series (em inglês). Detroit, Michigan: Gale, 2000. ISBN 978-0-7876-3137-6
  3. a b http://www.pulitzer.org/bycat/Drama

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: August Wilson
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre August Wilson
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.