Aula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

O que lês na Wikipédia nem sempre é verdade, qualquer pessoa pode ir a uma pagina qualquer e mudar alguma coisa e por uma estupidez. Se vens aqui para fazeres um trabalho, volta atrás e vai a outro site, não te queremos prejudicar. Espalha a noticia.

A aula é o horário de estudo de uma turma na escola, em que se pretende um processo de aprendizagem. Também pode ocorrer fora de escolas, como em aulas de ginástica, música, culinária, tele-aulas, aulas não presenciais, aulas particulares, entre outras.

Do lat. aula, gr. aulé, palácio, sala onde se recebem lições, classe, lição. Antigamente, seriam os locais para onde os discípulos eram conduzidos para que recebessem o conhecimento. Popularmente a palavra ‘’’aula’’’ pode ser usada para referir diversos objetos: o local que contém os meios (livros, mesas, quadro-de-giz, e outros) e pessoas (alunos e professores) necessários à realização da aula; o perídodo estabelecido em que aluno e professor dedicam-se ao processo ensino-aprendizagem na escola; o momento em que dedica-se à aquisição de algum conhecimento, ou simplesmente a execução de alguma tarefa coordenada (Ex: uma aula de ginástica aeróbica em uma academia).

Em uma aula tradicional sempre foi considerado necessário a existência de ao menos dois personagens: o professor, indivíduo sábio, dotado do conhecimento, dono da verdade, representando o ensino, e o aluno, representando o aprendizado. Contudo, modernamente, com o desenvolvimento da tecnologia, constata-se que uma aula pode ocorrer sem a presença de um professor, utilizando-se novas formas e instrumentos para se adquirir conhecimento de forma sistemática, como as tele-aulas, os cursos por correspondência ou online, cursos em apostilas, entre outros, possibilitando a um aluno auto-didata escolher um horário personalizado para a sua aula, realizando-a no seu ritmo pessoal de assimilação, e conforme o seu interesse particular por um assunto.

Em torno de uma aula existem vários conceitos. A elaboração, o planejamento curricular, o conteúdo, os objetivos, a avaliação, a metodologias de ensino, as tecnologias educacionais, a estrutura: início-meio-fim, entre outros.

Elaborar uma aula é tarefa de muita complexidade, geralmente realizada por um professor, com formação superior em Educação e Licenciatura. Uma aula pode estar isolada ou incluída em um planejamento curricular maior. A estrutura de uma aula apresenta começo-meio-fim, sendo o conteúdo da aula distribuído nessa sequência lógica. A metodologias de ensino varia de professor a professor, portanto o mesmo conteúdo pode ser desenvolvido de formas diferentes em aulas diferentes.

Dependendo da metodologia de ensino, uma aula poderá ser essencialmente teórica, prática, ou teórico-pratica.

Estrutura de uma aula[editar | editar código-fonte]

Existem diversas formatos para elaboração de uma aula. Nas escolas provavelmente são mais populares os métodos mais clássicos, provavelmente adquiridos na formação superior do professor, algumas vezes demasiado ortodoxa e que não incentiva a exploração de alternativas inovadoras. Para a elaboração de uma aula o professor realiza um planejamento onde devem ser considerados os mais diversos aspectos possíveis como o volume de informações que se pretende apresentar, a adequação ao público-alvo, o tempo e o local disponível.

Início ou apresentação[editar | editar código-fonte]

Constitui-se no momento em que o professor pretende situar os alunos no conteúdo a ser explorado no desenvolvimento da aula. Pode-se, por exemplo, revisar as últimas atualizações referente ao conteúdo principal, ou criar uma problemática propondo-se a resolvê-la no decorrer da aula, instigando e motivando os alunos.

Meio ou desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Esta etapa é considerada a aula propriamente dita. O professor segue a apresentação dos tópicos, em uma sequência lógica do assunto, e considerando os objetivos da aula. Diversos recursos podem ser utilizados, gráficos, estatísticas, evidências científicas, imagens, entre outros. O conteúdo deve ser preparado respeitando-se a capacidade dos alunos, pois cada ser humano tem o seu tempo para aprender e passar para o nível seguinte. O conteúdo principal ocupa a maior parte do tempo da aula.

Fim ou conclusão[editar | editar código-fonte]

É um momento onde são analisados os objetivos em relação ao que foi apresentado no desenvolvimento. É o espaço para mais ponderações, discussões, e colocação de opiniões.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SCARPELINI S, Pazin Filho A., Carlo - Structure of a lecture II: form . Ribeirão Preto, 2007. 40 (1): 28-31.
  • GONÇALVES EL. - Pedagogia e didática: relações e aplicações no ensino médico. Rev Bras Educ Méd 2001; 25(1): 20-6.
  • Núcleo de Pesquisa e Extensão de Medicina – CCBS – UEPA. Manual do trabalho científico. 6 ed. Elet. Belém, PA: UEPA;

2006.

  • PAZIN FILHO A., SCARPELIN S., SCHIMIDT A. – "Análise qualitativa da elaboração e apresentação de aulas teóricas por alunos de pós-graduação da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto". Universidade de São Paulo. Medicina (Ribeirão Preto) 2007;

40 (1): 51-62.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Aula