Benzidamina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estrutura química de Benzidamina
Benzidamina
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
3-(1-benzyl-1H-indazol-3-yloxy)-N,N-dimethylpropan-1-amine
Identificadores
CAS 642-72-8
ATC A01AD02 G02CC03 M01AX07 M02AA05
PubChem 12555
Informação química
Fórmula molecular C19H23N3O 
Massa molar 308, 405 g/mol
Farmacocinética
Biodisponibilidade  ?
Ligação a proteínas < 20%
Metabolismo Hepático
Meia-vida 13 horas
Excreção Renal
Considerações terapêuticas
Administração via tópica, via oral.
DL50  ?

Benzidamina, na forma de cloridrato de benzidamina é o princípio activo dos medicamentos com designação comercial Benflogin®, Flogoral® e Tantum Verde®. É um analgésico e antiinflamatório, não esteroidal. Quimicamente é relacionado com as pirazolonas e seu mecanismo de ação é a inibição da ciclooxigenase.

Aplicação[editar | editar código-fonte]

  • Antiinflamatório
  • Doenças periodontais
  • Coceiras em crianças

Doses usuais[editar | editar código-fonte]

As doses médias aplicadas per os são de 50 mg, administradas de 8 em 8 horas. Dependendo da patologia o médico pode reajustar a dose até um limite de 300 mg/dia.[1] Todavia, os efeitos por via oral em comparação a outros antiinflamatórios não estereoidais são farmacologicamente de menor grau.

As doses utilizadas em colutórios e pastilhas para dores de garganta são bem menores.

Uso recreativo[editar | editar código-fonte]

A superdosagem do cloridrato de benzidamina causa efeitos alucinógenos, principalmente se ingerido juntamente com bebidas alcoólicas, podendo provocar irritação estomacal e até mesmo hemorragia interna. Os efeitos visuais são semelhantes aos provocados pelo uso de ácido lisérgico (LSD). Ocorre o aumento da dopamina no cérebro, atuando no aumento de atividade do sistema limbico.[2] Os efeitos mais relatados são as luzes coloridas após a movimentação do olhos e o efeito em câmera lenta, conhecido pelos usuários como efeito Bruce Lee.[3]

Como alucinógeno e estimulante, o uso prolongado causa insônia, náuseas, aceleração dos batimentos cardiacos, movimentos involuntários de diversos musculos, inibição do apetite, retorno das alucinações após uso, lapsos de memória, sequelas mentais (alucinações de passagem rápida) dentre outros, podendo durar o efeito até 48 horas.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.