Estimulante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Trabalho da ONU sobre estimulantes

Um estimulante (do latim stimulare) ou psicoestimulante ou psicotônico é, em geral, uma droga que aumenta os níveis de atividades motoras e cognitivas, reforça a vigília, o estado de alerta e a atenção, e, algumas vezes, tem potencial euforizante,. Seu efeito é considerado como semelhante à adrenalina na atividade motora, daí a denominação de adrenérgico, contudo esse não é o único mecanismo de ativação metabólica do organismo.

Inicialmente, o homem descobriu os estimulantes naturais, distribuídos em diferentes espécies de vegetais, denominados como tônicos em fitoterapia. O uso dos estimulantes está arraigado em muitas culturas desde a antiguidade.

A partir do século XIX, se somaram a esta classe farmacológica as moléculas isoladas de substratos vegetais, fundamentalmente alcalóides. Mais tarde, surgiram outros como produto exclusivo de reações químicas como variantes sintéticos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]