Biônica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Biomimética. Pode-se discutir o procedimento aqui. (desde dezembro de 2009)
O exemplo de gotas de água na superfície de uma folha
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Biônica

A biônica (português brasileiro) ou biónica (português europeu) é a ciência que estuda determinados processos biológicos dos seres vivos (mecanismos mecânicos e electrónicos) a fim de aplicar processos análogos à técnica e à indústria (implantes artificiais ou a sistemas industriais).

Biônica é a investigação, sistemática, das soluções orgânicas e estruturais aplicadas pela natureza aos seus elementos, visando colher dados para a solução de problemas técnicos de formas, estruturas ou objetos.

História[editar | editar código-fonte]

A Biônica como técnica sistemática para fins científicos e práticos teve seu início na década de 40, durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 1947, o médico e filósofo francês Georges Canguilhem apresentou a conferência "Máquina e Organismo", em que introduzia seus estudos na área de biônica. Para ele, o estudo aprofundado das estruturas dos organismos era de vital importância para desenvolvimento de máquinas eficientes. [1]

A partir desta época formaram-se grandes laboratórios, nos países mais avançados, para pesquisar esta fonte poderosa a inesgotável de soluções que é a natureza. A Biônica é, hoje em dia, matéria eminentemente interdisciplinar, utilizada principalmente na Engenharia Aero-espacial, na Medicina de próteses a transplantes, na Cibernética, na Arquitetura a no Projeto de Produto (neste caso, também conhecido como Biodesign).

Na verdade, o homem já utilizava instintivamente esta técnica desde os primórdios da sua evolução. Certos inventos como o Machado de Pedra, servindo de extensão do ante-braço com o punho cerrado, a Canoa Monóxila que nada mais é do que um tronco flutuante escavado para acomodar pessoas ou os abrigos construídos com galhos e folhas trançadas, mostram a incrível capacidade que o homem tem de problematizar a encontrar soluções baseadas nas sugestões oferecidas pelo seu meio ambiente natural.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Um exemplo de aplicação da biônica é o velcro, que se baseia no carrapicho. Também certas folhas e gotas de água e as asas do avião baseadas nas dos pássaros.

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.