Bibiano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bibiano
Informação geral
Nome completo Bibiano Adonis Morón Giménez
Nascimento 21 de Dezembro de 1950
Origem Santiago de Compostela
País Espanha
Gênero(s) Música de intervenção
Página oficial http://www.bibiano.org/

Bibiano Adonis Morón Giménez, mais conhecido como Bibiano, nasceu em Santiago de Compostela a 21 de Dezembro de 1950. É um músico e compositor galego.

Trajectória[editar | editar código-fonte]

Iniciou-se na música de intervenção galega em 1970, nos derradeiros tempos do grupo "Voces Ceibes". Também nesse ano, dá o seu primeiro concerto no colégio do Opus "La Estila" de Santiago de Compostela. Durante os anos mais difíceis do fim do franquismo incorporou os seus amplos conhecimentos musicais e a sua magnificada e educada voz na "nova canción galega".

Ficou especialmente famoso o concerto que deu, acompanhado pelo também membro de "Voces Ceibes" Benedicto, a 25 de Junho de 1979, no Pavilhão Desportivo da Corunha. O concerto, em solidariedade com o dirigente comunista Santiago Álvarez, encarcerado na prisão de Carabanchel, converteu-se num acto de reivindicação galeguista e num dos eventos culturais mais importantes da transição na Galiza.

Difundiu o uso de abundante percussão e de instrumentos eléctricos (principalmente a guitarra eléctrica), a uma canção galega que até então usava fundamentalmente a voz e a guitarra acústica.

Fez bastantes concertos com Vicente Araguas e foi militante durante muito tempo do CCOO. Mais tarde foi para Vigo, onde abriu uma discoteca, gravando vários discos. Na actualidade dedica-se à produção de eventos musicais em Vigo e possuindo um restaurante desde 1990.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • 1974 – Agora entramos nós
  • 1976 – Estamos chegando o mar
  • 1977 – Alcabre
  • 1979 – Aluminio

Ligações externas[editar | editar código-fonte]